Surpresa: os smartphones e tablets lançados em 2015 terão processadores ainda mais poderosos. O Snapdragon 805 nem chegou direito ao mercado, mas a Qualcomm tratou de anunciar hoje os novos chips Snapdragon 808 e 810, com processadores de 64 bits, captura de vídeo em 4K e suporte a telas de altíssima resolução.

Curioso notar que tanto o Snapdragon 808 quanto o 810 são baseados nos novos núcleos Cortex-A53 e Cortex-A57 da ARM, em vez de possuírem os Krait da própria Qualcomm. Os dois chips suportam LTE Cat 6 de até 300 Mb/s e possuem arquitetura big.LITTLE, que permite mesclar núcleos Cortex-A53 (maior eficiência energética) e Cortex-A57 (alto desempenho) no mesmo chip, como a Samsung faz no Exynos 5 Octa.

qualcomm-snapdragon

O mais simples é o hexa-core Snapdragon 808, que possui dois núcleos Cortex-A57 e quatro Cortex-A53. Ele vem com a nova GPU Adreno 418, que suporta telas com resolução de até 2560×1600 pixels e possui 30% mais desempenho em relação à Adreno 330 usada nos topos de linha atuais, como o Galaxy S5 e o Xperia Z2.

O SoC que equipará os smartphones e tablets mais caros será o Snapdragon 810, com quatro núcleos Cortex-A57 e mais quatro Cortex-A53. De acordo com a Qualcomm, a Adreno 430 é 30% mais rápida que a Adreno 420 em desempenho gráfico (e olha que a Adreno 420 já era 40% mais poderosa que a Adreno 330). Isso não deve afetar tanto a bateria: a Qualcomm diz que o consumo de energia diminuiu em até 20%.

O Snapdragon 810 suportará as tecnologias mais novas dos smartphones do próximo ano: memórias LPDDR4, Bluetooth 4.1, telas com resolução de até 4K e capacidade para gravar vídeos em 4K a 30 fps ou 1080p a 120 fps. Dois processadores de sinais de imagem são capazes de gerenciar uma câmera com sensor de até 55 megapixels.

Os chips serão enviados aos fabricantes ainda no segundo semestre do ano, mas os primeiros smartphones e tablets com Snapdragon 808 e 810 devem aparecer nas lojas apenas na primeira metade de 2015. Até lá, devem chegar ao mercado os aparelhos com Snapdragon 410, 605 e 610, que também possuem processadores de 64 bits.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ghost
Vc quis dizer Samsung
Mateus Sousa
Acho que em breve vão surgir os chips 128 bits, e quando chegarem aos smartphones, chega os 256 bits.
Mateus Sousa
Claro! A tecnologia convencional de mesa vai deixar de existir! E o que hoje é a tecnologia móvel no futuro, em breve, será a tecnologia vestível (acho que Google Glasses que funcionam por comandos de pensamento, mas podiam ser smartwatches).
Joao Paulo
A Intel esta mexendo os seus pauzinhos para isso não acontecer. A nova geração core -M terá capacidade de consumir mesmo que um ARM e com desempenho excelente. Entretanto a placa não é tai pequena ao ponto de usa-las nos smartphones. Essa briga promete .
Gabriel Arruda
Em força bruta, não subestime os x86. :)
Guilherme Nobre
mas se vc ver pelo lado do iphone 5s que tem 1GB de ram é besteira sim. Mas, como já existem smartphones e tablets com 3GB de ram, mt provavelmente no meio do ano que vem, quando sairão os primeiros smarts com esses processadores, a ram já vai estar batendo o limite do 32 bits, isso se não tiver ultrapassado, ai sim será necessário chips de 64 bits :p
Max Giudice
Pelo andar da carruagem tecnológica, a tecnologia móvel muito em breve irá superar a tecnologia convencional de mesa...
Max Giudice
Pois é...as pessoas no geral só falam merda...
Ricardo Alvez
ainda me lembro de uma galera falando que chips de 64 bits para celular eram uma besteira quando a apple lançou o 5s.