Início » Jogos » Maioria dos usuários abandona jogos para smartphone depois de 24 horas, diz pesquisa

Maioria dos usuários abandona jogos para smartphone depois de 24 horas, diz pesquisa

Emerson Alecrim Por

Um levantamento feito pela Swrve, companhia especializada em análises de aplicativos móveis, mostra que a quantidade de downloads não é um parâmetro confiável para determinar o sucesso de um app, pelo menos não no universo dos mobile games: a empresa constatou que a maioria dos usuários abandona jogos apenas um dia depois de instalá-los em seu smartphone. A informação vem do Re/code.

Para realizar o estudo, a Swrve acompanhou o comportamento de mais de 10 milhões de usuários em relação a cerca de 30 jogos para dispositivos móveis que estavam sob seu monitoramento. A coleta de dados começou em novembro do ano passado e durou 90 dias.

A Swrve considerou para a sua pesquisa jogos free-to-play, isto é, títulos que são oferecidos gratuitamente, mas que exigem pagamento por parte do usuário para liberação de determinados recursos ou de uma versão mais completa, por exemplo.

Na primeira olhada, o resultado da análise assusta: a Swrve constatou que 19% dos jogadores abriram os games recém-obtidos apenas uma única vez; além disso, 66% deles pararam de acessar os jogos passadas 24 horas de sua instalação.

Não termina aí: o estudo apurou ainda que 53% dos usuários que compram recursos extras o fazem apenas nos primeiros sete dias após o download do jogo. Como se não bastasse, um relatório elaborado pela Swrve em fevereiro aponta que apenas 2,2% dos usuários gastam dinheiro com jogos móveis.

Jogando no smartphone

Apesar do tom alarmante, este não é o retrato de um cenário apocalíptico para o mercado de games móveis. A própria Swrve explica que levantamentos como este têm o propósito de ajudar os desenvolvedores a criarem novas estratégias para os seus títulos.

Investir em marketing é o caminho mais natural para divulgar os games, mas causar uma boa impressão o mais rápido possível é a melhor maneira de reter jogadores.

Para tanto, não é necessário nada muito diferente das táticas que já são encontradas em determinados jogos. Sugerir um tutorial quando o usuário passa mais tempo do que o esperado em uma fase ou não tardar em oferecer recompensas são algumas delas, desde que implementadas na medida certa.

Mas, com base na minha experiência de jogador que já abandonou games nas primeiras 24 horas, o desafio está mesmo em criar jogos que são envolventes e desafiadores no início e que continuam como tal nas fases seguintes.

Este mercado é tão recente e sujeito a tantas variáveis que, no final das contas, tudo pode não passar de uma questão de ponto de vista: o desenvolvedor de games Benjamin Cousins respondeu ao editor da Re/code via Twitter que, ao contrário do que dá a entender a pesquisa da  Swrve, obter 40% de retorno em um game no segundo dia já pode considerado sinal de sucesso.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

zoiuduu .
eita, mas esses dois bobinhos, nada asphalt e talz
zoiuduu .
tb, e mto complicado desisntalar, tem que ser um por 1, deus lhe ajude se quiser desisntalar um monte de uma vez,
@
Sinceramente, eu desisti de jogar a maioria dos games justamente porquê grande parte está virando Free-to-Play. Além de achar cansativo ficar muito tempo olhando para tela de um smartphone.
Igor Pedronni
Mesmo os melhores jogos mobile (Mortal Kombat Ultimate, Street Fighter 4, Resident Degeneration, King of Fighters, Final Fantasy) são cansativos de se jogar por toque. Porcaria mesmo. Nada como um 3DS para jogar.
Edmilson Junior
Acho que faltou considerar os testes. Eu baixo normalmente 3 ou 4 versões do jogo feitas por desenvolvedores diferentes e testo todas, escolho a que mais me agrade e desinstalo as outras. Desta forma eu seria considerado um usuário que abriu o jogo apenas uma vez em 3 dos 4 casos mas um jogador constante do sobrevivente.
Ademar Abiko Jr.
O que é ignorado é a ideia que as pessoas baixam jogos como baixam demos. Não gostando do jogo, eles simplesmente os esquecem no sd.
Diogo Gutierre
Eu tenho um aluno que vai exatamente nesta pesquisa. Cada dia ele remove um jogo e coloca outro hahahahaha Mas falando de mim não sou muito fã de jogos de celulares. Os únicos que acho interessantes são "fruit ninja" e "cut the rope". Estes dois nunca tirei dos meus aparelhos. Até porquê eu comprei eles.
Luis Cesar
Acho que eles devem definir um público alvo mais específico. Muitas crianças de hoje não têm a mínima paciência pra completar uma única fase em um game, dada a facilidade de baixar um joguinho. Jogadores mais velhos (pelo menos no meu caso) querem games que sejam mais estilo side-scrolling (um título que eu joguei no iPhone e que infelizmente é a exceção: Apocalypse Max, um excelente game de ação) ou então games de estratégia mais envolventes e sem soldadinhos cabeçudos e engraçados. Têm dois games de estratégia que eu joguei no PSP e que até hoje não vi nem sombra no iPad: R-Type Command e Tom Clancy's End War. Ficariam perfeitos na tela de toque.