Início » Ciência » A NASA encontrou um planeta bem parecido com a Terra nesta galáxia

A NASA encontrou um planeta bem parecido com a Terra nesta galáxia

E não numa muito, muito distante. Mas isso não faz a notícia menos incrível!

Avatar Por

A NASA anunciou nesta tarde uma descoberta incrível: um planeta semelhante em tamanho à Terra, com a distância ideal de uma estrela maior que possibilita a existência de água líquida e, portanto, vida como a conhecemos. Se trata, portanto, do nosso “primo” mais próximo descoberto até agora.

pia17999-640

A descoberta foi feita com o telescópio Kepler e o planeta foi batizado de Kepler-186f. Ele fica a 500 anos-luz daqui, na constelação Cygnus, no sistema Kepler-186, e orbita uma estrela bem menor que o nosso Sol, com cerca da metade de sua massa e tamanho. É uma estrela anã vermelha, assim como 70% das estrelas da Via Láctea. Há outros quatro planetas orbitando essa mesma estrela, mas eles são muito quentes para terem vida como conhecemos.

Sobre o Kepler-186f, o que dá para saber até agora é que seu tamanho é semelhante ao da Terra, mas não há dados ainda sobre sua massa ou composição. A NASA também descobriu a duração de sua órbita: os anos duram 130 dias e ele recebe de sua estrela o equivalente a um terço da energia que a Terra recebe do Sol.

Fazendo uma comparação que conseguimos vislumbrar melhor, o sol ao meio-dia no novo planeta é tão brilhante quanto o nosso Sol uma hora antes do anoitecer na Terra. Ou seja, ele está na zona habitável, mas por pouco.

pia178000-640

Portanto, é possível que haja vida lá, mas há outros fatores que podem minar essa possibilidade. Thomas Barclay, pesquisador envolvido com o telescópio Kepler, cita um: ele afirma que “a temperatura do planeta depende muito do tipo de atmosfera que ele tem”. Por enquanto, Barclay prefere chamar o planeta de primo, não de gêmeo.

No entanto, pode ser que, no futuro, o grau de parentesco entre os dois planetas se estreite: é preciso analisar as propriedades químicas do Kepler-186f e, claro, seguir com a missão do telescópio Kepler e continuar audaciosamente indo onde nenhum homem jamais (ah, essa referência nunca fica velha) esteve em busca de outros planetas que possam ser nossos gêmeos.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ARQUIVO DESCONHECIDO NICE NICO

Se tiver pretolio e agua e planta podemos sobreviver certo?

Sanji-san

bem capaz deles irem lá só pra pegar recursos para a terra

Name

só falo uma coisa, Alien Covenant, tchau

carlos henrique
tem um jeito de ir para o outro planeta e so utrapassar a pareira do sol vc so pressisa sar rapido o sufisiente
Nerd Depressiva
Extraterrestre é a denominação dada a qualquer forma de vida habitando fora da Terra. Vai entender...
Nerd Depressiva
Ahuahuahua, mais um que pensa que é o conquistador do Universo. Tem como perdoar? Talvez, por causa da imaginação. E que imaginação.
Nerd Depressiva
Que maluquice mais profunda...
Ana Marina
Não é bem assim, primeiro que a Kepler simplesmente escaneia exoplanetas por meio de gráficos, não se sabe nem a cor, nem estrutura, apenas uma bolinha que segundo cientistas são planetas e orbitam uma estrela, claro pode até ser mas cientificamente é IMPOSSIVEL chegar lá, simplesmente pq mesmo na velocidade da luz levaria centenas e milhares de anos. Tudo bem, eles precisam de créditos para continuarem as pesquisas então nada melhor que enfeitarem MUITO pra nos fazer de bestas. Vamos cuidar da nossa terra pq ela sim precisa.
Edivaldo
Deus existe(um criador existe)....não importa se esta ou não esta escrito, a bíblia é sé referencia, não é a verdade!
Edivaldo
se fosse possível viajar na velocidade da luz, o homem levaria 39 anos para chegar até o novo sistema planetário. Num avião como os que existem hoje, o tempo necessário seria 44 milhões de anos
Edivaldo
Se fosse possível viajar na velocidade da luz, o homem levaria 39 anos para chegar até o novo sistema planetário. Num avião como os que existem hoje, o tempo necessário seria 44 milhões de anos
Daniel Abreu
Deus nao falou isso na biblia nao
Claudiomar J.S.

Nasa manda um satélite pra lá, quem sabe daqui umas mil gerações nóis descobrimos se tem vida la ok...hehehe

Zé Pitaco
Mais uns 500 anos e os homens vão chegar lá, com certeza!
Márcio Vinícius
Mas para descobrir devemos fuçar.
Exibir mais comentários