A Microsoft confirmou que a aquisição da divisão de dispositivos e serviços da Nokia será concluída nesta sexta-feira, 25 de abril. Com o negócio, a Microsoft espera aumentar a adoção de smartphones com Windows Phone e oferecer seus serviços para mais pessoas. A compra foi anunciada em setembro do ano passado em um acordo que, somando a divisão de celulares com as patentes da finlandesa, chegou ao equivalente a 17 bilhões de reais.

Aproximadamente 25 mil funcionários da Nokia se juntarão aos 99 mil empregados da Microsoft. Não apenas a divisão de smartphones da Nokia foi adquirida, mas também o negócio de celulares mais simples, o que inclui a linha Asha. No comunicado, a empresa de Redmond diz que espera “apresentar os serviços da Microsoft para o próximo bilhão de clientes através de celulares da Nokia”.

Em email enviado pela Nokia, a empresa informa que a filial finlandesa da Microsoft, chamada Microsoft Mobile Oy, assumirá a responsabilidade dos dados e contratos dos usuários da divisão de dispositivos e serviços da Nokia. Alguns produtos não entraram no acordo, como o serviço de mapas HERE; as informações geradas por eles continuarão sendo de responsabilidade da Nokia.

Quando a compra foi anunciada, Steve Ballmer ainda estava no comando da Microsoft

Quando a compra foi anunciada, Steve Ballmer ainda estava no comando da Microsoft

Entre o anúncio da aquisição e a finalização do acordo, houve algumas mudanças. O negócio originalmente não envolvia o gerenciamento de recursos online, mas as duas empresas concordaram que a Microsoft é quem será a responsável por gerenciar o domínio nokia.com e os canais da Nokia nas redes sociais por até um ano.

21 funcionários da China, que desenvolvem celulares e continuariam trabalhando na Nokia, serão transferidos para a Microsoft. Além disso, as instalações da fábrica da finlandesa na Coreia do Sul, que se tornariam uma propriedade da Microsoft com a conclusão do negócio, não estão mais no acordo e permanecerão com a Nokia.

Não espere que a marca da Nokia desapareça das lojas de celulares tão cedo. O acordo prevê a transferência das marcas Lumia e Asha para a Microsoft, além do licenciamento da marca Nokia durante os próximos 10 anos — a propriedade da marca Nokia, no entanto, continua sendo dos finlandeses.

Atualizado às 12h44.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fer
Minhas esperanças de desfazerem essa compra chegaram ao fim.
Silas Piacenti
Desculpe, mas o Steve Ballmer está com cara de louco babão nessa foto... oh, wait... :D
Paulo Higa
Pedro Maich É isso mesmo; atualizei o post com as informações desse email. :-)
Pedro Castro
Pedro Maich Obrigado. Sou usuário do serviço mas ainda não recebi este email.
Pedro Maich
"... Além disso, a Nokia irá continuar a gerir as respectivas áreas de negócio, incluindo os produtos e serviços da plataforma de localização HERE, que não constam da aquisição por parte da Microsoft." É parte do e-mail que a Nokia enviou para os usuários, no caso eu =P
Pedro Castro
Os serviços Nokia Here continuam com os finlandeses ou também passam a ser propriedade da Microsoft?