Início » Celular » Tablets e híbridos mais finos e com maior autonomia: esta é a promessa do novo Intel Core M

Tablets e híbridos mais finos e com maior autonomia: esta é a promessa do novo Intel Core M

Por
5 anos atrás

No que depender da Intel, não demoraremos muito para encontrar tablets baseados no Windows 8.1 mais finos e que pegam leve com a bateria: a companhia aproveitou a sua participação na Computex 2014 para apresentar oficialmente, nesta terça-feira (3), o processador Core M, que promete reduzir sensivelmente o consumo de energia e a emissão de calor.

Pensada especificamente para tablets, laptops híbridos ou mesmo ultrabooks, a novidade corresponde à mais nova geração dos chips Broadwell, que se destacam por alcançar, conforme vem sendo prometido há tempos, a espantosa casa dos 14 nanômetros.

Nova geração dos chips Broadwell

Nova geração dos chips Broadwell

Na prática, esta característica contribui para que o Intel Core M tenha ganho de autonomia entre 20% e 40% maior quando comparado à geração atual e, além disso, consiga reduzir a emissão de calor graças à otimização do TDP em até 60%.

A Intel ressalta que estes dois aspectos permitirão a produção de tablets com Windows 8.1 que dispensam coolers, componente que praticamente não é encontrado em tablets baseados no Android, por exemplo, mas que é relativamente comum em dispositivos do tipo que utilizam chips x86.

Neste ponto é que podemos compreender a promessa de tablets ou laptops com Windows 8.1 mais finos: além de não haver necessidade de espaço para ventoinhas, o chip se tornou pequeno o suficiente para facilitar o desenvolvimento de placas de tamanho reduzido e, assim, dar mais “folga” para a implementação de baterias mais generosas no equipamento.

Para não ficar só na teoria, a Intel exibiu um protótipo de um tablet híbrido (um teclado encaixável o acompanha) chamado Llama Mountain que é equipado com o Core M. O dispositivo conta com tela de 12,5 polegadas, mas pesa cerca de 650 gramas e possui apenas 7,2 mm de espessura. Para fins de comparação, o iPad Air conta com 7,5 mm.

O protótipo Intel Llama Mountain

O protótipo Intel Llama Mountain

A Intel assegura que o Llama Mountain consegue aproveitar bem todos os benefícios do Core M, tanto é que a autonomia de sua bateria fica no limite de 32 horas de uso. Só não espere se deparar com este modelo no mercado: a empresa não tem intenção alguma de lançá-lo.

Por outro lado, podemos esperar os primeiros equipamentos baseados no novo chip para o final de 2014. O primeiro deles deverá ser o híbrido Transformer Book 300 Chi, da Asus, que terá especificações semelhantes às do Llama Mountain (mas será um pouquinho mais grosso, tendo 7,3 mm de espessura).

Com a chegada destes modelos é poderemos saber se o Intel Core M se sai bem com outro requisito importante: desempenho.

Com informações: Engadget