No início do ano, relatamos aqui no Tecnoblog o trabalho de duas empresas que estão criando uma espécie de “Google Maps em tempo real” a partir de pequenos satélites. Quem, na ocasião, apostou que uma delas logo seria comprada pelo Google, acertou: a Skybox Imaging é a mais recente aquisição da companhia.

Skybox Imaging + Google

O Google tem o hábito de adquirir empresas menores para absorver tecnologias. É o caso aqui: os principais atrativos da Skybox são os seu satélites SkySat-1 e SkySat-2, que podem ser equipados com câmeras de alta definição para capturar imagens do solo.

Estes satélites são relativamente pequenos e leves, pesando cerca de 100 quilos. A vantagem destas características está na possibilidade de distribuir várias unidades dos modelos em órbitas mais baixas para cobrir conjuntamente determinada região várias vezes seguidas.

Desta forma, o Google contará com fotos de certos locais que, além de estarem em alta definição, poderão ser atualizadas com uma frequência muito alta, quase em tempo real, de fato. Pode-se inclusive registrar vídeos: atualmente, os satélites da Skybox conseguem gravar filmes de até 90 segundos.

Sim, isso significa que o Google Maps e o Google Earth poderão ganhar incrementos substanciais logo mais. E não é só pelo registro de imagens: a tecnologia da Skybox Imaging também pode ser aproveitada para monitorar o trânsito de determinados locais, por exemplo. Assim, o Google poderá disponibilizar informações adicionais em seus mapas ainda mais precisas.

Como se não bastasse, a própria Skybox levantou a possibilidade de os seus satélites serem usados para ajudar a orientar os carros autônomos que o Google está desenvolvendo.

SkySat-1

SkySat-1

Ainda não acabou: o Google está empenhado em projetos para levar internet a locais afastados ou que tiveram seus serviços de comunicação afetados por desastres. Assim, os satélites da Skybox também poderão somar forças com os balões do Project Loon. Você se lembra do recente plano da empresa de colocar em órbita 180 satélites para transmitir sinal para acesso à internet? Pois é, não há como não enxergar uma relação com esta aquisição.

Ao contrário do que acontece na maioria das compras do Google, desta vez se conhece o valor que a empresa desembolsará: US$ 500 milhões. Mas, o negócio ainda precisa ser aprovado pelos órgãos reguladores dos Estados Unidos.

Com informações: WSJ.com

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Elisabete Silva

Love Google!

Wagner Vinicius Macêdo
A google vai dominar o mundo..