Início » Curiosidades » Financie isso: HEXO+ e AirDog são drones que te seguem para gravar seus esportes radicais

Financie isso: HEXO+ e AirDog são drones que te seguem para gravar seus esportes radicais

Por
5 anos atrás

airdog

Drones já são utilizados para filmar shows ou grandes eventos esportivos. Mas, e se eles pudessem te seguir para registrar suas manobras no skate, os seus saltos com uma bicicleta ou o jeito como você conseguiu ficar em pé na prancha durante aquela onda? Pois saiba que há duas campanhas buscando financiamento no Kickstarter para tornar esta ideia realidade: o HEXO+ e o AirDog.

A proposta de ambos os projetos é praticamente a mesma: permitir que você possa gravar vídeos com tomadas áreas sendo o “protagonista” da cena, mas sem a necessidade de ter outra pessoa por perto comandando a câmera.

O HEXO+ é o projeto que entrou em campanha primeiro. Trata-se de um drone de seis hélices que incorpora uma câmera GoPro (para quem já possui uma, é possível adquirir apenas o drone) e um sistema de estabilização de imagens baseado em giroscópios e duas lentes.

Hexo+

A “mágica” começa quando o usuário conecta (via protocolo MAVLINK) o HERO+ ao seu smartphone. Por meio do app oficial (para Android e iOS), pode-se iniciar a gravação, definir ângulos, entre outros. O drone passará então a seguir a pessoa e registrar as imagens usando como referência o GPS do telefone.

Os desenvolvedores garantem que o HERO+ é inteligente o suficiente para detectar movimentos para se posicionar conforme o que considerar ser o melhor ângulo, podendo inclusive se antecipar à trajetória para registrar imagens frontais.

O equipamento é capaz de voar a 70 km/h e manter uma distância de até 50 metros da pessoa. Só não dá para passar muito tempo gravando: a bateria do drone tem autonomia de apenas 15 minutos.

O AirDog também se baseia numa câmera GoPro e conta com um sistema de estabilização de imagens (afinal, trata-se de um item indispensável em imagens aéreas), mas difere pelo tipo de drone (um modelo com quatro hélices) e por acompanhar o usuário por meio de uma pulseira chamada AirLeash.

AirLeash

Isso é ótimo porque dispensa o usuário de ter que levar o smartphone para as atividades esportivas e correr o riso de quebrá-lo, embora o dispositivo móvel não fique totalmente sem utilidade: também há apps para Android e iOS que permitem acompanhar os trajetos gravados em uma mapa ou ativar ângulos de filmagem pré-definidos, por exemplo.

A velocidade que o AirDog pode alcançar é de pouco mais de 60 km/h e a sua bateria dura de 10 a 20 minutos, conforme o uso. Por outro lado, o drone pode manter-se a uma distância de até 300 metros, além de ter hélices retráteis que facilitam o seu transporte e de ter sido desenvolvido para ser mais resistente a quedas e impactos.

Difícil é apontar qual das propostas é a melhor, afinal, nenhum dos drones foi lançado ainda. Mas o projeto do AirDog leva vantagem por apresentar mais funcionalidades – aquela pulseira parece realmente fazer grande diferença.

A consequência disso fica para o bolso: o HEXO+ é mais barato, custando a partir de US$ 599 sem GoPro ou US$ 699 com uma; o AirDog, por sua vez, custa a partir de US$ 995. Nas duas campanhas há acréscimo de US$ 50 no despacho para fora dos Estados Unidos.

Por que são legais? Ambos os drones “perseguem” o usuário para filmá-lo, dispensando um cinegrafista para este fim.

Por que são inovadores? Estes drones tornam acessíveis ângulos de gravação que antes só eram possíveis com equipamentos mais profissionais e que, eventualmente, exigem até mesmo um helicóptero.

Por que são vanguarda? Câmeras GoPro já são bastante utilizadas para registrar imagens de esportes radicais e estes projetos se propõem a ampliar ainda mais as suas formas de uso.

Vale o investimento? Vale para quem, de fato, quer registrar as suas atividades esportivas ou para profissionais que trabalham com gravação de vídeos. Para os demais casos, os preços podem simplesmente não compensar. O comprador também deve ter em mente que não poderá usá-los em qualquer lugar: pelo menos por enquanto, nenhum dos drones consegue desviar de árvores, cabos de postes, prédios ou qualquer outro obstáculo.

Mais sobre: , , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.