Início » Internet » Microsoft corta preços do OneDrive e passa a oferecer 15 GB nas contas gratuitas

Microsoft corta preços do OneDrive e passa a oferecer 15 GB nas contas gratuitas

Por
5 anos atrás

Com o mercado de armazenamento de arquivos nas nuvens ficando cada vez mais disputado, a Microsoft decidiu agir: a companhia iniciou a semana anunciando que as contas gratuitas do OneDrive passarão a contar com 15 GB de espaço e os planos pagos ficarão 70% mais baratos. As mudanças começam a valer no próximo mês.

Até agora, as contas gratuitas contavam com 7 GB de capacidade. Com 15 GB, passarão a ter o mesmo espaço oferecido gratuitamente pelo Google Drive. Quem possui megabytes extras obtidos por convites (pode-se acumular até 5 GB com isso, 500 MB por cada novo usuário) ou outros meios, poderá continuar usufruindo deles: o update é cumulativo.

A Microsoft também preparou novidades para assinantes do Office 365: estes usuários contam com 20 GB de espaço adicional no OneDrive durante o período de vigência de sua assinatura, mas este total aumentará para generosos 1 TB por usuário (limitado a cinco pessoas).

onedrive

Mas as mudanças mais agressivas estão mesmo nos planos pagos: no Brasil, a opção de 100 GB que sai por R$ 18,99 ao mês passará a custar apenas R$ 5; o plano de 200 GB, por sua vez, terá sua mensalidade reduzida de R$ 27,99 para R$ 10.

Para efeitos de comparação, o Google disponibiliza 100 GB por US$ 1,99 ao mês, o que significa que os novos preços da Microsoft estão bem equilibrados. É verdade que o pessoal de Mountain View oferece maior variedade de planos, mas há um importante diferencial aqui: o Office 365 custa R$ 21 por mês ou R$ 17 na assinatura Personal. Este valores ficam próximos dos US$ 9,99 mensais que o Google cobra pelo plano de 1 TB, mas ficam mais vantajosos se levarmos em conta que, além de oferecerem a mesma capacidade, dão acesso a todas as ferramentas do Office.

Para o Dropbox é que a situação fica um pouco mais complicada: as contas gratuitas contam com apenas 2 GB de capacidade mais o espaço adicional obtido por convites e promoções; os planos pagos, que começam em 100 GB, custam US$ 9,99 por mês, ou seja, mais de quatro vezes o valor do plano equivalente da Microsoft. E o pior: em maio, o CEO Drew Houston avisou que redução de preços não está nos planos da empresa.

As novas capacidades do OneDrive passam a valer a partir de julho, como já informado. Os usuários pagantes não precisarão fazer nada: a migração para as novas tarifas será feita automaticamente.