Início » Antivírus e Segurança » Bloqueio da Microsoft deixa milhões de usuários da No-IP sem acesso remoto a seus equipamentos

Bloqueio da Microsoft deixa milhões de usuários da No-IP sem acesso remoto a seus equipamentos

Emerson Alecrim Por

A No-IP é uma daquelas maravilhas da internet que resistem à passagem do tempo: lançados em 1999, seus serviços permitem acesso remoto a computadores sem IP fixo por meio de DNS dinâmico. Sua infraestrutura funciona bem, mas milhares de usuários estão impedidos de usufruí-la desde o início da semana. O motivo? A Microsoft se apoderou de 22 domínios da No-IP alegando problemas de segurança com eles.

Mais precisamente, a Microsoft afirma que a medida visa combater famílias de malwares que estão utilizando massivamente os serviços da No-IP para se alastrar. Para “apreender” os domínios, a companhia obteve autorização de um tribunal federal dos Estados Unidos.

Aparentemente, a Microsoft tinha intenção de bloquear apenas o tráfego malicioso. Mas, tão logo as suas ações de combate foram iniciadas, milhões de usuários não conseguiram mais utilizar o serviço, segundo a própria No-IP.

Para a Microsoft, serviços gratuitos de DNS são frequentemente explorados por malwares

Para a Microsoft, serviços gratuitos de DNS são frequentemente explorados por malwares

A história toda teria começado do dia 19 de junho deste ano, quando a Microsoft registrou uma queixa dizendo ter identificado mais de 240 malwares que estavam utilizando domínios gratuitos para atingir máquinas com Windows. Sob a justificativa de a No-IP não ter tomado nenhuma providência em tempo hábil, a Microsoft decidiu agir por conta própria.

A No-IP, por sua vez, alega ter sido surpreendida com a apreensão dos domínios, já que, apesar de possuir um longo histórico de colaboração com outras empresas para tratar de problemas de segurança, não recebeu nenhum comunicado direto da Microsoft.

Em seu pronunciamento sobre o problema, a No-IP afirma ainda já ter iniciado contato com a companhia para encontrar uma solução. Mas não há nenhuma previsão de normalização: segundo as mensagens trocadas, a Microsoft tinha mesmo intenção de filtrar apenas tráfego malicioso, mas, aparentemente, seus servidores não estão dando conta das bilhões de solicitações aos domínios, sendo esta a razão do bloqueio para usuários legítimos.

Até o momento, a Microsoft não se posicionou publicamente sobre o assunto, mas seu conselheiro para crimes digitais Richard Domingues botou mais lenha na fogueira ao publicar um post onde afirma que serviços de DNS dinâmico como a No-IP poderiam tornar a vida de cibercriminosos muito mais difícil se adotassem práticas de segurança reconhecidas.

Diante deste impasse, só resta ao usuário prejudicado torcer para um “acordo de paz” o quanto antes ou procurar uma alternativa. Entre elas estão serviços como Free DNS, Duck DNS e Dyn (este último, pago).

Com informações: Ars Technica

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ana Paula Santos Saban
Pessoal, se a restrição é com o software instalado no Windows, basta deixar a conta do NO-IP configurada diretamente no roteador de seus clientes!!! Ou usem o DYNDNS pago que é bem melhor!!!
Tiago De Souza Ribeiro
Boa explicação, Janderson Martini , mas você errou nessa parte: "Todo mundo conectado a internet possui um IP válido...". Suponho que você conheça o NAT, que é extremamente usando.
Tiago De Souza Ribeiro
Thiago Sabaia Não, NÃO É UM DOMÍNIO, mas apenas um registro DNS do tipo A apontando para o IP da máquina. Se você não sabe a diferença entre essas duas coisas, está complicado. É claro que empresa nenhuma vai usar algo como empresa.sytes.net como o endereço do site oficial deles. O uso não é esse e vou lhe dar um exemplo: Provedores de Internet iniciantes (ou até mesmo grandes, para manter redundância com link dedicado) geralmente usam conexões *DSL como link de Internet. Como esse tipo de conexão recebe um endereço IP diferente cada vez que a autenticação PPP é feita, faz-se necessário ter algo como o No-IP para garantir a acesso ao equipamento bem como manter configurações funcionais mesmo após uma mudança de IP. E acredite, tem muito provedor que usa esse esquema, tanto com No-IP quanto outros DDNS, e é a melhor solução no caso de conexões *DSL.
Roberto Antunes
eu pago por ele.
heliomeros
Então já entendi tudo microsoft travou no ip certo será quem ele pensa em vender os planos do windows azure ? coisa mais estranha para milhoes de usuarios se o certo erra somente identificar os usuarios indevidos
Rogerio Barbosa Ferreira
Eu uso o No-IP (PAGO) na minha empresa só para poder acessar o servidor estando em casa. Também fui prejudicado. E aí ?
Claudio Holanda Júnior
Artur Bernardo Mallmann Pra mim se uma empresa não tem cacife ou "necessidade" pra pagar R$30,00 por ANO em um domínio próprio, pode pedir falência.
Vanderlei Mendes
Caleb Andrade talvez você não esteja informado mas mesmo os usuários do No-IP que pagam a taxa anual foram afetados pela interrupção.
Pedro Duarte
Puam, Não me parecem comentários legítimos: - Primeiro porque os únicos afectados não são empresas. Eu como particular uso o serviço na minha casa para suporte a projectos pessoais porque o IP fixo é muito caro em Portugal e nem está disponível em pacotes domésticos. - Segundo porque um serviço gratuito não tem necessariamente de ser mau. Imaginem o que é agora o gmail sofrer do mesmo problema porque são criadas muitas contas falsas para fazer envio de spam, um juiz que não percebe nada de TI acha por bem dar ownership do domínio a uma empresa comercial que nem sequer é um regulador e vir um esperto qq dizer que: "absurdo é teres um email gratuito. Se querias um mail que funcionasse pagavas por um"..
Caleb Andrade
A desvantagem do subdominio é essa, se alguem se apodera do domínio, todos os SUBDOMINIOS vão junto, mas o NO-IP é um excelente serviço, quem quiser fugir de problemas adquira um domínio próprio pode ser no NO-IP mesmo, sei que é mais caro, mas pode ter certeza que o NO-IP vai te entregar sem problemas, o que resta agora é usar os novos subdominios, ou se seus clientes não quizerem problemas podem mandar eles desembolsarem seus R$ 30,00 anuais, tenho certeza que nenhuma pequena empresa vai quebrar por causa disso
Caleb Andrade
............. os técnicos tão tudo revoltado...........
Caleb Andrade
Vanderlei Mendes o que Puam Dias quiz dizer é em relação ao serviço grátis, o serviço pago é mais garantido pois geralmente tem como rastrear o titular, pois geralmente é usado cartão de crédito, por isso serviço grátis não tem garantia, mesmo assim eu concordo que o NO-IP é estável
Caleb Andrade
Janderson Martini ip fixo não é bom para usuários comuns
Janderson Martini
Como assim Marcos? Não entendi seu comentário? No que estou errado amigão? Só para constar, tenho empresa de Automação comercial e trabalho com TI a mais de 12 anos, se quiseres posso mandar meu currículo para sua análise ao meu próximo comentário, acho que quem está deslocado aqui não sou eu.
Janderson Martini
Concordo que não deveriam derrubar quem paga, ou então deveriam ressarcir todo o transtorno, na verdade falo do ip fixo porque acho mais fácil tu cobrar de uma empresa como a GVT por exemplo do que cobrar do NO-IP que nem sei onde é nem a quem eles respondem. Sacanagem a microsoft colocar todo mundo no mesmo pacote e derrubar, é a mesma coisa que a polícia mandar prender uma cidade inteira porque nela moram bandidos.
Exibir mais comentários