Início » Celular » Lumia 2520, o primeiro (e último) tablet da Nokia

Lumia 2520, o primeiro (e último) tablet da Nokia

Com processador ARM quad-core, Lumia 2520 roda Windows RT 8.1

Por
5 anos atrás

Com Windows RT, processador quad-core poderoso, câmera com lentes Zeiss e conexão 4G, o Lumia 2520 começou a ser vendido no Brasil em junho. Estamos falando do primeiro tablet lançado pela Nokia* e, ao mesmo tempo, o último, já que a divisão de dispositivos e serviços da Nokia foi comprada pela Microsoft.

Por 2.599 reais, o valor do Lumia 2520 assustou muita gente. O preço de 499 reais do teclado Power Keyboard, com bateria e trackpad, também não ajudou a passar uma boa impressão. Será que o Lumia 2520 é uma boa opção de tablet? Como está o Windows RT em questão de aplicativos? Depois de duas semanas de teste, posso responder a estas e outras perguntas neste rápido review.

* Sim, você é chato e lembrou dos Nokia Internet Tablet com sistema operacional Maemo, mas esses não contam!

Design e tela

nokia-lumia-2520-traseira

O Lumia 2520 tem um visual familiar e segue o design dos smartphones Lumia. O corpo de policarbonato passa uma boa sensação de robustez, embora o modelo preto, com acabamento fosco, sofra com marcas de dedo. Mesmo rodando Windows, a Nokia preferiu focar apenas no essencial em um tablet, em vez de fazer como a Microsoft, que colocou porta USB e leitor de cartões SD no Surface. Nas laterais, há Micro USB 3.0, Micro HDMI, conector de fone de ouvido, conector da fonte de alimentação (30 watts) e as entradas para Micro-SIM e microSD.

O principal problema no design do Lumia 2520 é o peso de 615 gramas. É verdade, estamos falando de um gigante de 10,1 polegadas, mas a concorrência passou por uma boa dieta: já temos Xperia Z2 Tablet de 439 gramas e iPad Air de 469 gramas, ambos com tamanhos semelhantes. Apesar de não ser um tijolão, ficou difícil se acostumar com o Lumia 2520 depois de usar tablets mais leves — os braços cansam depois de alguns minutos e a ação natural é procurar algum apoio.

nokia-lumia-2520-frente-tela

A tela de 10,1 polegadas tem alto brilho, excelente contraste e ângulo de visão impecável. A resolução de 1920×1080 pixels não deixa nenhum pixel individual à mostra em distâncias de uso normais. Certamente, é uma das melhores telas que já vi em um tablet. Nos materiais de divulgação, a Nokia destaca que o display do Lumia 2520 tem melhor legibilidade em locais externos, e realmente cumpre o que promete.

Software e multimídia

nokia-lumia-2520-windows-rt

Quase dois anos depois, o Windows RT ainda dá um nó na cabeça de muita gente, então vale lembrar: este é o mesmo Windows 8 que você já conhece, com área de trabalho e aplicativos legados (como Paint, Windows Explorer e Prompt de comando), mas feito para processadores ARM e sem compatibilidade com softwares de terceiros para Windows. Só é possível instalar aplicativos por meio da Windows Store.

A Windows Store ainda perde muito em quantidade e qualidade para App Store e Play Store, mas com uma dose de paciência dá para se virar com os aplicativos disponíveis. Alguns se destacam por serem bem feitos (como o Nextgen Reader e o Tweetium), e chama a atenção a boa variedade de jogos: há títulos como FIFA 14Asphalt 7: HeatHalo: Spartan Assault e Six Guns, todos com suporte a pontuações e conquistas do Xbox Live.

windows-rt-loja

O Lumia 2520 vem com o Office 2013 completo, aquele que roda na área de trabalho, com todos os recursos que você tem direito, então ele é uma ótima opção para quem precisa editar documentos complexos, que nem sempre ficam bons nos aplicativos de outros sistemas. Word, Excel, PowerPoint, OneNote e Outlook estão pré-instalados. A Nokia também coloca outros aplicativos de fábrica, como o competente HERE Maps, que suporta mapas offline.

windows-rt-office-2013

Assim como no iOS e Windows Phone, o suporte nativo a arquivos de vídeo é fraco. Até dá para executar vídeos em MP4 com codec H.264, mas arquivos em contâiners MKV, por exemplo, já não são reconhecidos pelo player de vídeo do Windows RT. A solução foi usar o mobile.HD Media Player (R$ 6,99), que conseguiu rodar um filme em 1080p muito bem, sem engasgos e com som alto.

Câmera

A Nokia coloca câmeras espetaculares nos smartphones mais caros. Já a câmera de 6,7 megapixels do Lumia 2520 consegue tirar boas fotos, mas nada excepcional, principalmente se considerarmos que estamos falando de um produto de 2.599 reais. Em fotos ao ar livre, já é possível notar uma pequena perda de definição resultante do pós-processamento por software e, às vezes, há falta de saturação. Em ambientes internos, o ruído já começa a incomodar.

W8_20140701110230

W8_20140701110216

WIN_20140701_162103

Assim como os smartphones Lumia, o Lumia 2520 vem com o aplicativo Nokia Camera, que permite alterar não apenas o ISO e o balanço de branco, mas também ajustes mais avançados, como o foco e a velocidade do obturador. Para quem gosta de fotografia, dá para brincar um pouco.

Desempenho, acessórios e bateria

O Snapdragon 800, um dos chips topo de linha da Qualcomm, é mais que suficiente para rodar bem o Windows RT e vários aplicativos Metro ao mesmo tempo. As animações do sistema são fluidas durante todo o tempo, a abertura dos aplicativos é rápida (o que é esperado para um dispositivo com armazenamento em flash) e jogos como Asphalt 8: Airborne e FIFA 14 são executados com boa qualidade gráfica e ótima taxa de frames.

windows-rt-desempenho-bateria-lumia-2520

Em um dos meus testes, tentei usar o Lumia 2520 como um notebook comum, com cinco abas abertas no Internet Explorer da área de trabalho e um documento sendo editado no PowerPoint. Nesse caso, a RAM de 2 GB começou a se mostrar insuficiente, e houve alguns soluços. Não é um demérito, de maneira alguma, mas já deixa claro que o Lumia 2520 não é um substituto para um computador com Windows 8 — ele é só um tablet com sistema operacional mais complexo que Android e iOS.

Mesmo não sendo um substituto para um PC, dá para fazer muita no Lumia 2520, especialmente com o Power Keyboard, teclado físico vendido separadamente por 499 reais. O conforto está no nível de outros teclados para tablets (melhor que o teclado virtual, mas pior que um teclado comum para desktop), e há um trackpad para ser usado quando você cansar de tocar na tela. O Power Keyboard adiciona duas portas USB 2.0, então fica bem prático conectar um mouse ou pen drive, mas o Windows RT não suporta drivers do Windows — sua impressora ou outro periférico mais complexo provavelmente não vão funcionar.

nokia-lumia-2520-power-keyboard-traseira

A autonomia se mostrou muito boa e, com uma ou duas horas de navegação por dia, a bateria de 8.120 mAh do Lumia 2520 deve aguentar por até três dias antes de pedir uma recarga. Quando conectado, o Power Keyboard dá uma bela ajuda. No teste da Netflix, o tablet da Nokia aguentou por 5h11min executando O Poderoso Chefão: Parte II com brilho no máximo e Wi-Fi, uma boa marca. Com a bateria extra do teclado, a autonomia foi de exatamente 7h10min. Nada mal!

Pontos negativos

  • Com 615 gramas, o Lumia 2520 é pesado para os padrões atuais.
  • Muito caro para o que oferece; Power Keyboard com preço proibitivo.
  • Quantidade e qualidade dos apps abaixo da concorrência.

Pontos positivos

  • Boa duração de bateria.
  • Câmera traseira capaz de tirar boas fotos.
  • Tela de excelente qualidade, com alto brilho e contraste.
  • Word, Excel, PowerPoint, OneNote e Outlook completos.

Conclusão

nokia-lumia-2520-power-keyboard

Eu gostei muito do Lumia 2520. É um tablet rápido, bem acabado e com uma tela de excelente qualidade. O Windows é um sistema agradável de se usar em um tablet, e os aplicativos completos do Office agregam valor ao dispositivo. Mas vale a pena comprar um Lumia 2520? Se você me fizer essa pergunta, a resposta é não.

O Lumia 2520 é realmente um bom tablet, e eu juro que tentei, mas não consigo encontrar nenhum motivo para justificar o preço altíssimo de 2.599 reais, principalmente considerando que o armazenamento interno não é dos maiores (32 GB de memória flash, sendo só cerca de 20 GB disponíveis para o usuário) e o ecossistema de aplicativos ainda é significativamente pior que o do iOS e Android. O preço de 499 reais do Power Keyboard também é difícil de engolir, apesar das funções extras que ele adiciona ao tablet.

Por esse preço, o Lumia 2520 está mais caro do que a versão mais cara do tablet que ainda considero a melhor opção entre os mais caros — o iPad Air de 64 GB com 4G custa 2.499 reais na loja da Apple, 100 reais mais barato. E isso é estranho, já que o Lumia 2520 é um tablet mais barato nos Estados Unidos, custando 499 dólares (contra 829 dólares da versão específica do iPad Air que citei acima).

No Brasil, muitas empresas estão lançando produtos com qualidade alta e custo-benefício baixo. Infelizmente, o Lumia 2520 é um deles.

Especificações técnicas

  • Bateria: 8.120 mAh.
  • Câmera: 6,7 megapixels (traseira) e 1,2 megapixels (frontal).
  • Conectividade: 4G, Wi-Fi 802.11n, GPS, NFC, Bluetooth 4.0, Micro HDMI e USB 3.0.
  • Dimensões: 267 x 168 x 8,9 mm.
  • GPU: Adreno 330.
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 64 GB.
  • Memória interna: 32 GB.
  • Memória RAM: 2 GB.
  • Peso: 615 gramas.
  • Plataforma: Windows RT 8.1.
  • Processador: quad-core Snapdragon 800 de 2,2 GHz.
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, giroscópio, iluminação e magnetômetro.
  • Tela: IPS LCD de 10,1 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels e proteção Gorilla Glass 2.