Início » Games » Sem Kinect, vendas do Xbox One nos EUA dobram

Sem Kinect, vendas do Xbox One nos EUA dobram

Por
5 anos atrás

A Microsoft anunciou, em maio, que iria vender uma versão do Xbox One sem Kinect a partir de junho. O principal atrativo da oferta era o preço menor: por 399 dólares, ela saía 100 dólares mais barata que a completa – mesmo preço que o PS4. No Brasil, a economia era de 300 reais, passando a custar R$ 1.999.

O objetivo era tornar a redução do preço atraente o bastante para aumentar as vendas do console. E parece que deu certo.

xbox_one_kinect_eua

A Microsoft não revelou números ou falou de liderança no mercado – que, pelo menos até maio, era liderado pelo PS4 nos EUA – , mas afirma que a mudança no bundle dobrou as vendas do console em junho no mesmo país em relação ao mês anterior.

Por enquanto, não foi divulgado nenhum estudo que compare as vendas entre o console da Microsoft e o da Sony em junho, então não dá para saber ainda se o dobro das vendas foi o suficiente para ter o primeiro mês de liderança do mercado americano.

Além do preço reduzido, a empresa aponta que as novidades anunciadas para o Xbox One na E3 também tiveram sua parte de culpa no sucesso de vendas. Entre os exclusivos, podemos esperar Halo: The Master Chief Collection, Sunset Overdrive, Forza Horizon 2Ori and the Blind Forest. Há ainda os grandes lançamentos que serão divididos com outras plataformas, como GTA V, Assassin’s Creed: Unity, Destiny, Evolve e muitos outros.

Inicialmente anunciado como um item essencial para o funcionamento do Xbox One, o Kinect, pelo visto, não faz tanta falta assim. O console perde algumas funções como o comando de voz, mas dá para mexer normalmente nele sem isso (e sem risco do Aaron Paul ligá-lo acidentalmente). E, de quebra, 10% a mais do poder de processamento pode ser aproveitado pelos desenvolvedores sem o sensor.

Mais sobre: , ,