Como fruto de uma parceria entre sete montadoras e 15 empresas de energia elétrica dos EUA, os carros elétricos poderão, no futuro, ajudar na economia de energia, sabendo quando é hora de dar uma pausa na carga da bateria.

Uma das montadoras é a Ford, que foi quem nos contou da novidade. Além dela, Honda, BMW, Chrysler, General Motors, Mercedes-Benz, Mitsubishi e Toyota estão na pesquisa.

Funciona assim: a partir de uma plataforma única de comunicação na nuvem, as usinas de energia, em momentos de alta demanda, enviam uma mensagem para os carros que estão carregando no momento e eles dão um tempo na carga até que a situação se normalize.

Quando isso ocorre, a mesma plataforma “avisa” e eles voltam a carregar. Dessa forma, o consumo é controlado e a rede fica mais estável.

O gráfico abaixo explica com exemplos como a tecnologia funciona:

image003

Uma “recompensa” para os donos de carros que aderirem a isso será a diminuição das tarifas de energia por parte das fornecedoras.

A boa notícia é que a tal tecnologia utiliza padrões já existentes, de modo que seja mais fácil sua implementação. Mas ela ainda está em fase de estudos (está desde 2012, na verdade) e não há previsão para que seja adotada.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lidiane Coelho
eita tecnologia boa Olá pessoal, descobri uma forma muito interessante de Ganhar Dinheiro na Internet postando anúncios no seu Facebook! Para maiores detalhes acesse: www.webgd.net/4427
Fabrício Gomez
Barões do petróleo não curtiram isso!
Marcos Silva Castanheira
Aí tu precisa sair com o carro e tá sem bateria... Nunca se sabe quando vai precisar sair com o carro, acho isso ruim para os proprietários dos veículos!
RamonGonz
muito bom esse projeto. Extremamente simples e eficiente... Pena que deve demorar muito ainda pra carros eletricos se popularizarem
Caleb Enyawbruce

muito bom esse projeto. Extremamente simples e eficiente... Pena que deve demorar muito ainda pra carros eletricos se popularizarem

Higo
Nunca há previsão para nada que envolva carros elétricos e fontes mais limpas de energia que substituam o petróleo. Afinal, estamos falando de uma indústria trilionária e ele precisa ser vendido, né?