O mercado de streaming de áudio é bastante disputado. Para se diferenciar, as empresas do ramo apostam no aprimoramento de recursos. Tome como exemplo o Spotify que, entre outros aspectos, se destaca pelas sugestões de playlists. E esta funcionalidade pode ficar melhor: a empresa quer usar inteligência artificial para que as recomendações se aproximem ainda mais dos gostos de cada usuário.

Spotify - perfil

O projeto foi descrito por Sander Dieleman, doutorando da Universidade de Gante, na Bélgica. O estudante está fazendo um estágio de verão no escritório do Spotify em Nova York e publicou um post bastante elucidativo sobre seu trabalho por lá.

Dieleman explica que o objetivo principal do projeto é fazer músicas menos conhecidas chegarem aos usuários. Há canções de boa qualidade no acervo do Spotify, mas não muito executadas graças ao fato de seus autores / intérpretes serem pouco conhecidos.

Se muita gente recorre a serviços de streaming justamente para conhecer artistas e estilos musicais, há algo de errado nesta abordagem. O próprio Dieleman aponta onde está parte do problema: o uso de “filtragem colaborativa” nos sistemas de recomendação.

Esta técnica analisa o histórico de execuções de cada usuário para determinar as suas preferências. Se, por exemplo, dois deles tiverem escutado um número grande de músicas em comum, o sistema entende que eles compartilham de gostos similares. Assim, se um tiver ouvido uma música que o outro não escutou, o sistema pode recomendá-la ao primeiro.

Na maioria das vezes, este método resulta em boas sugestões, mas existe um ponto fraco: se usuários com preferências semelhantes ouvem apenas as músicas mais conhecidas, faixas menos populares acabam sendo pouco recomendadas.

No final de maio, quando o Spotify estreou oficialmente no Brasil, o diretor para a América Latina da empresa Gustavo Diament explicou que há equipes dedicadas exclusivamente à criação de playlists. Este ponto, por si só, mostra quão importante são as recomendações no serviço.

Para melhorar as sugestões, a equipe da qual Sander Dieleman faz parte está se focando em “Deep Learning” (Aprendizagem Profunda), técnica algorítmica que analisa em níveis uma série de dados para aprender a distinguir padrões. Google, Microsoft e Netflix estão entre as empresas que já apostam neste método.

Mais precisamente, Dieleman fez o sistema analisar amostras de 30 segundos das 500 mil músicas mais populares no Spotify. Assim, o serviço pode reconhecer padrões semelhantes em faixas menos conhecidas e então recomendá-las.

Filtros do Spotify

Exemplos de filtros

O sistema está em desenvolvimento e ainda precisa de bastante treinamento, mas os resultados preliminares são animadores. Segundo Dieleman, os filtros já conseguem gerar playlists baseadas em várias características, como padrões vocais, acordes e distorções.

Dieleman afirma ter encontrado ainda filtros gerados graças à técnica que conseguiram classificar ritmos como reggae, salsa, punk e pop turco (!!!), tudo sem erros.

Não está claro quando o sistema entrará em pleno funcionamento. Quando esse dia chegar, Sander Dieleman espera que o Spotify possa não só acertar na recomendação de músicas menos conhecidas como também evitar que canções pouco ou nada condizentes ao gosto do usuário entre nas playlists. Nós também esperamos 🙂

Com informações: VentureBeat

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Pedro Henrique Saldanha
Uso o deezer e já usei o Spotify e Rdio, e de longe o serviço de recomendações do Deezer é superior, ouço músicas pouquíssimo conhecidas e justamente por recomendações ou pelo Deezcubra. Apesar dos terríveis bugs no site e no aplicativo e a falta de um aplicativo pra PC, continuo usando o Deezer pela descoberta musical. Ainda testo os outros serviços periodicamente.
Gabriel Brito
Isso me lembrou o Flow do Deezer.
Tiago Celestino
Já usei o Spotify quando ainda era um beta fechado para os brasileiros, achei massa! Fui no Deezer, achei confuso, mesmo tendo uma proposta de assinatura mais interessante do que os demais. Mas ai, conheci o Rdio. Pra mim está atendendo super bem. Plugo o computador no sistema de som de casa (minha TV rsrs) e controlo tudo pelo o celular, isso é show de bola.
odeiosenhas
O Rdio tem algo um pouco similar. Vc pode montar uma rádio baseada numa música específica e a playlist fica bem interessante
Nego Cabeça de Gelo

Unica coisa que vejo que o Spotify ainda perde feio pro Rdio são nas recomendações... Além do limite de albuns salvos.. sempre costumo salvar albuns pra ficarem disponíveis em "Artistas" e cheguei a conclusão que existe um limite de 10 mil músicas salvas.. fora isso, é ótimo.

Stallone Cobra
Unica coisa que vejo que o Spotify ainda perde feio pro Rdio são nas recomendações... Além do limite de albuns salvos.. sempre costumo salvar albuns pra ficarem disponíveis em "Artistas" e cheguei a conclusão que existe um limite de 10 mil músicas salvas.. fora isso, é ótimo.
guuhsantanna

Olha, nunca pensei que um dia eu iria parar de baixar filmes ou musicas... Netflix e Spotify mudaram isso.

Pago pelo serviço e sou extremamente satisfeito com ambos ;D

Gustavo Sant'Anna
Olha, nunca pensei que um dia eu iria parar de baixar filmes ou musicas... Netflix e Spotify mudaram isso. Pago pelo serviço e sou extremamente satisfeito com ambos ;D
FABIO NEVES
Você tá de sacanagem?
FABIO NEVES
Era exatamente isso que estava faltando! No Deezer, você ainda consegue umas dicas legais dos Editores, mas no spotfy as recomendações são sempre as mesmas, além de muito "comerciais": Ivete, Caetano Veloso, Gilberto Gil... Agora só falta desenvolver um widget decente para Android.
Renan
É só se tornar assinante.
Nathalie Cazola
spotify e netflix são duas coisas que n me dói nem um pouco de pagar, serviços de qualidade e preço justo!
Brazilian Boy

Agora só falta parar de tocar comercial de pagode e axé quando eu estiver ouvindo Eletrônica, puta que pariu né....

celsofpinto
Alguém sabe quando ele terá o pacote família no Brasil?
Zueiro Sem Limite
Agora só falta parar de tocar comercial de pagode e axé quando eu estiver ouvindo Eletrônica, puta que pariu né....
Exibir mais comentários