Início » Internet » "A intenção era boa": criador do pop-up pede desculpas para a internet

"A intenção era boa": criador do pop-up pede desculpas para a internet

Avatar Por

É difícil pensar em algo mais detestável na internet que o pop-up (mas não impossível, veja bem). A janelinha que pula do nada no monitor foi criada nos anos 90, quando o programador Ethan Zuckerman a inventou como uma solução para a publicidade.

Na época, ele trabalhava no site Tripod.com e a internet ainda engatinhava em modelos de negócios. O que se mostrou mais rentável foi a venda de publicidade, especialmente ligada aos gostos do usuário, baseado nas páginas mais visitadas por ele.

Bem-vindo ao inferno

Bem-vindo ao inferno

Só tinha um problema: com banners, as empresas poderiam acabar tendo seu produto vinculado com o assunto do site em que ele estava sendo anunciado - foi um desses casos que deu origem ao pop-up: "nós o inventamos quando uma grande empresa de carros surtou por ter comprado um banner numa página de sexo anal", comenta Zuckerman em artigo autoral no The Atlantic.

Então, a solução encontrada foi tirar o anúncio da página, mas ainda assim garantir que ele seria visto. Ou seja, fazer com que ele surgisse em uma outra janela. "Sinto muito. Nossas intenções eram boas", declara.

No artigo, intitulado "O pecado original da internet", Zuckerman fala sobre a publicidade na web e o modelo utilizado hoje. Finalmente, acaba caindo no tópico da privacidade, afirmando que é necessário pagar de alguma forma pelo conteúdo que se consome - até os gratuitos, como bem sabemos, têm um preço: costuma ser as informações do usuário. "É hora de começarmos a pagar por privacidade, para apoiar serviços que amamos, e abandonar os que são gratuitos, mas nos vendem como produto", finaliza.