Início » Aplicativos e Software » Microsoft cogita mudar nome do Internet Explorer para livrá-lo da imagem de navegador ruim

Microsoft cogita mudar nome do Internet Explorer para livrá-lo da imagem de navegador ruim

Emerson Alecrim Por
5 anos atrás

A Microsoft tem um sério problema com nomes. Vários de seus produtos já foram rebatizados, ora por razões estratégicas, ora por questões judiciais. Um que tem chances de seguir pelo mesmo caminho é o Internet Explorer (IE). O motivo? A empresa pondera se uma nova denominação será capaz de livrar o navegador de sua (eterna) reputação ruim.

A informação foi dada por uma equipe de desenvolvedores da Microsoft durante entrevista no Reddit realizada nesta quinta-feira (14). Quando questionados se a empresa já cogitou mudar o nome do seu browser, os desenvolvedores responderam que sim. A mudança estava sendo considerada para a atual versão 11 do IE.

O temível Internet Explorer 6

O temível Internet Explorer 6

O navegador já está aí, deixando claro que a companhia não levou a ideia adiante. Entretanto, a equipe deu a entender que uma nova denominação não está descartada para versões futuras.

A imagem manchada do Internet Explorer ganhou força na versão 6. Depois de lançá-la, em 2001, a Microsoft se acomodou por causa da falta de concorrência. A companhia passou um longo tempo sem oferecer novas versões e só se mexeu quando o Firefox surgiu trazendo uma proposta inovadora, ganhando terreno.

Como um software parado no tempo, o IE 6 acumulou uma série de problemas: suas vulnerabilidades foram bastante exploradas (até porque, na época, o browser era o mais popular do mercado) e falhas de renderização de páginas ou desempenho não eram incomuns, por exemplo.

A Microsoft também tinha o péssimo hábito de priorizar tecnologias proprietárias em vez dos padrões definidos pela W3C. Havia ainda limitação de recursos: navegação em abas, por exemplo, só surgiu no Internet Explorer 7, lançado em 2006 (ou seja, cinco anos depois).

De lá para cá, o IE evoluiu bastante. A preocupação da Microsoft reside no trauma deixado como herança: muita gente não utiliza o Internet Explorer por considerar as opções concorrentes melhores, mas será que não é grande o número de pessoas que descartam o navegador por causa de seu histórico, sem nem mesmo experimentá-lo? Pode apostar que sim.

Internet Explorer 11 - ainda ruim ou apenas injustiçado?

Internet Explorer 11: ainda ruim ou apenas injustiçado?

Na entrevista, os desenvolvedores foram evasivos quanto ao assunto, mas dá para notar que eles sabem disso, assim como entendem que mudar de nome simplesmente não basta.

É necessário apresentar uma proposta completa, que reúna nova interface, funcionalidades renovadas e uma boa estratégia de marketing. Até um motor "feito do zero", talvez. O IE 11 não é muito diferente da versão 10, então uma mudança de nome agora não faria sentido.

O fato é que podemos mesmo esperar por mudanças importantes em relação ao IE. Na semana passada, a Microsoft revelou que deixará de prover suporte às versões antigas do navegador a partir de 2016. A ideia é focar apenas na última versão, a exemplo do que fazem Mozilla e Google.

Nessa, talvez o nome "Internet Explorer" seja abandonado de vez.

Com informações: Ars Technica