Início » Celular » Novo Kobo à prova d’água pode ser levado para a banheira

Novo Kobo à prova d’água pode ser levado para a banheira

Por
5 anos atrás

Se você sempre quis levar seus livros para a banheira ou para a beira da praia, mas jamais conseguiu concretizar tal sonho, saiba que isso está para mudar. Os criadores do Kobo anunciaram um novo modelo do leitor de e-books à prova d’água. Será possível manter o dispositivo submerso por até 30 minutos. Não por acaso, o novo e-reader recebeu o nome de Kobo Aura H2O.

Casualmente lendo um livro à beira da piscina

Casualmente lendo um livro à beira da piscina

O mercado de e-books está agitado nos últimos meses. A Saraiva lançou o Lev no início de agosto, para entrar num mercado disputado pela Amazon (com o Kindle) e a Livraria Cultura (revendedora oficial dos e-readers da marca Kobo). Com o Aura H2O, a atenção se volta mais para a experiência de leitura, e menos para especificações técnicas, como resolução ou densidade de pixels – dois aspectos que, na atual leva de leitores de e-books, já não fazem tanta diferença.

Ok, e como funciona a proteção do Kobo Aura H2O? Qualquer produto à prova d’água sério informa sua certificação relacionada ao tema. No caso do Aura H2O, trata-se de um certificado IP67. O primeiro número indica que ele é “totalmente” protegido contra poeira/pó. Já o segundo número quer dizer que o e-reader oferece “proteção contra o efeito de imersão entre 15 centímetros e 1 metro”. Claro que os fabricantes exploram ao máximo esta variação prevista na certificação. Até onde me lembro, o Aura H2O é o primeiro leitor de e-books com IP67.

Outras especificações permanecem inalteradas. Por exemplo, a resolução de 1430×1080 pixels é similar à do Kobo HD. Ambos possuem tela de 6,8 polegadas também. No caso do H2O, a densidade de pixels é de 265 dpi – valor um pouco acima dos 213 dpi encontrados no Lev, da Saraiva, e os 212 dpi do Kindle Paperwhite.

O Aura H2O utiliza a tecnologia de e-ink Carta, com ganho de 50% em relação ao contraste e de 20% no brilho verificados no Kindle de primeira geração e no Kobo Glo. Porém, como observou Paulo Higa no review do Lev, “a não ser que eles sejam comparados lado a lado, a diferença é quase imperceptível”.

Kobo Aura H2O

Kobo Aura H2O

O presidente da fabricante de e-readers explicou ao Next Web que o Aura HD foi concebido como um produto de nicho que talvez alcançasse 5% do total de vendas de Kobos. Ele chegou a 25%. Devido ao sucesso, decidiram criar um novo produto também de nicho. Segundo contou Michael Tamblyn, uma pesquisa foi feita com os consumidores, na qual muitos citaram ler na praia enquanto estão de férias ou em banheiras mesmo. A partir desta constatação, criaram um leitor de e-books que, conforme nota o TNW, tranquilamente pode ser levado para a piscina, enquanto o leitor desfruta um drink cheio de frutas.

O Aura H2O custa 179 dólares nos Estados Unidos. Fora o mercado americano, também entrou em pré-venda no Canadá e países da Europa. Estamos em contato com a Livraria Cultura para saber se há planos de trazê-lo para o Brasil. Assim que a companhia responder nosso contato, volto para atualizar este artigo.

Por fim, mas não menos importante: se você está procurando um leitor de e-books, não se esqueça de verificar os acervos oferecidos pelas empresas. Amazon, Saraiva e Cultura estão bem posicionadas nesta seara – em alguns casos, todas praticam valores tabelados. Ainda assim, meu ponto é de que não adianta nada ter um e-reader de altíssima tecnologia, porém sem o conteúdo que de fato te interessa.

Mais sobre: , ,