Início » Legislação » Consumidor.gov.br passa a receber reclamações de consumidores de todo o Brasil

Consumidor.gov.br passa a receber reclamações de consumidores de todo o Brasil

Emerson Alecrim Por

Agora é oficial: consumidores de todo o Brasil já podem contar com o canal Consumidor.gov.br para registrar queixas contra empresas. O site foi lançado pelo Ministério da Justiça no final de junho, mas somente hoje é que passou a cobrir todo o país.

Até então, somente consumidores dos seguintes estados podiam contar com o serviço: Acre, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal.

Estados como Santa Catarina e Ceará começaram a ter acesso ao serviço em agosto, mas a cobertura nacional efetiva passou a vigorar nesta segunda-feira (1), conforme o cronograma estabelecido para o projeto.

O Ministério da Justiça não explicou o porquê de o atendimento completo ter sido implementado em fase posterior, mas uma das razões pode ser a necessidade de integrar o serviço aos Procons de cada estado.

Consumidor.gov.br

Não é que o Consumidor.gov.br tenha surgido para substituir órgãos de defesa do consumidor. A proposta do serviço é oferecer uma alternativa para que consumidores de todo o país possam tentar resolver conflitos com empresas. Caso não tenha êxito, a orientação continua sendo a de procurar unidades do Procon ou meios judiciais.

À primeira vista, o serviço parece uma versão do governo para o popular Reclame Aqui, mas há diferenças substanciais entre ambos. Para começar, o Consumidor.gov.br é monitorado pela Secretaria Nacional do Consumidor e pelos Procons. Além disso, o serviço só recebe reclamações de empresas que aderirem voluntariamente à iniciativa.

Parece não haver lógica neste método, afinal, é de se esperar que as empresas "fujam" de serviços como este para evitar que a sua imagem fique negativa. Mas, para o Ministério da Justiça, há grandes vantagens para elas: o Consumidor.gov.br pode ajudar a diminuir as demandas judiciais e as companhias bem posicionadas no ranking do serviço tendem a ganhar a confiança do consumidor.

A próxima etapa tem relação justamente com este último aspecto. Nela, o Ministério da Justiça quer permitir que o cidadão possa não só registrar queixas, como também consultar indicadores de atendimento e outras informações referentes a reclamações já existentes. A entidade só não explicou quando a nova fase começa.

Atualmente, o Consumidor.gov.br conta com a participação de 133 empresas, entre elas, as principais operadoras de telecomunicações e as maiores lojas do comércio eletrônico do país. De acordo com o Ministério da Justiça, outras 60 companhias estão em processo de credenciamento.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wilma Cristina
não gostei. a empresa que me lesou não está cadastrada. tentei cadastrar a empresa mas não deu certo
edson souza silva
Entra em contato
edson souza silva
Eu tô com poplema no banco bradesco eu quero negociar a dívida facilitada nas eles não quer
Felipe Bormann
Pessoal, quem quiser saber um pouco mais dos resultados do Consumidor.gov e quais os impactos, leiam meu post sobre uma análise que fiz de um ANO de dados do site: https://fbormann.wordpress.com/
Renata Costa Schmidt
A Vivo vale nada. Sem falar dos créditos que desaparecem do nada, ou da internet. Não é nada do q eles falam ....
denise alves ramos
comprei um extrato de tomate da marca elefante e tem um pedaço de carne não identificado dentro o que eu devo fazer.
mailton ferreira rios
como fazer denuncias
Petter
O pior é que não se trata somente da Vivo as suas irmãs Tim, Claro e Oi e suas primas Sky, Net e Telefonica também são malcriadas como ela, só funcionam quando são colocadas de castigo ou apanham na cara....
Guilherme C.
Pq o governo tem certificado próprio. Eles não compram de empresas privadas internacionais. Por isso não está na lista de certificados reconhecidos dos navegadores. Mas não é por isso que é inseguro. Se sabe de onde vem o certificado, é só adicioná-lo à lista segura. Aqui tem um lista de certificados de entidades governamentais: http://www.iti.gov.br/icp-brasil/certificados/188-atualizacao/4530-ac-raiz
Edmilson_Junior
Se o correio estivesse na lista seria o campeão mas como eles nunca respondem mesmo.
ad-maru
Era só tirar esse cadastro ativo e seria a melhor plataforma brasileira =/
Junior Sousa
Por que todos esses sites do governo são bloqueados pelos meus navegadores por erro no certificado?
Stallone Cobra
Usei semana passada para reclamar de um prazo absurdo da Vivo em trocar um modem ADSL queimado, fui prontamente atendido por lá, reclamei no dia 28/08 e entregaram o modem novo dia 29/08. O triste é uma empresa do tamanho da Vivo funcionar igual criança mimada, só faz o que deve quando é ameaçada a tomar uns tapas...
Giovanni M. Gaspar
Vai bombar na black friday kkkkkkkkkkkkkk