Início » Ciência » NASA está projetando um sistema de controle de tráfego aéreo para drones

NASA está projetando um sistema de controle de tráfego aéreo para drones

Por
5 anos atrás

O Project Wing, do Google, é apenas o mais recente sinal de que os drones estão vindo para ficar. São tantas as aplicações em que estas aeronaves podem ser úteis que, invariavelmente, precisaremos de mecanismos de controle de tráfego aéreo só para elas. E não é que a NASA já está trabalhando em um sistema do tipo? É o que revela o The New York Times.

O "drone entregador" da Amazon

O “drone entregador” da Amazon

Em sua fase final, o projeto não se parecerá em nada com as torres de controle de aeroportos ou com as salas cheias de telas gigantes e operadores típicas da NASA (ou de filmes de ficção): a ideia é criar uma tecnologia autônoma, que dependa pouco ou nada de interferência humana.

Com o sistema, os drones serão instruídos a, quando em rota, voar em alturas entre 120 e 150 metros. Caberá ao conjunto de algoritmos definir a posição de cada aeronave para evitar colisões entre elas, assim como para fazê-las desviar de prédios, torres de celular ou qualquer outro obstáculo fixo.

Obstáculos móveis também poderão ser contornados, como balões e helicópteros voando à baixa altura (prática comum das unidades da polícia).

Para cumprir o que promete, o sistema será alimentado com uma série de dados fornecidos em tempo real: condições climáticas, identificação de espaços de exclusão (como aeroportos e proximidades de prédios governamentais), tráfego aéreo da região e assim por diante.

Pode parecer exagero, mas a atenção a todos estes detalhes é essencial para viabilizar a presença de aeronaves não tripuladas em grandes centros urbanos. A NASA explica que uma rajada de vento mais forte pode fazer um drone se chocar contra um prédio, por exemplo.

Google Project Wing

Project Wing, do Google

Mas, segundo o Dr. Parimal Kopardekar, líder do projeto, a tecnologia deverá ter mais utilidade em áreas rurais. Drones poderão ser usados para monitorar plantações extensas ou, tal como propõe o Project Wing, levar pacotes para pontos distantes (equipamentos para trabalhadores que estejam longe do prédio administrativo de uma fazenda, por exemplo).

É claro que este cenário demorará alguns anos para se tornar realidade. Além das questões tecnológicas, a exploração comercial de drones dependerá de legislação específica em cada país.

Enquanto isso, a NASA faz a sua parte. A equipe do Dr. Parimal Kopardekar já está realizando testes para o sistema em Mountain View, nos Estados Unidos. Sim, é a mesma região que acolhe a sede do Google. Apesar da proximidade, não há informação sobre o envolvimento da empresa no projeto.

Mais sobre: ,