Início » Aplicativos e Software » Você assistiria a um vídeo no Spotify para ouvir 30 minutos de música sem anúncios?

Você assistiria a um vídeo no Spotify para ouvir 30 minutos de música sem anúncios?

Paulo Higa Por

É exatamente isso que o Spotify pretende fazer nos próximos meses. Atualmente, o serviço de streaming de músicas reproduz anúncios em áudio regularmente para os que não assinam o Spotify Premium, que custa R$ 14,90 por mês. Até o final do ano, a ideia é passar a exibir anúncios em vídeo, tanto no desktop quanto nos aplicativos móveis.

Pela lista do AdAge, pelo menos sete empresas já fecharam contratos com o Spotify para exibir propagandas em vídeo. Coca-Cola, Ford, McDonald’s e Universal Pictures deverão ter seus anúncios reproduzidos globalmente, enquanto a empresa de alimentos Kraft Foods, a rede de varejo Target e o banco Wells Fargo farão peças específicas para os Estados Unidos.

spotify-anuncios

No desktop, o vídeo publicitário será exibido somente se o aplicativo estiver em primeiro plano e terá duração de 15 ou 30 segundos. O anunciante é cobrado apenas se o vídeo for assistido até o final. Nesse caso, não há nenhuma “recompensa” ao usuário; trata-se apenas de um novo formato de anúncio.

Nos dispositivos móveis é que a coisa parece ficar um pouco mais interessante. Se você estiver mexendo no player do Spotify com uma conta gratuita e passar para a próxima música, o aplicativo eventualmente mostrará uma mensagem perguntando se você deseja assistir a um vídeo publicitário, também de no máximo 30 segundos. Caso aceite, nenhum anúncio em áudio será reproduzido na próxima meia hora.

Vai funcionar assim:

Parece uma boa troca, embora seja estranho visualizar anúncios em vídeo em um serviço de… músicas. Mas o Spotify está confiante: o novo formato foi apresentado em Cannes e parece ter sido bem aceito pelas empresas. É mais uma forma de tentar melhorar as finanças do Spotify, que ainda sobrevive com dinheiro de investidores: apesar de já ter alcançado 10 milhões de usuários pagos, a empresa ainda não dá lucro. Em 2011, o Spotify fechou com prejuízo de US$ 60 milhões; em 2012, as perdas foram ainda maiores, de US$ 77 milhões.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Keaton
Não preciso ficar olhando para o video nem ouvindo, né? Então claro que eu "assistiria" as propagandas. Igualzinho faço na TV.... lolz
Caio Alexandre
Taí algo que eu nunca pensei que veria.
Hélio Márcio Matos dos Santos
Aqui infelizmente tem essa cultura de que música e software é grátis devido a facilidade para se obter ambos. A pirataria de música é tão banalizada que se o Spotify cobrasse 1 real o povo ainda ia preferir a pirataria totalmente gratuita.
Fábio
Por 14,99 ainda faltam algumas coisas pra valer o preço: Um widget decente, um equalizador nativo, opção de player na tela bloqueada, chromecast e etc.
Marvels
Spotify é muito bom, mas queria o suporte ao chromecast. Uso o premium e gosto muito dele. Já tive o Deezer e o google music all access, preferia o google music, problema que com a conversão ele ficava 10 reais mais caro que os que funcionam nacionalmente. Estou pensando em testar o rdio, se gostar ir para ele, mas complicado o spotify é muito fluido e com playlist muito boas.
Fábio
Sim, mas a realidade é outra. as empresas que vivem de musicas devem se adequar a uma nova realidade. A indústria dos CDs quebrou quando tentavam nos vender os discos por 50 reais. Hoje compra-se os mesmos CDs por míseros 9,99... Streamings também terão que se adaptar a realidade. Piratear fica muito mais barato. Esses 10 milhões de assinantes devem ser adultos conscientes de seu papel. Os outros 30 milhões são pessoas que preferem baixar gratuitamente, não tem cartão de crédito, não tem um plano de dados razoável e acham que 14,90 é um roubo. Infelizmente é assim....
Fábio
Também sou assinante, mas devo considerar que o preço não atrai a maioria esmagadora das pessoas. Não estou dizendo que o serviço não valha 14,90, digo apenas que essa postura de preços já foi adotada há tempos atrás na venda de CDs e vimos no que deu. Infelizmente vivemos uma outra realidade. A galera pirateia App de 1,99 e vocês ainda acha que 14,90 é um preço acessível para quem prefere o caminho mais fácil?
Fabio Spiandorelo
Não é assim esse calculo. Provavelmente eles devem ter que pagar muitas taxas/royalties para as gravadoras. Sendo obrigado a cobrar um mínimo R$X de cada cliente, pra ser sustentável financeiramente. Alias, se custasse R$1,99, ainda assim tenho certeza que a maioria das pessoas preferiria baixar musicas por torrent. Afinal, por que pagar quando vc pode ter de graça? Esse é o pensamento da maioria das pessoas...
Hélio Márcio Matos dos Santos
Concordo com o André. Eu sou assinante e considero o preço bastante justo pra mim que sou fã de música e comprava CD's originais.
Hélio Márcio Matos dos Santos
Acho que não, só querem mais dinheiro mesmo. A Google também não estava quando incluiu anúncios nos vídeos.
Fábio
Justamente por isso que eles estão no vermelho. Para você e pra mim, 14,90 é barato, mas 90% das pessoas preferem baixar gratuitamente as músicas por torrent. Lembrando que nessa mensalidade, ainda deve-se acrescentar o custo de um bom plano de 3G e 4G para streaming, já que para escutar off line, a maioria ainda prefere fazer o velho e bom download 0800.
André Macedo
Aqueles anúncios do Spotify são um atrativo a mais para curtir musica... Adoro! Tenho o Google play music all access e sempre sentir falta dos anúncios do spotify.
William Bannach
Eu gostei da idéia!!!
André Noia
Bem, talvez porque os apps gratuitos não paguem direitos autorais aos artistas. E não acho que 14,90 seja um valor caro. Pra mim está até barato demais se considerarmos que você tem acesso a um acervo de mais de 40 milhões de músicas pelo valor de metade de um CD físico.
Fábio
Prejuízo? A regra é bem simples: Diminua o valor de assinatura e aumente a quantidade de clientes. Mais clientes é sinônimo de popularidade, divulgação, patrocinadores, publicidade e etc. É incrível como apps baratos ou totalmente gratuitos faturam muito mais que esses serviços de streaming que cobram o olho da cara.
Exibir mais comentários