Início » Celular » Estes são os primeiros aparelhos superbaratos da linha Android One

Estes são os primeiros aparelhos superbaratos da linha Android One

Emerson Alecrim Por

O Google começou a semana trazendo à tona os primeiros aparelhos que fazem parte do Android One, aquele programa anunciado na última conferência I/O que visa abastecer mercados emergentes com smartphones baratos, mas de qualidade aceitável.

Para viabilizar estes dispositivos, o Google orienta o seu desenvolvimento. Os fabricantes interessados, por sua vez, devem cumprir alguns requisitos, como utilizar determinados componentes e não instalar softwares ou customizações que possam atrapalhar a experiência do usuário na plataforma Android.

Os aparelhos revelados hoje serão distribuídos inicialmente na Índia. São três modelos: Canvas A1, Dream Uno e Sparkle V. Seus fabricantes são, respectivamente, Micromax, Spice e Karbonn. As três companhias haviam sido anunciadas como as primeiras parceiras já na conferência I/O.

Todos os modelos respeitam as especificações determinadas pelo Google para esta primeira leva: tela de 4,5 polegadas com resolução de 845x480 pixels, processador quad-core MediaTek de 1,3 GHz, 1 GB de RAM, 4 GB para armazenamento interno de dados, suporte a microSD de até 32 GB, câmera traseira de 5 megapixels e câmera frontal de 2 megapixels.

Micromax Canvas A1

Micromax Canvas A1

O Google também fez questão de impor características que são essenciais aos mercados emergentes: suporte a dual-SIM, rádio FM e até bateria removível.

Considerando o contexto da proposta, as novidades trazem boas impressões, principalmente se levarmos em conta a faixa de preço: entre 6,4 mil e 7 mil rúpias indianas, valores que, convertidos, giram em torno dos US$ 100, outro requisito do programa.

Para diminuir os custos de produção e garantir a experiência do usuário na plataforma, o Google chamou para si a manutenção do sistema operacional. Os três smartphones chegam com Android 4.4 KitKat e receberão atualizações da empresa durante os próximos dois anos.

Karbonn Sparkle V

Karbonn Sparkle V

Outra medida bacana é o acordo que o Google estabeleceu com uma operadora local para permitir download de atualizações do sistema gratuitamente durante seis meses. Os donos dos aparelhos também poderão baixar, sem custo adicional, até 200 MB mensais de updates de aplicativos durante o mesmo período.

Com padrões mínimos de qualidade e preços bastante acessíveis, o Google espera que o Android One consiga fazer parte da imensa parcela de usuários que só utiliza celulares para funções básicas - ligações e mensagens - ter não só seu primeiro smartphone, como também boa experiência com a plataforma.

Spice Dream Uno

Spice Dream Uno

Como que para mostrar que a iniciativa é séria, a empresa anunciou também os novos parceiros do programa. Entre eles estão fabricantes como Acer, Alcatel, Lenovo e Asus, além da Qualcomm para o fornecimento de chips.

O Google espera expandir o Android One para Indonésia, Filipinas e sul da Ásia a partir de 2015. Infelizmente, não há informações referentes ao Brasil, mas a gente espera que o programa chegue ao país: se os critérios de qualidade e preço forem mantidos, estes aparelhos terão grandes chances de sucesso por aqui.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Josiel Hen
hoje, onde o preço desses aparelhos tornaram-se um padrão de mercado definitivo, sim, não ta barato.
Alex B. Silva
Já existem smarts de marcas boas como a motorola e a nokia que vendem modelos como o moto E e Lumia 630, respectivamente, nessa mesma faixa de preço (Em algumas lojas, custam até mais barato). Então não faz sentido a google anunciar um smart superbarato para a classe mais emergente nessa faixa de preço, que nem eu que sou da classe média alta (segundo as novas regras de calculo de classes da Dilma) não acho assim tão barato um smart de 440 paus.
Josiel Hen
Sim, isso deveria ser até obrigação, mas não é assim que a logica brasileira funciona, então, adaptando, não é como se fosse caro os R$440,00.
Felipe Bonifácio
Até que sim. Mas pela lógica deveria ter no máximo uns 300 reais.
Felipe Bonifácio
haha eu tenho um Lumia 520 e digo que o hardware é pior que o SO. XD
felipebonifacio
Até que sim. Mas pela lógica deveria ter no máximo uns 300 reais.
felipebonifacio
haha eu tenho um Lumia 520 e digo que o hardware é pior que o SO. XD
Arthur
Enquanto isso a atualização do XPeria SP... maldita Sony
mhenriquecd
e ta nítido no artigo que a Microsoft pagou para a Corel encerrar o suporte do Corel Draw para Linux
isso só não ve quem quer
mhenriquecd
vc sabia que bill gates financiou a apple para que continuasse com seus MAC ? com isso a microsoft criou um pseudo concorrente porque na época a microsoft tinha um grande processo de monopólio nas costas
porem MAC nunca foi concorrentes do Windows, OSX não é licenciavel
Tudo é acordo para que windows continue no topo, e MAC continuem vendendo com lucro alto !
Antonio Frederico
Todos esse software citados e outros estão na plataforma Mac, porque você não corre lá comprar um iMac por 10.000 reais e depois compra esses software por módicos 5.000 reais cada um? Ah, a Apple também assinou cheques para eles? Esse molecada de hoje em dia cheia de querer serem os paladinos da justiça.
mhenriquecd
Melhor um padrão de mercado open source como o Android como algo como windows que é caríssimo , sem contar que a microsoft usa seu dinheiro para impedir concorrência como o caso da Corel :
www.techmania.com.br/15-anos-de-corel-linux
TheJunior Ade
Lumia 530 tá ai para isso: http://www.wpcentral.com/lumia-520-versus-lumia-530-benchmarks
acredito que o preço vai ser bem agressivo também, então WFI

Com relação ao SO, acredito que ele está amadurecendo bastante, e deixou (na minha opinião) de parecer um sistema BETA
Igor Costa
R$ 440 está muito caro. Ainda mais se comparar com o BLU Win Jr que foi anunciado para o Brasil por R$ 350. E suas configurações não fazem feio diante destes aparelhos apresentados pelas parceiras do Google. Imagine ele depois de uns dois meses de lançado... Deve encontrar até por uns R$ 280-300. Segue abaixo o link da matéria.http://windowsphonebrasil.c...
Wellington Gabriel de Borba
O principal é acabar com esses add ons chatos. A LG e a Samsung não curtiram isso.
Keaton
Não queria substituir meu Galaxy Y tão cedo (ainda funciona para o que eu preciso)...
mas... agora estou vendo preços bem interessantes. :P

embora US$100 se convertam fácil fácil em R$ 350+...
RodrigoCard
Aqui não chega pq brasileiro gosta de desperdiçar dinheiro, mesmo pagando em 12x... pq "pagar caro é chique"
João Silverado
Marcas menos conhecidas geralmente tem hardware melhor. Mas algumas só em números. Principalmente em câmeras.
Edmilson_Junior
Se lançarem neste preço ou até R$ 400,00 com GPS é certeza de que será a atualização do atual do meu pai e quem sabe até meu futuro aparelho para joguinhos.
Thalles Ferreira
Meus 2 centavos:
Com um Snapdragon 200 subsidiado pela Qualcomm (ou esses Mediatek vidaloka aí), 1GB de RAM, 4GB interno só gravando foto na memória externa (vi isso em outro site, achei sensacional), com Android "puro" e atualização garantida, se conseguir a façanha de lançar por 350 já vai ser sensacional, em promo 2 meses depois seria garantido que estaria menos de 300, com sorte até abaixo de 270.


Como comentei em outro site, acho que quem vai se dar bem é a CCE, subsidiária da Lenovo e que vai fazer o jogo sujo aqui no Brasil trabalhando no low end. Com algum sorte, Alcatel One Touch (que tem um market share e atenção de mídia ainda menores que a CCE rs).
Antony
Se chegar no Brasil vai ser no limite de valor que o Google ditar, senão simplesmente não vem. Tenho esperança de um Android de qualidade por menos de R$ 300 (mais ou menos como é o Lumia 520, que só peca pelo SO) *joga o chinelo pra trás e sai correndo*
Antony PS
Se chegar no Brasil vai ser no limite de valor que o Google ditar, senão simplesmente não vem. Tenho esperança de um Android de qualidade por menos de R$ 300 (mais ou menos como é o Lumia 520, que só peca pelo SO)
*joga o chinelo pra trás e sai correndo*
Josiel Hen
mesmo R$440,00 inicialmente estaria razoável, não acha?
Rafael
BraZil...
Felipe Bonifácio
Ótima iniciativa, mas não acredito que se chegar ao Brasil o preço será mantido em US$ 100, vai ser, no mínimo, o dobro.
felipebonifacio
Ótima iniciativa, mas não acredito que se chegar ao Brasil o preço será mantido em US$ 100, vai ser, no mínimo, o dobro.
Antonio Frederico
E o Android vai virando para a plataforma móvel o que o Windows é para a plataforma PC: padrão de mercado.
Marcos Tony Lehmann
Pois é, os super baratos da Google têm câmera frontal (de 2Mpx) e flash na traseira enquanto Moto E e Lumias 520, 530, 630 e 635 não...