Se tem uma coisa que não podemos negar se tratando de Apple é que a empresa sabe muito bem construir o marketing em volta de seus aparelhos. A mínima prova disso são as enormes filas que se formam em frente às Apple Stores muitas horas – e até dias – antes dos lançamentos. Mas uma prova talvez ainda maior seja o tanto de gente que passa pela loja só para ver os aparelhos, colocar a mão, comparar com o tamanho do seu e tirar foto e mandar por WhatsApp para os amigos.

Tudo isso foi o que vi na Apple Store da Stockton Street, em San Francisco, no fim de tarde da última sexta-feira. Foi o dia de lançamento dos aparelhos e, enquanto a fila da pré-venda virava a esquina lá fora, dentro era um educado amontoado de gente de tudo quanto é país querendo ver as novidades: o iPhone 6 e, principalmente, o iPhone 6 Plus.

DSC_0115

“A tela é bonita, mas já está riscada”, disse, lamentando, um rapaz que estava à minha frente enquanto eu tentava garantir meu lugar para ver o aparelho em mãos. “Esse é o problema de deixar aqui exposto, ele foi lançado hoje e já ficou assim”. Até dava para ver um risco ou outro, mas era coisa pequena – especialmente perto das marcas de dedos em todos eles – e de maneira alguma diminui o mérito dos aparelhos em serem absolutamente lindos.

O iPhone 6, com tela de 4,7 polegadas, é o segundo maior smartphone da Apple (atrás, claro, do 6 Plus). Para quem está acostumado com a tela menor, já causa algum espanto; um rapaz que estava ao meu lado afirmou que o acha grande demais e prefere a tela de 3,5 polegadas de seu iPhone 4s.

iPhone 6 Plus, iPhone 6 e iPhone 5s

iPhone 6 Plus, iPhone 6 e iPhone 5s

Todas as cores puderam ser vistas na Apple Store, mas, como todas as bancadas estavam lotadas, fotografei somente o preto/cinza/space gray.

Pesando 129g, o iPhone 6 é um smartphone extremamente leve. Visivelmente mais fino e com as bordas e o canto do vidro arredondados, é extremamente confortável segurá-lo e mexer nele.

iphone 6 01

O design lembra o inaugurado com o 5s, com bordas na parte superior e inferior “destacadas” do resto da traseira, mas de maneira mais discreta: a cor é a mesma em toda a superfície, com uma leve diferença somente nas linhas que marcam essas bordas.

Ainda falando do design, o iPhone 6 e o 6 Plus são idênticos, salvo o tamanho: o Plus é o maior smartphone da empresa, com tela de 5,5 polegadas.

Ele era a estrela da Apple Store, sem dúvidas; os visitantes pegavam o iPhone 6, mas ficavam de olho no 6 Plus para tomá-lo assim que as pessoas ao lado o devolvessem à bancada. Pudera: usuários fiéis ao iOS nunca viram seu sistema operacional em uma tela tão grande.

DSC_0146

Grande e bela, diga-se de passagem: a resolução de 1920×1080 pixels e 401 ppi cria imagens belíssimas, com cores vibrantes contornos perfeitos. O elogio pode ser estendido à tela do iPhone 6, que conta com resolução de 1334×750 pixels pixels e 326 ppi.

DSC_0155

Ainda relacionando-o ao irmão menor, o Plus 6, apesar do tamanho que arrancava risos surpresos dos visitantes, também é extremamente leve, com 172 g; a sensação é de ser oco, vazio por dentro. Os novos iPhones têm o novo processador A8 da Apple, que aumenta, segundo a empresa, em 25% o poder de processamento e em 50% os gráficos. Eles também são os primeiros a terem modelos de até 128 GB de armazenamento interno.

Eu, usuária de Android, estou acostumada com telas grandes nos aparelhos – até maiores que a do iPhone 6 Plus. Então, não foi uma experiência muito diferente para mim digitar na nova tela. Mas pedi a opinião de pessoas que estavam fotografando as novidades com seus próprios iPhones e todas acharam “grande demais”, até difícil de mexer. Um jovem, ao falar que é ruim de digitar, fez a ressalva: “nós temos a mão grande, então fica fácil, mas imagine quem não tem”.

Bem, quem tiver mãos menores talvez precise utilizar as duas para digitar. Há momentos durante o uso em que é mais fácil fazer isso, até se você as tiver grandes, especialmente quando for mexer em aplicativos. Pelo menos, o uso do iPhone 6 Plus é beneficiado pela interface que pode ser adaptada ao seu tamanho: dá para configurar para que, ao ser utilizado na horizontal, a interface de alguns apps, como Email e Notas, fique semelhante à do iPad. E, para alcançar os mais distantes da tela inicial, a Apple implementou um truque: apertando duas vezes o botão Home, eles deslizam para baixo.

DSC_0143

O iPhone 6 e o iPhone 6 Plus ainda não têm data para chegar ao Brasil. Mas, se estiver de viagem marcada para os EUA, anote os preços: desbloqueados, eles saem pelos preços de 649 dólares e 749 dólares nas versões de 16 GB; as de 128 GB chegam a 849 e 949 dólares.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Augusto César Batista Alencar
No S3 de 2012 também tem a tela com as bordas arredondadas. Na verdade ele foi um dos primeiros a adotar isso em smartphones.
Jedielson Almeida
A função de "alcançabilidade" não é dois taps no home? Pressionar duas vezes é a multi-tarefa.
Numbr

E, para alcançar os mais distantes da tela inicial, a Apple implementou um truque: apertando duas vezes o botão Home, eles deslizam para baixo.

Não seria tocando?

Midnight
E, para alcançar os mais distantes da tela inicial, a Apple implementou um truque: apertando duas vezes o botão Home, eles deslizam para baixo. Não seria tocando?
Kazz
Iphone 5/5S, Z2, Z3, Lumia 925, G3...
Black Cat

São horrorosos isso sim.

Senju Hashirama
São horrorosos isso sim.
Bruno Cavalcanti
Sobre o plus entortar qndo sofre pressão no meio da tela, só eu notei que o cara começa a por pressão no iphone as 14:26 (horario no telefone) em 01:38m de video e termina, nos 02:16m o horário marcando 13:58? Muito estranho isso.. Não vou cogitar q ele tenha editado por qualquer motivo que seja.. Mas que é curioso é.
Joanderson Pires
É estão entortando que é uma beleza! VIDE TODOS SITES DE TECNOLOGIA ESTÃO NOTICIANDO!
Wendel Schelhan
O OnePlus One, HTC One M7 e M8, Moto X, Xperia Z2, LG G3, Nexus 5 não são bonitos?
mrhertz
sou só eu que tou com essa impressão, ou praticamente todos tem a mesma cara? assim.... 1mm de diferença é o suficiente pra causar uma diferença entre bonito e feio? Ou essa beleza vem de algum olho fanboyzado? Se for isso tudo bem, da pra entender...
Marcos Tony Lehmann
Fiz um comentário ontem, apareceu aviso (em inglês), de que estava aguardando moderação e... não foi publicado. Posto de novo: beleza é subjetividade e o novo iPhone não é belo, em minha opinião, e sua traseira é ridiculamente feia. Sobre as filas, ingênuo é quem pensa mesmo que são 'fãs apaixonados que ficam ao relento só pela primazia de colocar as mãos no aparelho'. Na maioria, são mulas de quem quer revender no exterior (Brasil, inclusive), cobrando o dobro (ou mais) do que pagaram lá, ou seja, não há 'paixão' ou quaisquer outros sentimentos nobres para a grande maioria dos que ficam na fila e sim o interesse - puro e simples - no vil metal.
Marcelo Julião
Concordo em relação ao HTC One M8, esse realmente é bem acabado e muito bonito. Ontem peguei na mão um iPhone 6 cinza e um 6 Plus também cinza, e te digo com tranquilidade, são fantásticos. Ambos são extremamente bem acabados e construídos, e são lindos, superando de longe o 5S e qualquer outro aparelho, e quem sabe empatando com o HTC M8. Não sei se você já teve acesso aos novos iPhones, mas quando tiver, tenho certeza que irá concordar comigo! Abraço.
Vinicius Araujo
Os Xperias...
Igor Fernando
"a resolução de 1920×1080 pixels e 401 ppi cria imagens belíssimas". Sério mesmo TECNOBLOG? Todo mundo sabe disse há pelo menos 2 anos. Só a Apple e vcs aqui do blog não sabiam pelo jeito.
Exibir mais comentários