Início » Gadgets » Os cabos USB reversíveis transmitirão vídeo (e estão prestes a se tornar realmente universais)

Os cabos USB reversíveis transmitirão vídeo (e estão prestes a se tornar realmente universais)

Paulo Higa Por

usb-3-1-tipo-c

Os novos cabos USB 3.1 que podem ser encaixados de qualquer lado estão prontos para serem produzidos e adotados pelas fabricantes dos seus gadgets. Mas esta semana descobrimos uma característica bem interessante: além de funcionarem como cabos USB, eles terão a capacidade de emitir sinais não USB por meio de modos alternativos. E um desses modos permitirá usar o cabo USB como um cabo DisplayPort.

A Video Electronics Standards Association (VESA) anunciou que cabos USB tipo C poderão transmitir áudio e vídeo por meio da tecnologia DisplayPort, como informa o AnandTech. Eles estão bem preparados para os próximos anos: com as especificações atuais, é possível conectar telas com resolução de até 5K — como o recente monitor de 27 polegadas da Dell, que possui resolução de 5120×2880 pixels.

Ou seja, em um mesmo cabo USB tipo C, será possível transmitir dados, energia, áudio e vídeo. Assim:

Print

Também tem outro detalhe bem legal. No início, o USB era um padrão pensado principalmente para transmitir dados — as primeiras especificações previam míseros 0,75 W de potência (150 mA em 5 V). Hoje, você provavelmente recarrega seu smartphone com um cabo USB conectado a uma porta USB 3.0 de 4,5 W (900 mA em 5 V) ou mesmo a um carregador de tomada, que chega a ultrapassar os 10 W.

Só que o USB 3.1 suportará tensões diferentes. Além do atual 5 V, a especificação USB Power Delivery 2.0 permite cabos USB que aguentem tensões de 12 V ou até 20 V, com uma corrente máxima de 5 A. Fazendo as contas, isso significa que será possível alimentar um equipamento, como um monitor, com potência de até 100 W (!) sem aumentar tanto a corrente.

Dependendo de como as empresas adotarem o novo padrão USB, parece que estamos diante de um Universal Serial Bus realmente universal.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Washington Santos
Exatamente meu querido, Potencia = Tensão x Corrente, sendo assim se você aumenta a tensão, diminui a corrente no cabo ou mantém a corrente para aumentar também a potência. Camelôs terão sérios problemas com os cabos baratos, porque esses cabos dependem de uma fabricação muito delicada para ser barata. Os carregadores por exemplo, digamos que você tenha um smartphone de bateria de 2.500 mah, e tente usar um carregador low-cost de 500mah, seriam necessárias 5 horas para uma carga completa, isso se o carregador não danificar o aparelho com variações de tensão, de frequência ou se a corrente não for inferior, como na grande parte dos casos, estendendo o tempo de carregamento para 6 ou 7 horas. Pegue os seguintes dados: Um aparelho celular comum costuma ter um gasto extremamente pequeno de bateria para funcionar, sua bateria é de 750mah. Com carregadores convencionais eu tempo de carga seria de 1 hora e meia. Um smartphone pirata, mesmo que sua bateria indique que tenha 2000 mah, costuma ter cerca de 1000 mah. Seu tempo de carga seria de cerca de 2 horas, algo considerado normal pela maioria das pessoas, agora se você pegar um smartphone original, com bateria de 2000 mah, o mesmo carregador vai levar 4 horas para carrega-lo completamente, isso se o aparelho não for utilizado durante o carregamento, tendo em mente que parte da corrente gerada pelo carregador será consumida instantaneamente. Uma porta USB 2.0 tem 500 mah, assim o carregamento também será ineficaz. Um carregamento eficaz é de 100% da capacidade de carregamento da bateria em 1 hora, sendo assim, uma bateria de 2.500 mah tem que ter uma fonte de 2.500 mah, ou um pouco acima para garantir. Nada impede de se usar uma fonte de 10.000 mah, tendo em mente que o celular é que determinaquanto ele vai usar de corrente para carregar e funcionar; Salvo casos específicos em que os componentes solicitam uma corrente maior que a necessária, alguns problemas com telas touch podem ocorrer durante o carregamento, mas que passam quando são desconectados da fonte. Bem eu já me empolguei, então vou parar por aqui, mas uma coisa é certa: Carregador balato nunca mais!
Rio Peliculas
vai ficar bem melhor http://www.riopeliculas.com.br/servicos-rio-peliculas/
David

É só ligar um notebook a outro e pronto: bateria infinita!

David Matheus Santos Sousa
É só ligar um notebook a outro e pronto: bateria infinita!
Claypool
Esse conector novo foi feito justamente pra remediar isso. É só um tipo, que funciona de qualquer lado.
Guilherme
finalmente vou poder receber as minhas encomendas pelo computador???
Roberto
Bem que as empresas poderiam começar a investir logo nessa tecnologia.
Hugo Vinicius
Parece que, em vez de aumentar a corrente, vão aumentar a tensão. Li isso a muito tempo atrás, posso estar enganado...
Gustavo Pires
Prevejo a bateria do notebook indo embora ao ligar diversos aparelhos
Burnerman_X
HDMI não, porque o padrão é proprietário de outro consórcio... Display Port é padrão aberto da VESA. Esse USB 3.1C poderia significar até o fim do HDMI, incrível.
rjlgarcia

Terá suporte HDMI CEC?

ricardo garcia
Terá suporte HDMI CEC?
Paulo Higa
Inclusive a água do ferro a vapor será transmitida pelo cabo USB também.
Hederson Boechat
Tbm pensei nisso, uma corrente de 5A em um fio desse.
Magno Machado Paulo
No USB 3.2 será possível suportar um ferro de passar roupas USB
Exibir mais comentários