Início » Celular » Moto X (2ª geração): o divisor de águas dos smartphones topo de linha

Moto X (2ª geração): o divisor de águas dos smartphones topo de linha

Segunda geração do Moto X tem tela gigante, hardware moderno, construção premium e preço de mid-end.

Thiago Mobilon Por
Nota Final 9
Moto X 2014 01-frente

Moto X (2ª geração) com Apex Launcher

Em 2013, a Motorola apresentou aquela que seria a primeira linha de smartphones da era Google. Os aparelhos chamaram a atenção não apenas por serem muito bem construídos, mas por possuírem uma excelente relação custo-benefício. Com o Moto X, por exemplo, a empresa conseguiu mostrar que os números não são assim tão importantes se você conseguir fazer com que o seu software trabalhe bem com o seu hardware.

Um ano depois, a segunda geração do Moto X chega ao mercado. Será que a empresa manteve o mesmo zelo na produção do aparelho? E ainda, será que conseguiu deixar para trás os pontos negativos da primeira versão?

Passei cerca de 20 dias com ele e essas são as minhas considerações.

Moto X 2014 02-anel

Design e pegada

Um smartphone high-end com “materiais de verdade”. Foi assim que a Motorola apresentou o novo Moto X, dando ênfase ao fato de que, diferente de seus concorrentes, todos os componentes utilizados em seu aparelho são "de verdade". Isso vale para o corpo de metal, para a traseira de bambu e também para o revestimento em couro. A boa impressão causada pelo aparelho é instantânea (em lugares públicos, exiba com moderação!).

Olhando com mais atenção você capta outros detalhes na construção: traseira curvada, linhas simétricas e alguns detalhes minúsculos que dão um toque especial – como o anel metálico que fica na boca do conector de fone de ouvido e a textura no botão liga/desliga, que garante que você não vá desligar a tela por engano ao controlar o volume.

Comparando com o Moto X de primeira geração, a versão nova foi uma grande evolução em design, mas perdeu ergonomia por conta da tela gigante e da falta de aderência do metal. A traseira curvada e emborrachada dá uma boa pegada ao aparelho, mas só quando você está em pé, com a força G trabalhando a seu favor. Utilizar o aparelho com uma mão só enquanto se está deitado é uma tarefa bem difícil. A minha mão (que é gigante!) não consegue abraçar o aparelho e tocar a tela sem que ele escorregue. Para essa tarefa, fiquei com a sensação de que bordas emborrachadas seriam mais úteis do que este belo acabamento em metal.

Por falar em bordas, as da tela continuam finas, como devem ser. Então a culpa do desconforto é unicamente do tamanho da tela. Se você ainda não está pronto para um aparelho de tela grande… bem, é melhor ir se acostumando. A era dos smartphones para uso com uma mão só está ficando para trás.

Moto X 2014 03-frente

Tela

A tela AMOLED do novo Moto X está mais equilibrada.

Para muitos, o alto contraste e saturação da tela AMOLED do primeiro Moto X foram um problema. Nessa versão as coisas estão um pouco mais sutis, mas essa diferença só é perceptível se você colocar os dois aparelhos lado a lado. No menu de notificações, por exemplo, você consegue notar a diferença entre o fundo completamente preto e o acinzentado das notificações. O mesmo acontece na tela inicial, onde os ícones gritam menos, apesar de serem bastante saturados em comparação às telas LCD.

O Thás citou no que review dele sobre o primeiro Moto X que conseguia perceber a presença de pequenas faixas horizontais na tela, principalmente em fundos brancos. Esse “problema” não está presente nessa versão, mas notei uma distorção sutil ao movimentar a tela. O efeito é parecido com a coloração de uma bolha de sabão e também fica mais evidente quando o fundo é completamente branco. São detalhes que um usuário comum nunca vai captar, mas estão lá para os olhos mais atentos.

A tela mede 5,2 polegadas e a resolução é Full HD, com definição de 424 ppi. Segundo a Motorola, os tamanhos preferidos dos usuários brasileiros são de 5 e 5,2 polegadas. Sendo assim, o irmão mais pobre do Moto X ficou com a tela menor.

Software e multimídia

jucileide-1 jucileide-2
Ô Jucileide, me acorda às 8 horas!

O assistente de voz do Moto X agora entende mais comandos e você pode personalizar a sua ativação. Eu, por exemplo, chamei a minha de Jucileide. Eu sei que a modinha é chamar de Jarvis, mas assim posso deitar a cabeça no travesseiro no fim do dia e falar “ô Jucileide, me acorda às 8 horas”. Também é ótimo para geeks fazerem graça com as moçoilas, mas além disso, continuo bastante cético quanto à praticidade das assistentes de voz que temos hoje em português.

No quesito interface, não há muito o que dizer: os aparelhos da Motorola utilizam o Android praticamente puro. Suas personalizações estão presentes no formato de apps, que podem ser atualizados de forma modular através da Play Store. Na prática, isso significa que você deve receber as novas versões do Android quase que instantaneamente no seu aparelho. O launcher padrão é o Google Now Launcher.

Existe um certo nível de sensibilidade na interpretação da fala que ativa a assistente. Renato Arradi, gerente de produto da Motorola, me explicou que, quanto mais sensível, mais falso-positivos teremos. Por outro lado, se reduzirmos demais essa sensibilidade, é capaz que o aparelho não te entenda em um ambiente que esteja com um mínimo de ruído. É muito difícil chegar a um meio termo, então é natural que você tenha falso-positivos, bem como comandos que não foram identificados.

Mesmo no Moto X de primeira geração, já aconteceu várias vezes comigo de estar na mesa do bar ou em qualquer outro ambiente e ele ativar o assistente sem que eu desse o comando. A sensação que eu tive é que esses falso-positivos se intensificaram na segunda geração. Para você ter uma ideia, a Jucileide já achou que eu estava falando com ela ao assistir TV, ouvir música clássica instrumental, andando na rua e até com o “clac” de ajuste no retrovisor central do carro (!!!). Ok, nesse último caso, ela deve ter se embolado com o som do motor, mas o rádio estava desligado.

Talvez esse aumento nos falso-positivos seja culpa da frase que escolhi (ninguém mandou chamar de Jucileide, né?) e isso não ocorra com a frase padrão “Ok Google Now”. Talvez. Mas já que isso é um review, achei importante anotar.

A Moto Tela também está mais inteligente. Com o auxílio de quatro sensores infravermelho, posicionados ao redor da tela, ela consegue detectar quando a sua mão se aproxima do aparelho para exibir as notificações. Você também consegue visualizar detalhes de todas as suas notificações e não apenas da última, como acontecia na versão anterior.

Também se aproveitando desses sensores, é possível ignorar chamadas: basta passar a mão por cima da tela.

De resto, mantêm-se os recursos da versão anterior: agite o aparelho para abrir a câmera e utilize o Assist para silenciar o aparelho durante o sono/reuniões, ou para ler suas mensagens e tocar música enquanto você dirige. Tudo de forma automatizada, integrando-se com o seu calendário, GPS e dispositivos Bluetooth conhecidos.

Moto X 2014 05-back

Câmera

Um dos piores atributos do primeiro Moto X era o seu sensor de 10 MP. Não pela resolução, mas pela qualidade das imagens, que eram apenas razoáveis. A nova versão carrega um sensor de 13 MP que faz sim fotos melhores, mas ainda não se compara com os de outros aparelhos topo de linha. As cores carregam um nível de saturação um pouco acima da realidade e no geral as fotos saem granuladas, mesmo em ambientes abertos e bem iluminados.

Em fotos onde havia um ponto branco ou mais claro, ficou parecendo que apliquei uma camada do filtro "brilho difuso" no Photoshop – esse efeito deixa a imagem com uma granulação branca que sai das partes claras, invadindo os elementos mais próximos. Também dá uma sensação de que a imagem está um pouco embaçada. Seria o caso clássico de "it's not a bug, it's a feature"? 😛

Para entender melhor, veja a foto da cafeteira na galeria acima.

O foco está muito mais rápido e os LEDs duplos conseguem produzir imagens menos estouradas em ambientes com pouca ou nenhuma iluminação. Já a correção por software está presente, mas senti que foi reduzida, talvez para preservar os detalhes da imagem. Isso produz camisetas e cabelos menos lavados e com textura, porém aumenta também a quantidade de ruído, principalmente em ambientes com pouca iluminação.

Na comparação abaixo, repare na blusinha da moça de branco – na primeira foto ela está bem estourada, enquanto que na segunda é possível ver as dobras do tecido. Surpreendentemente, se formos analisar a imagem como um todo, dá para dizer que a do primeiro Moto X ficou bem melhor, pois a do segundo ficou esverdeada e bem granulada.

Moto X 2014

Moto X (2ª geração)

IMG-20141002-WA0014

Moto X (1ª geração)

Em ambientes com mais iluminação, o novo Moto X se saiu um pouco melhor, apesar de exagerar no contraste e saturação. No modo HDR a diferença é gritante – ele consegue capturar o melhor dos dois extremos, enquanto o primeiro se confunde na hora de calcular a luminosidade ideal. Para ser justo, capturei as fotos abaixo com o mesmo ponto de foco.

2014-10-01-16.42.27---525px

Moto X (1ª geração)

Moto X 2ª geração

Moto X (2ª geração)

Primeira geração VS Segunda geração

Primeira geração e segunda geração

Na câmera frontal a resolução continua a mesma, de 2 MP. Se no início essa câmera era desimportante e servia apenas para videochamadas (leia-se Skype), hoje ela é muito utilizada para fazer as famosas selfies. Sendo assim, os usuários cada vez mais procuram câmeras frontais que consigam ter um bom desempenho em ambientes com baixa iluminação – bares, baladas e eventos noturnos, locais mais propícios para essa modalidade de fotografia.

A câmera frontal está cada vez mais relevante.

Nesse ponto o Moto X de segunda geração ainda não é a melhor escolha. A câmera frontal possui uma configuração muito estranha: funciona normalmente em ambientes com boa iluminação, mas, conforme a luz é reduzida, a taxa de atualização da câmera também diminui e o sensor puxa a coloração para tons de magenta. Para simplificar: em ambientes sem iluminação, a câmera frontal do Moto X parece uma câmera de segurança.

Levantei essa questão também ao Renato Arradi e ele disse que mais uma vez é um caso de chegar ao meio termo: diminuindo a taxa de atualização, você consegue captar mais iluminação. Isso não acontece na primeira geração, mas o ponto positivo é que, por ser uma configuração de software, é de se esperar que a Motorola melhore esse ponto nas próximas atualizações, como fez também com a câmera traseira do Moto X de 1ª geração.

Você conquistou um novo badge: selfie em um review!

Você conquistou um novo badge: selfie em um review!

A câmera do Moto X também vai agradar aos três proprietários brasileiros de televisores na resolução 4K. Para o resto dos mortais, é um recurso que será usado apenas uma vez e depois esquecido. Essa resolução também é interessante para produtores de conteúdo audiovisual, pois assim podem cortar um pedaço da imagem na edição, alternando ângulos, por exemplo, para gerar uma filmagem mais dinâmica. No entanto, um produtor que se preze não vai utilizar um celular para seus vídeos.

Em meus testes, um vídeo de 1min31s gerou um arquivo de 549 MB. Isso dá mais de 6 MB por segundo (!!!) de filmagem, ou um arquivo de até 2 GB para um vídeo de apenas 5 minutos. Haja HD externo para armazenar tanto arquivo! Sem contar que não consegui assistir ao vídeo no meu MacBook com processador Core 2 Duo de 2,4 GHz — o áudio foi reproduzido, mas só consegui ver um frame a cada vários segundos.

Abaixo uma gravação de teste da câmera 4K do Moto X.

Bateria e desempenho

Se formos categorizar os aparelhos em uma escala de 1 a 5 com base em seu hardware, o Moto E estaria na categoria 2, Moto G na categoria 3 e Moto X (2013) na categoria 4. Sim, ele era o flagship da Motorola e conseguia oferecer desempenho muito bom com seu Snapdragon S4 Pro dual-core de 1,7 GHz, graças às boas otimizações que a Motorola implementou no Android. Mas ainda não dava para compará-lo com Galaxy S4 e os "verdadeiros" high-end disponíveis no mercado.

Em nossos benchmarks, o primeiro Moto X conseguiu até superar os seus concorrentes em algumas tarefas, talvez pela resolução menor da tela, que exigia menos do hardware. Mas ele ainda não era um high-end. A pequena diferença (de preço e de hardware) entre ele e o Moto G também fazia com que muita gente optasse pelo segundo, devido ao custo-benefício incrível que ele oferece.

A Motorola percebeu isso e turbinou o novo Moto X. Agora ele é equipado com um Snarpdragon 801 quad-core de 2,5 GHz e os mesmos 2 GB de RAM. A empresa também elevou o nível do jogo e equipou o aparelho com 32 GB de armazenamento interno, quantidade que considero crucial para qualquer smartphone da categoria hoje em dia.

A diferença de performance entre as versões é notável. Enquanto a primeira geração já começa a apresentar alguns lags e travadinhas, na nova tudo funciona de forma lisa e sem engasgos.

Com o aumento na quantidade de núcleos, um grande temor foi a duração da bateria. Sua capacidade cresceu apenas 100 mAh, chegando aos 2.300 mAh. Porém, na prática, o ganho foi muito maior do que o numérico, principalmente com o aparelho no modo ocioso ou com pouco uso da tela.

Nesse ponto a Moto Tela ajuda muito. Exibindo mais detalhes sobre as notificações, você acaba ligando ainda menos o aparelho para ver o que aconteceu. E graças ao display AMOLED, que não precisa acender o painel inteiro ao exibir as notificações, a economia é ainda maior. Os sensores infravermelho também ajudam, já que o aparelho deixa de piscar as notificações tantas vezes e acende só quando a sua mão se aproxima.

Nos nossos testes intensivos, o Moto X também se saiu muito bem. Coloquei o brilho da tela no máximo, configurei o volume do falante externo em 90% e deixei ele reproduzindo filmes na Netflix utilizando a conexão Wi-Fi. Consideramos que, nessas condições, um aparelho bom consegue segurar a carga entre 5h e 5h30min. O Moto X funcionou por seis horas.

Outro ponto que ajuda a economizar a bateria são os processadores contextual e de linguagem, responsáveis por monitorar os sensores e a assistente de voz. Por não serem desenhados com foco em performance, são chips extremamente econômicos que cumprem as suas funções perfeitamente. Dessa forma os núcleos principais podem ficar em modo de espera, economizando bateria. Isso explica a boa duração, mesmo com o pequeno aumento da bateria e a adoção de um Snapdragon 801.

Moto-X-2014-07--fone-earbuds

Fone de ouvido e falante embutido

A Motorola também redesenhou completamente os fones de ouvido do aparelho. Enquanto o primeiro embarcava apenas uma versão comum dos fones da empresa, o novo traz um um fone branco, com um design que segue a linha adotada pela Apple. No meio dos fones temos um pequeno orifício, responsável pelos graves, e nas pontas temos o drive, responsável pelo resto dos timbres.

É uma evolução e tanto em relação ao anterior, mas não espere uma performance sonora similar aos modelos premium. O ganho nos graves é notável e até empolga em algumas músicas, mas o som enlatado ainda está ali de alguma forma. Também senti uma leve falta de ganho no volume, detalhe que deve incomodar quem usa o transporte público todos os dias. No geral, o fone deve satisfazer os usuários menos exigentes.

Há de se levar em conta, também, o preço de lançamento do Moto X. Por R$ 1.799, 300 reais a mais, o Nexus 5 sequer possuía fones de ouvido.

Outro ponto positivo é o falante embutido – antes ele ficava ao lado da câmera, na parte traseira, e agora fica na frente, junto com o microfone. É uma mudança pequena, que melhora a usabilidade, mas pode atrapalhar na hora de fazer ligações no modo viva voz – como o falante fica encostado no microfone, a tarefa de eliminação de retorno fica um pouco mais complicada. Fiquei um pouco frustrado em saber que o falante não era estéreo, diferente do novo Moto G, que possui dois frontais.

De qualquer forma, recomendamos fortemente que você jamais use o falante embutido em público, exceto em casos de extrema necessidade.

Conclusão

O Moto X de 2ª geração é um aparelho realmente empolgante. O fato de ele entregar um hardware topo de linha, com um acabamento premium e por um preço de lançamento de apenas 1.499 reais, o torna uma opção realmente incrível. Ficou claro para mim, como discutimos no Tecnocast 008, que a Motorola precisou aumentar a diferença entre o Moto X e o Moto G, até para evitar o fogo amigo.

Hardware topo de linha, acabamento premium e preço atraente.

Não dá para dizer que ele é o melhor em tudo o que faz. Ele não tem a resolução de tela do LG G3, a câmera do Lumia 1020 ou os fones de ouvido da Apple. Mas você não consegue ver pixels em sua tela, tem sempre o instagram para "arrumar" as suas fotos e, se realmente se importa com fones de ouvido, é provavel que já tenha um melhor na sua casa.

O aparelho é inteligente desde a sua concepção e entrega isso cobrando mil reais a menos do que seus concorrentes. Como a Motorola conseguiu entregar tanto valor sem pedir os nossos rins em troca? Eu não sei bem. Mas espero que as outras fabricantes descubram por nós.

Moto X (2ª geração)

PRÓS

  • Custo-benefício imbatível.
  • Hardware topo de linha; desempenho rápido e fluido.
  • Acabamento premium.
  • Android "puro" da Motorola.

CONTRAS

  • Tela de 5,2" não me agradou. O limite deveria ser 5".
  • Câmera traseira melhorou em alguns pontos e piorou em outros. Ainda precisa de ajustes.
  • A câmera frontal está com uma configuração bastante esquisita.
Nota Final 9

Especificações técnicas

  • Bateria: 2.300 mAh.
  • Câmera: 13 megapixels (traseira) e 2 megapixels (frontal).
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11ac, GPS, Bluetooth 4.0, USB 2.0 e NFC.
  • Dimensões: 140,8 x 72,4 x 10,0 mm.
  • GPU: Adreno 330.
  • Memória externa: sem suporte a cartão de memória.
  • Memória interna: 32 GB.
  • Memória RAM: 2 GB.
  • Peso: 144 gramas.
  • Plataforma: Android 4.4.4 (KitKat).
  • Processador: quad-core Snapdragon 801 de 2,5 GHz.
  • Sensores: acelerômetro, bússola, proximidade, giroscópio, barômetro, temperatura, movimento.
  • Tela: AMOLED de 5,2 polegadas com resolução de 1920x1080 pixels e proteção Gorilla Glass 3.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno Toni
não tem barômetro.


sorry, um ano atrasado, tu ja deve saber disso hahaha
Edjalma Gomes
Ola , gostei muito das informações peca por não ter rádio, player de música e fraco, fone de ouvido ate da pra usar mas tem que desmontar e rodar para encaixe perfeito, muito frágil e não encaixa na mao , bateria não dura nem 15 horas e podia ter o radio FM , realmente ficou muito grande e uma queda por menor que seja só outro...bom ele trava sim e da pro gasto desculpem a todos mas o S3 neo duos e melhor ...apenas no que e melhor mesmo eles já sabem qual o modelo perfeito mas Ta dificil deles lançarem um assim f d p capitalistas do querem vender cel novo esperto que o meu não caia no chão... E que de pau antes de um ano ninguém merece morrer no preju de 1499,00 por algo que não vale nem 300,00 pelo fato de não suportar nem uma quedinha da cab de uma cama box...e isso desculpas se ofendi mas o fone podia ter opção de ser os de intra com borracha,, no mas e bonzinho e as vezes a bat acaba muito rápido..sem estar em uso acredito ser microfone ativo.. Vou ver isso
maicon
Ola alguem pode me informar na onde q eu possa tar adquirindo o frontal compreto display do moto x 2 geracao....
o meu caiu ...e nao to achando essa peça...
Adilson Dos Santos
Simplesmente maravilhoso. Não deixou nada em branco.
Saulo Calmon
Caramba, estou hoje, 05/02/2015, quatro meses depois lendo seu depoimento, justamente porque sou usuário Samsung e penso em migrar para Morola, porém a bateria e câmera são fatores importantes e o moto x deixa a desejar. Então, tenho pensado no Moto Maxx, pois a bateria é boa mas a câmera não sei... Porém, cai entre nós. O Moto Maxx é feio demais. Enquanto o Moto X bambu é lindo, esse Moto Maxx decpciona na beleza... Já teve oportunidade de comparar as fotos do Moto Maxx com o seu Moto X? Realmente é superior ou só tem resolução a mais?
Guilherme Araújo
O display quebra com a força do pensamento, estou me sentindo lesado
Jefferson Queiroz
Acho que leram seu post e lançaram o moto MAXX
Mateus Sousa
A Clara (meu Moto X+1) achou que eu estava falando com ela quando eu estava ouvindo música eletrônica. Era Monster (dotEXE Remix). Desde então, eu só ouço música com fones de ouvido.
Leonardo Sousa
Que app é esse com os controles de wifi etc na pagina iniciar?
Mateus Sousa
Meu primeiro smartphone será ele. Estou fugindo do Nexus 6 que realmente é 6, do DROID Turbo (vou lá querer smartphone pra desfiar) e da TouchWiz (mesmo no Note 4, eu tenho a sensação que não trava, mas poderia ser ainda mais rápido, e não é lentidão, e sim que eu acho feia, pra mim parece até o Android 2.3 Gingerbread) e do iOS (na verdade, o iPhone 6 é grande em tudo mesmo. No tamanho, na velocidade, no processador, na quantidade de apps, e até mesmo no preço. Se eu for apostar num iPhone, vou pegar um 5S ou um Pi, se sair, e o iPhone Pi é um iPhone redondo que há rumores que a Apple vai lançar). Os Nexus pra mim, são apenas a referência de Android puro, mas não vi nada inovador neles. Me diga uma função [email protected] que só os Nexus tem. Vai, diga! Os Moto são um "Nexus+", ou seja, um Nexus com algo mais, como Assist, tela inteligente, aquele movimento de pulso pra abrir a câmera...
Mateus Sousa
Eu, como usuário do Moto X+1, também não troco o meu pelos concorrentes G3, S5, Z2, Z3, e o Moto Maxx. É o que eu penso: É um ótimo aparelho, mas poderia ser melhor. Os rumores apontavam para 2,600 mAh, então por que a Motorola não seguiu os rumores e ao invés de colocar 2,300 colocar 2,600? Ou mesmo superar as expectativas de todos e colocar 2,800 ou 3,000? Aí a Motorola ia botar pra fud3r. Uma câmera melhor não ia nada mal. Em fotos com boa luminosidade, ela é bastante satisfatória, e supera o primeiro Moto X, agora com fotos de noite ela não é tão boa assim. Eu conheço um truque para ajudar. Sempre movo o foco para o objeto mais brilhante no quadro. Acontece que o Moto X+1 tende a estourar o brilho mais forte, e mover o foco justamente para ele, faz com que ele não o estoure e deixe como realmente é. Eu já tirei algumas fotos com ele, do céu, e algumas noturnas. No céu, tirei uma com o foco em outro lugar, uma com o foco no Sol, uma com HDR e o foco em outro lugar e uma com HDR com o foco no Sol. Das sem HDR, a com o foco no Sol venceu, e o mesmo para as com HDR. Nas fotos noturnas, foi o mesmo resultado. A bateria eu não discordo e nem concordo. Meu uso é com jogos (a maioria pesados, como Asphalt 8 e Modern Combat 5), verificar meu e-mail e pesquisas na web, e também uso bastante a Moto Tela. A carga dura o dia inteiro. Eu jogo de 30 a 45 minutos. Não uso WhatsApp e nem Facebook. Eu também gosto de tirar fotos, e de fazer testes lá na escola. Mas que dura o dia inteiro é verdade.
Mateus Sousa
Realmente nunca mais forever alone! Agora eu tenho alguém para me dizer Boa Noite. Eu também posso falar para a Carla (eu chamo o meu Moto Voice de Carla, e o comando de voz é "Olá, Clara") para me acordar ás 8:00, e isso é incrível!
projetorose
boa tarde... nossa to arrasada.. o celular é ótimo.. isso e
indiscutível.. porém não foi pensado na segurança dele.. Pois o mesmo é
bastante frágil. Estou com o novo moto x a dois meses. e logo no
primeiro mes a tela tricou de uma diagonal a outra.. antes disso, tentei
adquirir capa protetora, mas a motorola nao pensou nisso.. tentei em
outros fornecedores e nada... alguem consegui comprar? onde? meu celular
esta na assitencia.. demorou uma mes pra chegar ate lá... e recebi hj o
orçamento.. R$ 600 aproximadamente.. arrasada
Diego Pereira de Menezes
Comprei meu X 2014 e infelizmente me veio com o fone de ouvido trocado... O fone q recebi é DS versão 2013... Já fiz contato com a empresa responsável e pra ser corrigido o erro eu precisaria devolver o kit do smartfone todo ,e só depois de tempos receberia um novo e completo kit Moto X 2014.. Ja estou a utilizar por completo o Smartphone,
Vocês acham q vale a pena fazer a troca e aguentar toda a espera e aflição apenas pelo fone de ouvido versão 2014???
Roberto Warken
Aqui em Floripa eu consegui com reza, promessa e pai de santo. Atinjo somente 2GB. Dá vontade de chorar de raiva.
Roberto Warken
Eu não era, até que fiquei velho.
Roberto Warken
BATERIA:Eu comprei um carregador de bateria para duas cargas por R$ 80,00, o aparato. Realmente poderia ser tão bom quanto o Moto Maxx. Me arrependi. FOTOGRAFIA: Pior que o Samsung SII,SIII S5. Imagens granuladas, autofoco demorado e no momento da foto há um delay de alguns microssegundos que fazem a maior diferença.
Roberto Warken
Realmente, essa encrenca chamada fone de ouvido do Moto X me deixou preocupado. Até achei que não havia recebido o material completo e, foi aqui que percebi que não há material para cada fone (emborrachado, etc) e os mesmos machucam ao tentar colocá-los e, costumam cair. Também senti queda substancial no volume, como cita o artigo.
Matheus
Bom,comprei um moto x no submarino,o aparelho veio com a película cheia de bolhas,com duas etiquetas,com a tela ligada,com um fone totalmente diferente,enfim,veio violada. Abri o aparelho,minha decepção foi a tela,comparei a tela dele com a do meu LG G2,a tela do G2 é muito mais brilhante,mais forte,mais realista,enquanto o branco do site do google é branco e vivo,a do moto x é amarelo e morto,comparando os dois,a tela do moto x é totalmente sem graça,morta,sem brilho e a do g2 viva,parece real,será que meu moto x veio com problema? O que vocês acharam da tela dele? Eu odiei,a do G2 dá de 10 a 0 em todos os quesitos. Acham que eu devo pedir outro no submarino ou investir num LG G3?
Matheus
Bom,comprei um moto x no submarino,o aparelho veio com a película cheia de bolhas,com duas etiquetas,com a tela ligada,com um fone totalmente diferente,enfim,veio violada. Abri o aparelho,minha decepção foi a tela,comparei a tela dele com a do meu LG G2,a tela do G2 é muito mais brilhante,mais forte,mais realista,enquanto o branco do site do google é branco e vivo,a do moto x é amarelo e morto,comparando os dois,a tela do moto x é totalmente sem graça,morta,sem brilho e a do g2 viva,parece real,será que meu moto x veio com problema? O que vocês acharam da tela dele? Eu odiei,a do G2 dá de 10 a 0 em todos os quesitos. Acham que eu devo pedir outro no submarino ou investir num LG G3?
Osório
Recebi o Lollipop no dia 2/12. A barra do Google Now, que era transparente, agora é branca ofuscante. Acho que vou para o Apex Launcher, mas vou dar um tempo antes para sentir melhor as diferenças.
Jonas Quinto
Parei de ler no "a tela de 5,2 não me agradou". Esta merda é um review pessoal ou pra o site? Seja imparcial, otário!
Marcos Vinicius
Comprei o aparelho, porém ele veio com o fone de ouvido comum da Motorola, ao invés desse fone branco. Alguém mais teve esse problema? Devo reclamar?
vinicius
Esta de parabéns o blog, ele divulga o que está preso na garganta de muito usuários que de fato sao fã do trabalho da motorola. Curti muito o blog.
Adhemir
O LG g3 está atualmente 1348,00 na loja on line Guruveio (muita gente comprou com essa loja, é confiável ). Se é vendido hoje por esse preço, significa que tanto a lg como a Motorola podem vender aparelhos mais baratos, e ainda assim lucrar... O lg g2 é outro exemplo, que conta com camera com ois e bateria de 3.000mah(apesar de ser até mais fino e ligeiramente menor que o moto x), sai atualmente por 1.000,00 na. CISSA (já comprei com eles, loja confiável) e em outras lojas on line não passa de uns 1.300,00. A MOTOROLA compete com esses modelos também, que já estão a mais tempo no mercado, e ainda assim tem cameras e baterias melhores.
O moto maxx, pra ficarmos num exemplo de preço de lançamento Motorola, apesar de ter sido lançado por 2.199,00, na primeira semana já podia ser encontrado por menos de 2.000,00 em lojas como submarino e Saraiva. Houve até quem chegou a vender por 1.750,00 (acho que foi a Girafas). Eu diria que pagar até 500,00 a mais por um celular com camera e bateria muito superiores é justificável, mas o fato é que é atualmente possível, graças à concorrência, pagar o mesmo e até menos por celulares com esses specs relevantes (câmera e bateria) superiores. Não acho que a Motorola fez mágica pra conseguir esse preço. Poderia até vender o aparelho por menos, diminuindo sua margem de lucro, e ainda assim lucrando. Mesmo que pretendesse manter a margem de lucro, acredito que um preço inicial de 1.800,00 já seria suficiente pra botar uma bateria de 3000mah e OIS na câmera, com lentes com abertura maior, tal qual o lgg2.i Isso, sem engrossar o aparelho. R$ 300,00 é um valor pequeno se considerarmos só os benefícios de uma bateria consideravelmente maior. Isso, sem falar na câmera.
Davi Majoris
"...mas acho (sinceramente) que há espaço comercial para quem está disposto a pagar um pouco a mais..."Adhemir, realmente você não entendeu a proposta da Motorola e o publico que ela quer atingir. Como o Thiago Mobilon disse, a estratégia comercial da Motorola não é atingir um certo numero de pessoas que estaria dispostas a pagar 1800,00 no Novo Moto X, eles querem atingir quem está atrás de um custo beneficio, amigo 1500,00 no lançamento, sendo que hoje já encontro ele por 1300, esse é o objetivo da Motorola, se MUITO (MUUUUITO) abaixo do preço das concorrentes, e não apenas um pouco abaixo.
Deyvit Sil
"...mas acho (sinceramente) que há espaço comercial para quem está disposto a pagar um pouco a mais..."
Adhemir, realmente você não entendeu a proposta da Motorola e o publico que ela quer atingir. Como o Thiago Mobilon disse, a estratégia comercial da Motorola não é atingir um certo numero de pessoas que estaria dispostas a pagar 1800,00 no Novo Moto X, eles querem atingir quem está atrás de um custo beneficio, amigo 1500,00 no lançamento, sendo que hoje já encontro ele por 1300, esse é o objetivo da Motorola, se MUITO (MUUUUITO) abaixo do preço das concorrentes, e não apenas um pouco abaixo.
Renato Ska
fala muito!!!! fala muito !!!!
Renato Ska
ok ...concordo !! .. bateria aguenta sim tranquilo ...é só não ficar com muito ti..ti..ti ..
Thiago Mobilon
É o SwitchPro Widget
Thiago Mobilon
Utilizo o Apex Launcher para isso
Thiago Mobilon
SwitchPro Widget
Luan de souza
o legal o review gostei mesmo mais gostei mais inda dos ícones que estão pequenos no aparelho mostrado na imagens acima .... tem como deixar eles pequenos pois um ponto negativo que não gostei foi esse dos ícones serem grandes em uma tela grande sendo que poderia ser bem mais utilizada com ícones pequenos isso na minha opnão ...........
Jaisson
Ótimo review. Parabéns!
Rogério Banquieri
Alguem sabe qual é o widget de serviços na primeira foto? Não achei nativo..
Luciano
Caro Thiago Mobilon,Como faço para ter a barra de "Controle de Energia" com os 8 comandos que o Moto X desta matéria apresenta? O meu novo Moto X apresenta apenas 5 comandos.
Luciano Lima
Caro Thiago Mobilon,

Como faço para ter a barra de "Controle de Energia" com os 8 comandos que o Moto X desta matéria apresenta? O meu novo Moto X apresenta apenas 5 comandos.
Antonio
Continuo não me arrependendo da troca :)
Marvels
ótimo review, lógico e com humor na medida certa.
Arthur Macedo Menezes
está coberto de razão, torço para que chegue ao Brasil, mas toma cuidado comprando dos eua pois , se não me engano, as tomadas lá são diferentes. e realmente foi vacilo a motorola que ja foi conhecida uma vez com celulares que aguentavam muito bem na bateria , e agora, em pleno 2014 lança o seu flagship com apenas 2300 MaH
Eric Cerqueira de Oliveira
Opa, tem o link de algum? Me add lá no facebook que conversamos melhor, pode ser? facebook.com/eric.cerqueira.oliveira
Rafael Olah
Eric no review diz que ele tem barômetro eu tentei instalar os aplicativos nem um deles funcionou diz que não tem o sensor, você poderia testar?
Adhemir
Pois é @rodrigo Batista, a Motorola turbinou o Nexus 6 e o droid turbo e deixou nosso querido Moto x com upgrade limitado. Nexus 6 é grande demais pro meu gosto. Também uso o celular pra correr...
Anyway, dependendo do seu uso, o upgrade é válido. Fiz um teste entre o moto x antigo (que ainda tenho) e o novo, sendo que o novo chegou a durar até um pouco mais, nas mesmas condições. O problema é que com essa tela eu acabo usando o novo moto x muito mais pra ler do que no anterior... Aí não tem jeito mesmo... a bateria acaba durando menos.
Se vc estiver satisfeito com a bateria do moto x 2013 e pretende usar o novo do mesmo jeito, então acho que é válido o upgrade.
Rodrigo Batista
Adhemir, boas observações.
Tenho um MotoX (2013) e gosto muito do aparelho.
Considerando que paguei menos de $900 ele é perfeito para o meu uso.
O novo MotoX me chamou muito a atenção, mas esses pontos realmente me deixam com o pé atrás quando penso em migrar.
O Nexus 6 está saindo pela Motorola com specs que me deixaram bastante satisfeitos e eu acho que o MotoX deveria sair da mesma forma.
Paulo Rodriguez
nenhum motorola me convence, má fama, sempre.
Peiter
Qual é o Widget de controle de energia que foi usado nas fotos desse celular?
Fernandes
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk porra ai sim cara não somos mais forevis alonis EUHEUHE
Gustavo75
Parabéns! Excelente Review. Muito bom mesmo! Foi o melhor review que li sobre o moto x 2014 em vários sites sobre tecnologia. Concordo plenamente com tudo. Só não vou comprar o Moto X devido a câmera, que é extremamente importante pra mim, pois preciso de um smartphone que substitua a minha ex câmera point and shoot que vendi e não pretendo comprar outra. Por isso estou quase migrando do android para o windows phone com o lumia 930. Obrigado!
Adhemir
Então Arthur Macedo Menezes, tentei comprar na motorola dos EUA, já que não estão vendendo no Brasil... Tentei com meu cartão de crédito e pedi para entregarem no endereço da minha irmã, que mora nos EUA. No entanto, como meu "billing adress" é daqui do Brasil, não consegui concluir a compra! Vou ter que pedir pra minha irmã comprar com o cartão dela, mas, por ora, não vou encher o saco dela com isso.

Você vê, economizam na bateria, mas te vendem um carregador turbo separadamente, que sequer está disponível no Brasil, e provavelmente não vai sair por menos de R$150,00... (se é que vem pro Brasil). Porque já não botam uma bateria parruda logo de cara e embutem o preço do carregador? Isso é flagship ou o que?

Esse turbo charger pode dar um help, já que carrega bem mais rápido, mas não deixa de ser um acessório a mais pra transportar, que não vai caber no bolso da sua calça, e vai precisar sempre de uma tomada... Se fosse um "bateria externa compacta com carregamento compatível com o sistema quick charge qualcomm 2.0..." seria mais útil.
Ícaro Melo
Muito bom cara... ainda estou no Nexus 4 e to pensando muito em partir pro novo MotoXParabéns pelo Review!
icaromelo
Muito bom cara... ainda estou no Nexus 4 e to pensando muito em partir pro novo MotoX


Parabéns pelo Review!
Arthur Macedo Menezes
Cara , pra bateria tem uma "gambiarra" da motorola que é o moto turbo charger, não é solução para o problema mas é uma gambiarra muitooo Boa. 8 horas de bateria com 15 minutos no carregador. vou comprar o meu e espero que não seja caro.
Arthur Macedo Menezes
pior que a tendencia é aumentar :/ nexus 6 ta sendo expeculado com tela de 5.9 lol
Breno Ribeiro
"A era dos smartphones para uso com uma mão só está ficando para trás."
Puta merda... :
Breno
Legal o review! :D Curti bastante o novo Moto X (exceto a tela grande, Moto X 1 tem um tamanho tão legal).
Mas o grande divisor de águas é o Moto X e n o novo Moto X. E se for mais a fundo, o verdadeiro grande divisor de águas é o primeiro Moto G. Mid End com dpi de high end, com processador gráfico e custando menos de 700. Simplesmente imabtível! Eu comecei a olhar melhor os mid end depois do Moto G
Eduardo o Guimaraens
Nope, é legal para facilitar suas tarefas enquanto digita ou dirige um automóvel...
Tales
Deve ter sim, mas fica bem escondido. Procura aí :
Configurações - aba "conexões" - menu "mais redes" - redes móveis - seleção de banda.
marcelobloc
Bom saber. No S4 da minha esposa não tem isso. :-)
Tales
"Modelos da Samsung, por exemplo, só têm as funções dados on e off."

Não. Print da tela do meu S4 3G:
Arthur V.*
Moto Maker no Brasil, só ano que vem.
Thiago Mobilon
A lógica é: 4,7 é ok, dá pra aumentar mais um pouquinho sem prejudicar. 5,2 está muito grande. Logo, meio termo = 5".
Paulo Neto
Realmente a camera do 5S é mto boa. Eu já aposentei faz tempo a camera convencional.
Hugo Meira
"Tela de 5,2" não me agradou. O limite deveria ser 5"." Sério que 0.2" incomoda?! Foi isso mesmo que li?
André Almeida Martins
justissimo!
Adhemir
A câmera do iPhone 5s, pelo que se lê por aí, é melhor. Eu não curto iphone e iria no moto x sem pensar, mas o lance da câmera é algo que você tem que ter em mente. É boa, mas não está entre as melhores.
Gustavo Oliveira
Esse celular é muito bom. Já tive iPhone, WP e o Moto X ´foi do qual mais gostei. único que se pode chamar verdadeiramente de smartphone. Para quem viaja bastante como eu de carro, os comandos de voz são muito úteis. Ah, e o Android está muito amadurecido. Tirando alguns apps de terceiros - ainda feito com mais esmero para o iOS - o sistema da Google está na dianteira.
Eric Cerqueira de Oliveira
Opa, já ia mandar um print! Que bom que conseguiu, abração.
Marcos Tony Lehmann
Thiago, acho que o 'programa de aceleração do crescimento' será interrompido. Sony reduziu o tamanho do modelo T de 6.0' no T2 para 5.3' no T3; Samsung tinha seus Galaxies Mega em versões 5.8' e 6.3' e lançou uma segunda versão em modelo único de 6.0'.
Marcos Tony Lehmann
Ia perguntar o mesmo. Tão jovem e já grisalho?
Sobre o review, ótimo. Há muito tempo não via um do Thiago.
Rafael Olah
Eric fiz o que você falou mas aqui aparece Definir frequência GSM/UMTS não esta me dando nenuma opção de mudar.
Adhemir
Ok Thiago, entendo seu ponto, mas acho (sinceramente) que há espaço comercial para quem está disposto a pagar um pouco a mais pra ter uma bateria mais potente (e câmera), sem perder as features da motorola. Digo isso porque vejo muita gente que tem o lg g3, por exemplo, pensando em migrar para o moto x.

Eu fiz a minha escolha, e não me arrependo. Prefiro andar com uma bateria extra por precaução e uma câmera sólida (mas não espetacular) e continuar com um aparelho puro e com features que eu realmente uso a um outro com mais stamina e melhor câmera, mas sem as features e atualizações rápidas da motorola. Só gostaria que a motorola considerasse também usuários mais exigentes, entregando o que já possui de melhor, aliado ao que os concorrentes têm de melhor.


Acredito portanto que haja inúmeros usuários dispostos a pagar um pouco mais para ter o melhor dos dois mundos. Um pouquinho a mais de stamina eu acho que não elevaria tanto assim o preço final do produto a ponto diminuir seu apelo comercial. Pelo contrário, acho que ia atrair um monte de usuários ou potenciais compradores de lg g3 e GS5 da vida. Se já existe um bom aparelho com apelo mais econômico como o moto g/g2, eu acredito que a motorola poderia se aventurar a fazer um moto x sem concessões, agradando a gregos e troianos.
Paulo Neto
Eu tive o 1o. Galaxy. Vou precisar me adaptar mesmo.
Vinicius Araujo
Z3 Compact :D
Thiago Mobilon
Ahhh ai sim :D


Você já usou Android, né? Tem que analisar o impacto do sistema novo, também. Tem gente que não consegue se adaptar... :B
Thiago Mobilon
Eu acho que você não está levando em conta a estratégia comercial da Motorola. Eu sei que você quer uma bateria que dure mais. Okay. Mas para a maioria das pessoas, ele vai segurar a carga da hora que acorda, até a hora que vai dormir.


O aparelho custa 1499 no lançamento. Para aumentar a bateria, você precisa aumentar o valor. Isso tira o apelo do aparelho.


Eu não disse em nenhum momento que ele tem uma SUPER bateria. Disse que durou melhor do que outros que testamos (está acima da média). Só. Com relação a primeira geração, a duração também aumentou, mesmo com o hardware mais potente.


Ou seja, é sim uma boa evolução. E como eu escrevi na conclusão: ele não é o melhor em tudo o que faz. Quer câmera super potente? Uma super bateria? Uma super tela? Então o Moto X (2ª geração) não foi desenhado para você. Não é a Motorola que tem que mudar, é você que está escolhendo o aparelho errado...
Adhemir
Se tem alguma coisa que o Moto X é imbatível, é fluidez. É absurdamente fluido.
Paulo Neto
O 5S vai pra patroa. =]
Paulo Neto
Estou pensando seriamente.
Adhemir
Sim @Thiago Mobilon, 6 horas de netflix em wifi. Fiz um teste parecido com o meu, e deu por aí, um pouquinho acima do moto x original, que ainda tenho. Mas acontece que isso é em wifi, com sinal forte. Quando uso compulsivamente o celular no 4g (muita leitura de flipboard, feedly, etc, alguns vídeos no youtube, Rdio..., em média com 50% de brilho), ou quando ele está oscilando entre o 4g e o 3g, na rua, consigo matar a bateria em aproximadamente 8hs. O sinal do wifi no meu trabalho é fraco, então deixo no 4g.


Se você estiver viajando, então, dependendo de sinal 3g/4g e wifi´s meia boca de cafés e restaurantes, tirando várias fotos e vídeos, vai sentir falta de uma bateria mais parruda. Meu ponto é: caberia uma bateria maior nessa carcaça. LG G2 (ligeiramente menor e pelo menos 1 ano mais velho...), sony xperia z3 compact (consideravelmente menor) e o próprio droid turbo (que provavelmente terá um corpo "delgado") são a prova de que era possível uma bateria maior. Motorola quis cortar custos mesmo. Cortar custos num flagship! O povo que compra moto X 2014 é o mesmo que está disposto a comprar lg g3 e afins. Se é pra turbinar o aparelho, turbina tudo de uma vez. Deixa o custo benefício pro moto G/G2 (por sinal, um ótimo aparelho, que cumpre muito bem seu papel, mas não para os mais aficionados). Que cobrassem uns 300 pila a mais!


Moto x é pra competir com os tops. Bateria parruda e câmera com fotos excelentes inclusive em baixa luminosidade são sinônimos de "entregar a melhor experiência de uso"...
Thiago Mobilon
Cara, cada um tem um uso. 6 horas de bateria com tela no brilho no máximo, wi-fi e netflix é uma ótima performance. Em uso normal já estiquei ele até 18 horas...


Um bom celular tem que durar o suficiente para sair da tomada quando você acorda e aguentar ficar longe dela até quando você vai dormir. O Moto X (2ª geração) tem cumprido essa tarefa. A primeira geração não cumpria, eu precisava carregar antes do final do dia.


É questão de uso, mesmo. Além do quê, você consegue diminuir o consumo, com aplicativos que gerenciam as suas conexões. Eu acho que, por enquanto, a bateria dele está bem aceitável. Ainda mais considerando o preço do aparelho...
Thiago Mobilon
É bem fluido, sim. Mas honestamente? Não compensa trocar o seu 5s, ainda. Ele ainda está bom.. :)
Adhemir
hahaha! Pra ver se a motorola não miguela na próxima vez, apesar de o aparelho ser ótimo.
Krosna Terrestre
isso que é teste : http://www.droid-life.com/2...
Wagner Motorola
isso que é teste : http://www.droid-life.com/2014/09/15/if-you-plan-to-buy-a-new-moto-x-buy-a-turbo-charger-just-in-case/
Antonio
Kra pode trocar. Eu fiz isso, sai de um iphone pro moto x 2a geração, e não me arrependo!
André Almeida Martins
cara.. isso foi um review e tanto!
consegui chegar ao fim do texto.. ufa!
UASUHSAhUUHASUHAS
André Almeida Martins
Motorola, por favor, se limitem a 5"!
Por FAVOR!
Paulo Neto
Legal cara, bom saber. Valeu.
Marcelo
Blz cara??

Provavelmente ele consiga fazer isso com "um pé nas costas, olhos vendados e ditando a tabuada"...rss

Falo isso pois tenho um RazrHD de 2012, e uso o Waze no carro com Bluetooth fazendo transmissão de musicas para o som do carro...bem como atender ligações tbm, ou usar o google now...

E vai de boa, sem problemas...e olha que é um hardware muito, mas muito inferior ao novo motoX
Paulo Neto
Hj em dia uso o iPhone 5S e estou pensando em mudar pra esse Moto X. No iPhone por exemplo, eu uso Waze e faço streaming de musica ao mesmo tempo e roda tranquilo, com ótima performance. Alguém sabe dizer se nesse Moto X vou ter essa fluidez? Independente de X MB de ram, etc... gostaria de saber na pratica, o aparelho é bem fluido?
Marcelo Bloc
Uma coisa que acho fantástica desde o Moto X original (que é o que uso), mas não vejo comentários em reviews, é a capacidade de escolher o tipo de rede preferencial (2G, 3G ou 4G). Isso torna possível economizar muito a bateria, sem ficar offline. Modelos da Samsung, por exemplo, só têm as funções dados on e off. No trabalho, por exemplo, deixo em modo 2G, sigo recebendo whatsapps e tal, mas a bateria consome muito pouco. O 4G, convenhamos, diminui muito o tempo que podemos ficar longe de um carregador
Willy Reis
Gostei mais for da tela maior, na verdade o idel p/ min é o Shamu 6" seria o ideal.
Antonio
O que acho mesmo piada é poder meter ao nosso gosto o telefone:

https://www.motorola.com/us/motomaker?pid=FLEXR2
Ed. Blake
Só não entendi o porque de ele não ter áudio Stereo como o Moto G 2014 se compartilha os mesmos falantes. De resto, o smart ficou sensacional.
RS_66
Só não entendi o porque de ele não ter áudio Stereo como o Moto G 2014 se compartilha os mesmos falantes. De resto, o smart ficou sensacional.
Thiago Mobilon
Humm não fiz esse teste, ainda. Mas ele está na média (ou até melhor) dos outros reviews que fazemos. :)
Nilson Del Santo
Sairei do WP apenas por um S5 duos
Nilson Del Santo
O mesmo teste feito (netflix) com um S5 duraria umas 7 horas?
Adhemir
Minhas impressões sobre o Moto x 2014 (que, de um modo geral, batem com o que você disse no review, com o qual concordo em grande parte) :

O aparelho é excelente. Vim de um moto x 2013, e o upgrade é grande! Não trocaria o moto x 2014 por nenhum outro flagship atualmente. Mesmo assim, gostaria de deixar algumas impressões do que poderia ser AINDA MELHOR:

- BATERIA: pra mim, a maior mancada foi não ter posto uma bateria maior. O aumento com relação ao modelo anterior foi pífio se comparado à evolução no processador, e ao aumento da tela. As otimizações da motorola ajudam a preservar bateria, mas de nada adiantam quando se está com a TELA LIGADA. Para meu uso, a bateria costuma durar de 11hs a 13hs. Às vezes, chega a durar 15hs, mas é exceção. Nos fds, com uso contínuo em 4 g e muita tela ligada, chego a acabar com a bateria em 8hs. Pro dia a dia, é ok, mas se você for viajar ou se acordar muito cedo e depois resolver ir para um bar (onde o wifi costuma ser fraco), etc, vai precisar de uma bateria externa extra.
Acredito que a Motorola quis cortar custos aqui. O LG G2 tem praticamente as mesmas dimensões (chega a ser fisicamente menor até, tanto largura e altura, como espessura) e ainda assim tem 3.000mAh! O sony xperia z3 compact, que é fisicamente menor, tem 2.600 mah! Portanto, acredito que havia espaço para uma bateria maior.
Hoje em dia, mesmo "usuários comuns" estão usando cada vez mais o celular. Tá todo mundo virando heavy user. Com uma tela maior e mais definida, acabo lendo muito mais nesse celular do que no anterior. Muito flipboard em 4g...
Bateria não é perfumaria, sobretudo se considerarmos que estamos falando de um flagship. Detalhe: eu não tenho nenhum game instalado no meu celular!
Eu sei que tem muita gente que está satisfeita com a bateria, mas também tem muita gente que ficou um tanto decepcionada. 

- CÂMERA: A câmera é boa. Bem melhor que a do antigo moto x 2013. Ainda assim, sofre em condições de baixa luminosidade e é tida como um pouco inferior aos concorrentes. Poderiam ter posto OIS (estabilização óptica) na câmera, coisa que já existe no. Lg g2, um aparelho do ano passado... Novamente, trata-se de um flagship, que pretende rivalizar com os tops do mercado. O ring flash não ajudou muito. Particularmente, acho até que as fotos na extrema escuridão ficaram mais escuras que no meu antigo moto x... E o anel de flash em plástico, na minha opinião, destoa do restante do aparelho, com melhor acabamento.

- TELA: A tela é ótima, mas, também aqui não chega a ser tão boa quanto os concorrentes, ao menos no que diz respeito ao brilho máximo. Sob o sol sol forte, não tem a mesma visibilidade da Amoled Plus (super amoled?) encontrada no galaxy S5. Pra mim, que uso muito pouco o celular nessas condições, não chega a ser um grande problema. Nessas situações, acho uma sombra e tá tudo certo. Tem gente, no entanto, que trabalha fora, sob o sol, e vai se irritar com a tela. Já soube de um usuário que devolveu o aparelho por conta disso (na comunidade do moto x 2014 nos EUA). Ao que tudo indica, usaram uma tela parecida com a do galaxy s4 e, portanto, uma tecnologia um tanto antiga. Novamente, imagino que o motivo tenha sido corte de custos. Além disso, talvez a motorola tenha pensado em economizar bateria (ao limitar o brilho máximo), já que colocou uma bateria pequena para o tamanho/resolução da tela e potência do processador.

- Falta de cartão SD. A motorola acertou em só vender a versão 32gb. A versão de 16 gb (vendida nos EUA) devia ser proibida por lei! Pra quem tem muitos apps instalados (tenho mais de 200), simplesmente não rola. Ainda assim, um cartão sd seria bem vindo. Uso muito a nuvem (dropbox, google drive, fotos no google plus, etc), mas é um saco ficar tendo que depender da internet pra mostrar vídeos de suas férias que estão na nuvem... O armazenamento em cartão ainda é uma melhor solução, sendo mais facilmente acessível e mais rápido do que serviços de nuvem.

Resumindo, embora eu não troque o moto x 2014 por nenhum outro aparelho atualmente, acho que o aparelho poderia ser melhor. A motorola quis cortar custos aqui. Eu, particularmente, estaria disposto a pagar o mesmo preço de um galaxy s5, lg g3, etc por um moto x com bateria maior, câmera tão boa quanto a concorrência, tela com maior brilho, cartão SD... Se pesquisarmos, hoje é possível achar lg g3 e galaxy s5 por uns 1800,00 na Internet. obviamente, não me refiro ao preço de lançamento desses produtos, mas acho que a motorola conseguiria lançar o moto x por uns 1800,00, com bateria, câmera e tela pelo menos tão boas quanto a doa concorrentes.

E, pelo que eu tenho visto por aí, muita gente estaria disposta a fazer o mesmo, visto que há inúmeros usuários de LG G3 e outros flagships mais caros pensando em migrar pro Moto x2014. Acredito que a maior parte da galera que compra um flagship não tá pensando em economizar R$300,00, pois sabe que este é um investimento pra pelo menos um ano. 

Aposto que se a motorola fizer um moto x com TODAS as especificações no mesmo nível dos concorrentes, vai comer mercado de samsung e lg. A própria LG já conseguiu conquistar vários ex usuários de galaxy. Agora, acredito que haja uma tendência para o android puro, com os features produtivos da motorola, como o moto voice, assist, etc., contanto que também atendidas especificações espetaculares.

Motorola, take my money, mas, no próximo moto x, não faça concessões. Una o que você tem de melhor (android puro, features úteis, atualizações rápidas, serviço ao consumidor que está melhorando...), com o suprassumo da tecnologia. Sem essa de miguelar bateria. Sem essa de câmera boa, mas não tão boa quanto a concorrência...Se fizer isso, não vai ter concorrência. Quem hoje está na dúvida se troca seu LG G3/S5 (ou se escolhe o Moto x ou g3/S5, caso não tenha nenhum), com receio de menor autonomia na bateria e câmera um tanto inferior, não vai ter mais esse receio!

Se quiserem conquistar pelo preço, vocês já têm a solução pra isso, e já viram que tem dado certo: chama-se MOTO G. Um aparelho sólido, que não deixa ninguém na mão, mas destinado pra quem não faz questão de ter o melhor que a tecnologia oferece. O moto x é pra ser o carro chefe e, quem compra, já espera pagar um preço mais salgado (desde que o retorno seja excepcional em tldos os sentidos).

Talvez a Motorola tenha algum acordo com a operadora Verizon nos EUA, de deixar para eles o aparelho com especificações mais parrudas, mas, mesmo assim, podiam achar um meio termo. Não preciso de 3900 mah de bateria que nem se espera no novo Droid Turbo, mas 3000mah já seria um excelente upgrade. Não preciso dos 21mp da câmera do droid turbo, mas OIS na câmera seria bom..., Não preciso de tela ultra hd/2k, mas uma super amoled, com brilho igual ao do galaxy s5 seria bom também...?(e o galaxy s5 ainda assim comprovadamente tem uma autonomia bem melhor do que a do moto x).

Como disse, eu não troco o moto x 2014 por nenhum outro, pois não fico mais sem as features da Motorola, aliada ao Android praticamente puro e atualizações rápidas. Mas tem muita gente que deixa de comprar o produto, embora simpatize com essas qualidades, quando vê que ele ainda fica atrás em alguns pontos relevantes, como câmera e bateria. A meu ver, a motorola poderia conquistar bem mais usuários se corrigisse esses gaps, ainda que cobrasse um pouco mais caro (não estou falando de 1.000,00) . Deixem o custo benefício pro Moto G e batam de frente com os tops do mercado. ?
Paulo Higa
VISH. Eu não deixava.
Exibir mais comentários