Início » Aplicativos e Software » Microsoft lança Xim, app para compartilhar fotos em grupos

Microsoft lança Xim, app para compartilhar fotos em grupos

Emerson Alecrim Por
5 anos atrás

Muitos dos projetos desenvolvidos na Microsoft Research acabam ficando por lá mesmo. Mas, nesta quarta-feira (8), a companhia anunciou uma exceção: o Xim, um aplicativo de compartilhamento de fotos entre smartphones que foge do convencional.

Microsoft Xim

Sabe quando você tira uma foto em grupo e, na sequência, todo mundo pega seu aparelho para conferir a imagem? Este é um dos problemas que o Xim se propõe a resolver. Outro é o tradicional pedido: "depois você manda a foto para que eu as veja?"

O Xim evita estas situações ao permitir que o usuário envie fotos para um grupo de contatos quase que em tempo real. Ao receber o convite, cada pessoa poderá visualizar as imagens em seu próprio dispositivo móvel.

A Microsoft se preocupou em fazer o funcionamento da ferramenta ser o mais simples possível. Para começar, o usuário deve informar o local onde estão as fotos. Pode-se escolher a galeria do próprio aparelho ou imagens guardas em serviços nas nuvens, como OneDrive, Dropbox ou Facebook. O limite é de 50 arquivos.

O passo seguinte consiste em selecionar os destinatários. Todos receberão um convite naquele instante e deverão aceitá-lo sem demora, uma vez que as fotos "expiram", tal como no Snapchat.

Cabe ao usuário dono das imagens conduzir a apresentação. Todos os participantes verão simultaneamente em seu respectivo smartphone o que ele mostrar, inclusive efeitos de zoom.

Os convidados não precisam ter o Xim instalado em seu aparelho. A apresentação pode ser visualizada em um navegador. Mas, se a pessoa tiver o aplicativo, conseguirá convidar mais gente para conferir as fotos ou interagir com comentários, por exemplo.

Felizmente, a Microsoft não limitou o Xim ao Windows Phone: além desta plataforma, o aplicativo está disponível gratuitamente para Android e chegará ao iOS em breve.

A má notícia é que, por enquanto, o Xim só funciona com números de telefone norte-americanos. Isso significa que, nesta fase inicial, somente usuários dos Estados Unidos e Canadá podem testá-lo.