Início » Software Telecom » TIM fecha parceria com Deezer e lançará novo TIMmusic até o fim do ano

TIM fecha parceria com Deezer e lançará novo TIMmusic até o fim do ano

Por
4 anos atrás

A TIM anunciou uma nova parceria com o Deezer para revitalizar o serviço de músicas da operadora, o TIMmusic. Para quem não conhece, o Deezer é um serviço de músicas por streaming que compete diretamente com Spotify e Rdio. Até o final do ano, clientes da operadora terão tarifa e acesso diferenciados para o serviço de streaming que foi chamado de “TIMmusic by Deezer”.

É bem verdade que a TIM já possui o serviço TIMmusic. Para esse serviço, o conteúdo é o mesmo do Muve Music, oferecido pela operadora americana Cricket. O Tecnoblog já testou ele há um tempo: o aplicativo até funcionava direitinho, mas tinha uma interface bem ruim. Nos atuais moldes do TIMmusic, não é possível ouvir músicas online, sendo necessário fazer o download para depois escutá-las.

Conversei com Rafaela Furtado, gerente de desenvolvimento de negócios para a América Latina da Deezer, e com Fábio Cristilli, diretor de Internet, VAS e Handsets da TIM Brasil. A mudança do TIMmusic para o Deezer significa que os clientes poderão ouvir músicas online sem a necessidade de baixá-las, como na plataforma anterior, da mesma forma que também será possível baixar as músicas para escutar offline.

O atual TIMmusic cederá lugar ao Deezer

O atual TIMmusic cederá lugar ao Deezer

Todos os 700 mil usuários do TIMmusic não serão imediatamente migrados para o TIMmusic by Deezer logo de cara: a operadora irá incentivar que o cliente faça a mudança para a nova plataforma. Cristilli afirma que o aplicativo será renovado e entrará nos moldes do aplicativo atual do Deezer, mas com ligeiras modificações. Alguns recursos presentes no TIMmusic convencional serão mantidos, como a integração com o Shazam e a funcionalidade Meu DJ.

No atual TIMmusic, o aplicativo para smartphone é a única forma de ouvir as músicas do serviço. Como o Deezer funciona também em computadores, tablets e outros dispositivos, é de se esperar que o cliente do TIMmusic by Deezer consiga ouvir suas músicas nesses outros dispositivos. Questionei isso, mas a resposta dos executivos saiu como um belo banho de água fria: neste primeiro momento, só será possível acessar o serviço do aplicativo para smartphone.

Num futuro, a operadora poderá expandir o acesso ao TIMmusic para outras plataformas além do smartphone, mas não há nenhuma promessa concreta acerca disso. Cristilli informou que a operadora detectou através de pesquisas que a maioria dos clientes utiliza apenas o smartphone para ouvir músicas. Talvez seja, mas o TIMmusic by Deezer passou a ser muito menos atraente depois dessa fala.

Os preços do TIMmusic by Deezer serão os mesmos da plataforma atual do TIMmusic. Clientes pré-pagos e controle podem ouvir música ao custo de R$ 0,50 por dia de uso ou R$ 2,90 por semana, enquanto os clientes pós-pagos pagarão R$ 9,90 por mês em uso contínuo (ou R$ 12,90 a cada mês de utilização). A cobrança se dará na fatura mensal, em caso de clientes pós-pagos, ou da tarifação dos créditos, no caso dos planos controle e pré-pagos.

Os sortudos são os clientes do plano Liberty Express, que possuem acesso ilimitado ao serviço. Independentemente do plano do cliente, o tráfego de dados do TIMmusic by Deezer será gratuito e ilimitado, não consumindo a franquia de quem possui plano de dados ativo.

Vale lembrar que o Deezer avulso atualmente custa R$ 14,90 mensais (ou promocionalmente por R$ 7,49). Não me parece vantajoso pagar – na melhor hipótese – R$ 9,90 mensais para ouvir música apenas no seu smartphone se por pouco a mais (ou a menos, considerando a promoção) torna-se possível ouvir músicas em outros dispositivos.

A partir do primeiro trimestre de 2015, o TIMmusic by Deezer virá automaticamente instalado de fábrica em smartphones vendidos pela operadora. Quando lançado, serão disponibilizados aplicativos para iOS, Android e Windows Phone.

A TIM não é a única operadora a oferecer serviços de streaming de músicas: a Claro possui o Claromusica, a Vivo possui o Vivo Música by Napster e a Oi mantém parceria com o Rdio.