Em um passado relativamente recente, a Samsung era a principal referência no segmento de smartphones. A marca continua tendo participação expressiva neste mercado, é verdade, mas não com a força de antes. Reconhecendo que não está em seus melhores dias, a companhia sul-coreana assegurou: mudanças vem aí.

A informação foi dada nesta quinta-feira (30), logo depois de a empresa divulgar o balanço financeiro referente ao terceiro trimestre de 2014. Embora positivos, os resultados são preocupantes: a divisão de dispositivos móveis viu seu lucro cair 73,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

Reflexo, em parte, da queda de sua participação no mercado, reduzida de 32,5% para 23,8%. De modo geral, este é o pior desempenho da companhia no segmento de smartphones desde 2011.

De acordo com a Samsung, o problema envolve principalmente os dispositivos de baixo e médio custo. Estas categorias foram quase que “dominadas” por companhias chinesas, com destaque para a Xiaomi – com quatro anos de mercado, a empresa já é a terceira maior fabricante do setor.

Nem o Galaxy Note 4 está vendendo como o esperado

Nem o Galaxy Note 4 está vendendo como o esperado

O avanço de rivais como LG e Motorola (principalmente esta última) também colabora com a situação desfavorável da Samsung.

Como reação, os executivos da companhia prometeram reformular justamente as categorias de baixo e médio custo. A empresa só não revelou o que, precisamente, será feito. Teremos que aguardar 2015 para descobrir.

Podemos apostar, no entanto, por uma renovação no design externo dos aparelhos. Muita gente já vê o atual padrão da Samsung – com botão físico central na frente e curvas em cantos e bordas – como datado.

Uma reformulação agressiva ou até mesmo o completo abandono da interface TouchWiz também é esperado, assim como medidas para reduzir os custos dos dispositivos.

Fato é que a linha Galaxy precisa mesmo de uma repaginada urgente. Estima-se que, atualmente, 40 milhões de unidades da linha estejam “sobrando” em canais de vendas no mundo todo, constatação que aponta para um crescente interesse dos consumidores por modelos de outras marcas.

Com informações: The Guardian, PCWorld

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas Henrique

O Jogo virou

Lucas Henrique

Olha só, o jogo virou

Lucas Henrique
O Jogo virou
Lucas Henrique
Olha só, o jogo virou
James
Tenho um note 4 fantástico, não tenho problemas, aliás só trocarei pelo note 5.
Clemilson Oliver (TutoriaisOli
Ela faz uns 500 mil modelos diferentes e NÃO ATUALIZA NENHUM. Esse é o grande problema.
RodrigoCard
A Unica q coisa q gosto nos samsung sao os botoes fisicos... espero q nao tirem.
Rafael
A Samsung precisa observar a Nokia, que era líder de mercado e foi engolida, e mudar rápido. Eles precisam melhorar muito o Touchwiz. Não precisa extinguir de vez, basta deixa-lo o mais fluido possível. Também precisa parar de lançar um aparelho por semana e focar em poucos aparelhos que sejam realmente bons. Ela vive da fama do primeiro Galaxy S e do Galaxy SII, e hoje em dia, tá difícil viver de fama. Seleção Brasileira que o diga, a "melhor do mundo", "canarinho", tomou um chocolate da Alemanha.
rafael
Estou satisfeito com o note 3 e já adquiri o note 4 nunca travou nunca deu problemas talvez o erro é lançar muitos aparelhos de uma só vez no mercado
Clayton Leal
E isso ai eu adoro a samsung, mais eles querem fazer todo tipo de aparelho isso é uma besteira, são mais de 100 modelos não tem necessidade disso.
Fábio
Exatamente isso!
Don Ramón

A agenda, o discador, o navegador de internet, a galeria de imagens...

Edinho Kunzler
A agenda, o discador, o navegador de internet, a galeria de imagens...
Don Ramón

Cruzes! 40M de Galaxys sobrando mundo a fora é lixo eletrônico pra [email protected]@1#0! Pobre planeta...

Edinho Kunzler
Cruzes! 40M de Galaxys sobrando mundo a fora é lixo eletrônico pra [email protected]@1#0! Pobre planeta...
Exibir mais comentários