Início » Software » Firefox completa 10 anos anunciando botão de esquecimento e versão para desenvolvedores

Firefox completa 10 anos anunciando botão de esquecimento e versão para desenvolvedores

Por
3 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

No dia 9 de novembro de 2004, a Mozilla lançou o Firefox 1.0. Ele era uma alternativa ao Internet Explorer, navegador usado por mais de 90% dos internautas, e tinha recursos interessantíssimos, como o bloqueador de pop-ups nativo, o suporte a abas e a possibilidade de instalar mais de 100 extensões. Para comemorar, nesta segunda-feira (10), a Mozilla está lançando novidades com foco em privacidade e desenvolvimento.

forget

O Firefox ganhará um novo botão “Esquecer”, que funciona como uma espécie de modo privado retroativo. A qualquer momento, você pode usá-lo para deletar os cookies e o histórico de páginas visitadas dos últimos cinco minutos, duas horas ou um dia.

O recurso também fecha todas as abas e abre uma janela novinha em folha. Deve funcionar bem quando você estiver acessando sites educativos e algum familiar se aproximar. Enfim, você entendeu.

O botão de esquecimento não é muito diferente do atual recurso de limpar dados de navegação do Firefox, mas o novo recurso é mais fácil de usar e não faz nenhuma pergunta desnecessária. Você só precisa escolher o período de tempo que deseja que o Firefox esqueça.

Outra mudança no Firefox, também relacionada à privacidade, é a inclusão do DuckDuckGo como um motor de busca pré-instalado no Firefox. O DuckDuckGo tem como principal característica o fato de não rastrear seus dados de navegação, protegendo sua privacidade. O buscador padrão, no entanto, continua sendo o Google — que ainda paga boa parte das despesas da Mozilla.

firefox-developer

A Mozilla também está lançando o Firefox Developer Edition, uma versão do Firefox voltada para desenvolvedores. Há várias ferramentas embutidas para analisar o código e o desempenho da página, uma IDE para desenvolver e executar aplicativos para Firefox OS, um recurso para testar layouts responsivos e até um conta-gotas para obter o código hexadecimal de qualquer cor em uma página. Muito legal!

Os novos recursos de privacidade devem chegar em breve ao seu Firefox. A versão para desenvolvedores pode ser baixada nesta página.

Mais sobre: ,
  • Sites educativos ( ͡° ͜ʖ ͡°)

  • Alessandro

    Além de sites educativos… documentários.

  • Diogo Nóbrega

    Versão 64 bits que é bom, nada…

    • ochateador

      Pra que ?

      • Keaton

        Pro firefox poder usar mais de 4GB de RAM, uma vez que 3.5GB não são suficientes pra ele. =P

        • Guilherme C.

          E le continua, ano após ano, sendo um dos navegadores mais leves, mais leve, inclusive, do que o Chrome. Esse mito do Firefox já era pra ter acabado.

          • Joaomanoel

            Aqui sempre foi o mais pesado… Enquanto o Chrome roda normalmente (e já uso há mais de anos), eu abro o Firefox e até ao deslizar uma página ele trava. E o PC não é ruim também.

            Enfim, de qualquer maneira pra quem gosta de dar aquela enfeitadinha em navegador ele parece ser muito bom, no entanto nada é suficiente p trocar meu Chrome.

          • Guilherme C.

            Seu Firefox não tá com um Hao123 da vida? Pq só isso explica.

          • Joaomanoel

            É instalação virgem. Aliás, não tem mt motivo defender nenhum dos navegadores, já que Google financia a Mozilla.

          • Guilherme C.
          • Gustavo Sant’Anna

            Bom o Firefox é otimo, o unico problema está que Chrome é muito mais efetivo em reprodução de videos. Que no meu caso que visito “sites educativos” UASHUAHSUAHS alem de yt e Streams constantemente, pesa na escolha.

        • ochateador

          LOL

          Já cheguei a ficar com quase 200 abas abertas no Firefox e ele não usava mais que 3GB e nem engasgava…..

          edit: é bem melhor algo otimizado para oferecer o máximo possível com poucos recursos do que algo que só fica consumindo ram desnecessariamente (vide chrome e BF4).

    • Um diretor da Mozilla prometeu versão de 64 bits em breve, numa entrevista para O Globo.

      http://oglobo.globo.com/sociedade/tecnologia/mozilla-firefox-comemora-seus-primeiros-dez-anos-de-existencia-14519390

    • Yuri da Silva

      Já existe a versão AMD64.

      • Diogo Nóbrega

        Onde? Manda aí o link…

        • Yuri da Silva

          Existe:
          Waterfox;
          e Palemoon.
          (Também, já existia versão AMD64 para GNU/Linux)

  • O browser que eu queria abandonar, mas não consigo. <3
    Hoje em dia a raposa é gorda, manca e não reproduz vídeos do YouTube em 60 FPS, mas não consigo me adaptar a outro navegador. Feliz aniversário! Que esta próxima década volte a ser inspiradora.

    • Guilherme C.

      Firefox é leve (mais leve do que o Chrome) e não deve nada em velocidade. Não tem pq abandonar 😛

    • Em relação a reprodução de videos em 60FPS não é do Firefox, mas sim da Google e de sua estratégia de popularizar o Chrome apresentando recursos apenas que o browser suporta.

      O Firefox pra mim é superior, mas só perde (ainda não peguei a versão developer) em relação ao Dev Tools, que no Chrome é superior.

      • Não, não é culpa do Google que o Firefox ainda reproduza vídeos em Flash por padrão e não tenha completo suporte aos recursos do player em HTML5. O Safari reproduz em 60 FPS. O Internet Explorer também. Fora que o Google não está tentando popularizar o Chrome, ele >já é< o mais popular. 😛

        O Firefox, infelizmente, ficou pra trás sim. Os recursos chegam com atraso (o lance dos vídeos acho que está uma versão nightly), o gerenciamento de sessões nativo não é confiável, a interface tenta cada vez mais ser o Chrome para ser atrativo. A diferença é que ele ainda é o único browser grande completamente customizável. Matou a barra de extensões pra imitar a concorrência? Pelo menos posso usar uma extensão pra trazer a barra de volta.

        • Até aonde eu sei, o Firefox já tá bem implementando a questão dos vídeos – http://caniuse.com/#search=video – se for por exemplo em youtube.com/html5 e ativar o recurso, vai funcionar numa boa.

          Sobre o vídeo em 60FPS, qual versão do Internet Explorer executa vídeos em 60FPS (no Youtube)?

          Pra mim o Firefox não ficou para trás, apenas não tem a força de uma empresa que possui uma estratégia de marketing muito forte. Ou me diga que já ouviu em algum lugar algum comercial do Firefox na tv.

          Pra mim, o Firefox é melhor que o Chrome, porém o DevTools do Chrome é superior, apenas isso.

          • O player HTML5 funciona há muito tempo em todo canto… mas não é possível reproduzir em 60 FPS no Firefox. O Internet Explorer 11 faz isso, e eu testei antes de mencionar, pra ter certeza.

            Eu acho, também, o desempenho e usabilidade do Firefox melhor em geral, ou já teria conseguido pular pro que é usado de referência pra tudo atualmente (o que facilita a vida). Mas isso dos vídeos mostra que em implementação de recursos ele não está mais na vanguarda.

            Saudades daquele hype para o lançamento do Firefox 3.6, 4.0… hahaha. Naqueles tempos era a Mozilla que revolucionava a experiência de navegação. Claro, competir com o próprio Google, ainda mais com o modelo de negócios da Moz, é complicado. O que você fala sobre marketing e sucesso de público é diretamente ligado ao poderio de desenvolvimento. Se o Firefox não pode ter esse investimento e retorno todo do Chrome, consequentemente ele fica para trás e tem que ficar rebolando pra tentar seguir quem dita as regras no momento.

          • Estou pegando como exemplo o YouTube, que a Google lançou recente o uso do 60fps. Beleza! Eu ainda acho que a Mozilla tem um browser muito mais “refinado” que o Chrome, que ao meu ver anda colocando muito recurso (Chromecast, um bom exemplo) que vem aumentado demais o consumo de memória.

            Mas no final, o fato de não ter que usar versões antigas do Internet Explorer (>10 é show), já é uma boa.

  • No inicio, achei essa estratégia de ter um browser apenas para desenvolvedores meio um chute, mas parece que olhando bem, pode ser útil, apesar que meu maior medo é a forma de renderização ser diferente da versão para os usuários.

  • Cassio

    #euri com essa de sites educativos! kk!