Início » Internet » A busca do Twitter agora indexa todos os tweets, até os mais antigos

A busca do Twitter agora indexa todos os tweets, até os mais antigos

Emerson Alecrim Por
5 anos atrás

Todos os seus tweets estão lá, devidamente vinculados ao seu perfil. Mas encontrar mensagens antigas sempre foi um desafio: a busca do Twitter só lista publicações mais recentes. Mas, graças a uma atualização interna, este problema ficou no passado.

O Twitter é uma rede social que prioriza o presente. Se você entrar no perfil de qualquer pessoa para ler as suas mensagens, muitas delas lhe parecerão perfeitamente compreensíveis, mas tantas outras soarão vagas porque o seu contexto está atrelado ao momento da publicação.

É por isso que, originalmente, o motor de pesquisa do Twitter foi preparado para exibir apenas tweets mais recentes. É bastante provável que restrições técnicas também tenham limitado o alcance das buscas: sistemas do tipo são complexos e, não raramente, exigem uma infraestrutura parruda para funcionar.

Não demorou muito para usuários precisarem consultar tweets menos recentes. Esta necessidade levou à criação de serviços especializados no assunto, com destaque para o Topsy.

Apesar disso, o Twitter só começou a dar mais atenção ao assunto em 2011, após a chegada do engenheiro de software Paul Burstein que, por sua vez, se juntou a uma equipe recém-montada para criar justamente um sistema de busca melhor.

Escritório - Twitter

Burstein teve uma boa razão para abraçar a causa. Em seu emprego anterior, na Salesforce.com, ele havia tentado localizar um tweet que o ajudaria a resolver um problema sério em um sistema da empresa. Não conseguiu. Esta é uma das razões que o levaram a aceitar um cargo no Twitter.

A equipe de Burstein tentou várias soluções para o problema. Uma delas, um sistema que deixava os tweets armazenados em uma espécie de "rede de cache", funcionou bem, mas só no início: havia dificuldades para incluir tweets recentes em tempo hábil.

Depois de outros testes, os engenheiros se focaram, por fim, em um sistema de Big Data baseado no Hadoop. Com ele, é possível incluir e extrair dados da base praticamente em tempo real.

É por esta razão que, agora, o Twitter consegue retornar ao usuário qualquer tweet, desde os mais recentes até aqueles publicados em 2006, ano de lançamento da rede social (mas a atualização acabou de ser implementada, assim, pode demorar dias para o sistema cobrir todos os perfis).

A história não termina aí. Burstein e equipe agora trabalham para deixar o mecanismo de busca mais rápido e, em uma fase posterior, oferecer mais parâmetros de pesquisa. Não deve demorar muito, afinal, a etapa mais desafiadora já foi superada.

Com informações: Wired

Mais sobre: , ,