Início » Telecomunicações » IPv6 alcança 5% de adoção no mundo, mas ainda está em 0,14% no Brasil

IPv6 alcança 5% de adoção no mundo, mas ainda está em 0,14% no Brasil

Paulo Higa Por

rede-mundo-internet

Com os endereços IPv4 em extinção, as empresas estão correndo para implantar o IPv6. O Google, que monitora a conectividade de seus usuários, registrou que a porcentagem de pessoas que acessam os serviços da empresa por IPv6 finalmente chegou a 5% no último final de semana. Isso é pouco, mas a situação é ainda mais complicada no Brasil: por aqui, o novo protocolo chega a apenas 0,14% dos usuários.

Embora muitos outros países também estejam tão atrasados quanto nós, a adoção do IPv6 pelos brasileiros fica bem atrás do que vemos nos Estados Unidos (11,81%), Japão (5,81%) e Alemanha (11,85%). Na América Latina, quem cresceu mais foi o Peru, com 9,7% (mente poluída). Quem lidera o ranking mundial são os belgas: 28,14% deles já acessam os serviços do Google por meio de IPv6.

Do lado dos provedores de conteúdo, até que o Brasil vai muito bem. A Cisco mostra que 55,18% das páginas dos 500 sites mais visitados pelos brasileiros já podem ser acessadas por IPv6, o que inclui os grandes portais (UOL, Terra e Globo.com) e seu blog de tecnologia favorito. O problema é que não há tantas conexões IPv6 nas mãos dos usuários. Por isso, o Brasil recebe apenas nota 1,8 (de 10) no ranking da Cisco.

Segundo o Sinditelebrasil, a expectativa é que todas as operadoras passem a oferecer conectividade IPv6 nos grandes centros a partir de julho de 2015, mas isso deverá exigir atualizações de firmware e trocas de equipamentos. No Brasil, o estoque de endereços IPv4 esgotou em junho; desde então, as empresas estão recebendo apenas 1.024 endereços IPv4 a cada seis meses, usados para ajudar na transição para o IPv6.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jacques
Lembro que quando fiz alguns testes com a autenticação pppoe do adsl da vivo direto num computador eles davam um ipv6 daqueles da HE. Fora isso minha experiencia com ipv6 se resume a esses tuneis da Hurricane Electrics, época que tive que usá-los pra poder acessar meu servidor sem problemas de velocidade/latência já que a qualidade da rota da vivo era de péssima a terrivel. Por sorte, meus servidores sempre tiveram ipv6 nativo e eu vivia registrando dns que resolvia tanto v6 quanto v4, amigo meu que tinha ipv6 nativo (ele é de Singapura) vivia falando que meu servidor sempre tinha melhores velocidades de download pra ele, sinal que as rotas por ipv6 faziam a diferença ali. Enfim, no aguardo do meu bloco de alguns endereços ipv6, no futuro será bem melhor ter uma internet onde cada computador terá um endereço válido na internet.
Felipe Teixeira
Ainda estamos atrás, mas sei que a Net aqui já testa o Ipv6, pelo menos empresarialmente...
Rafael Machado de Souza
a NET é um desastre.
tuneman

a NET é um desastre.

abraaocaldas
Parece incrivel mas a Oi implantou o IPV6 no ADSL a uns anos atrás, eu consegui acessar bacana sites em ipv6, agora a NET ....