Início » Telecom » Vem aí o Wi-Fi Aware, novo padrão de comunicação para dispositivos próximos

Vem aí o Wi-Fi Aware, novo padrão de comunicação para dispositivos próximos

Por
4 anos atrás

A CES também serve de palco para a apresentação de tecnologias. A Wi-Fi Alliance é um exemplo. A entidade aproveitou a edição deste ano para anunciar oficialmente a certificação Wi-Fi Aware, um padrão de comunicação que permite a dispositivos geograficamente próximos a troca de informações entre si, haja internet ali ou não.

Wi-Fi Aware

O número de aplicações possíveis é enorme. Se você estiver em um aeroporto, por exemplo, um terminal poderá enviar ao seu smartphone dados sobre o seu voo (abertura de check-in, portão de embarque, atrasos, etc.). Ao entrar em um restaurante, você conseguirá acessar o cardápio e fazer o pedido a partir do seu celular.

Você também poderá compartilhar com seus amigos aquela foto recém-tirada com eles, utilizar apps para chats locais, receber promoções de lojas próximas, participar de um jogo multiplayer com alguém ao seu lado, ser avisado quando um colega estiver nos arredores e por aí vai.

Estas ideias não são exatamente novas. Algumas delas podem ser implementadas, por exemplo, com Beacons baseados em Bluetooth. O diferencial do Wi-Fi Aware está na abrangência: a rede tem alcance maior, pode suportar vários dispositivos e o seu protocolo foi preparado para ser multiplataforma.

Como a tecnologia é focada em dispositivos móveis, a Wi-Fi Alliance também se preocupou em otimizá-la para consumir o mínimo possível da energia do aparelho.

O Wi-Fi Aware busca fazer com que cada dispositivo saiba da existência de aparelhos próximos, mas interaja apenas quando houver contexto. Assim, aquele terminal do aeroporto não irá se comunicar com o sistema de uma loja no saguão.

De modo geral, esta é uma abordagem essencial para a tendência da chamada internet das coisas, onde objetos dos mais variados tipos acessam a internet e se comunicam entre si. Este cenário propiciará uma série de novas aplicações e, portanto, precisa de tecnologias que facilitem o reconhecimento de dispositivos e interação contextualizada.

A previsão da Wi-Fi Alliance é a de que os primeiros dispositivos comecem a ser certificados para o Wi-Fi Aware (smartphones, provavelmente) na segunda metade do ano. Mas a adoção massiva da tecnologia, se acontecer, exigirá muito mais tempo, certamente.

Com informações: GigaOM