Início » Antivírus e Segurança » Primeiro-ministro do Reino Unido quer proibir mensageiros criptografados

Primeiro-ministro do Reino Unido quer proibir mensageiros criptografados

Avatar Por
5 anos atrás

David Cameron

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, disse que, se for reeleito, dará mais poder de vigilância na internet para a polícia. Para Cameron, o intensivo vigilante pode chegar ao ponto de bloquear aplicativos que não permitam que o governo leia as mensagens de seus usuários.

"Queremos ter métodos de comunicação entre pessoas que não podemos ler em nosso país?" A pergunta retórica de Cameron quer dizer que se um mensageiro, como o WhatsApp, não oferecer ferramentas para o governo britânico ler certas mensagens, estará correndo o risco de ser bloqueado no país.

A declaração de David Cameron traz muita preocupação para os defensores da privacidade na rede. Em 2013, as revelações de Edward Snowden sobre os esquemas de espionagem da NSA reforçaram a importância da segurança e privacidade das nossas mensagens através da criptografia. Agora, o Reino Unido pretende fazer exatamente o contrário: se as conversas são criptografadas, as empresas devem gerar chaves para o governo decifrá-las.

Lideranças europeias estão se apoiando nos ataques ao jornal Charlie Hebdo para justificar um endurecimento da vigilância dos cidadãos. Até o momento já existe uma declaração conjunta de ministros da justiça e do interior de países da Europa em que prometem maior colaboração entre os países, polícias e provedores de internet para denunciar materiais de extremistas.

Com informações: The Independent

Mais sobre: ,