Início » Internet » Google anuncia suporte ao HTTP/2 no Chrome

Google anuncia suporte ao HTTP/2 no Chrome

Emerson Alecrim Por

Apesar de antigo (foi liberado em 1999), o protocolo HTTP 1.1 é utilizado pela maioria absoluta dos sites até hoje. O Google quer incentivar a adoção de uma versão mais segura. Para tanto, a companhia anunciou que o Chrome terá suporte ao HTTP/2 nas próximas semanas.

O HTTP é o protocolo que serve como base para que o navegador acesse páginas na web. O problema da versão 1.1 é que a sua “idade avançada” a tornar mais suscetível a falhas de segurança e, muitas vezes, pode comprometer o desempenho de serviços online que utilizam recursos mais modernos.

Para contornar as limitações do HTTP 1.1, em 2009, o Google começou a desenvolver o SPDY (o nome é uma forma abreviada da palavra “speedy”). Como parte de seus atributos, este protocolo obriga o estabelecimento de conexões seguras e utiliza técnicas de compressão para agilizar a comunicação.

google chrome

Como o HTTP/2 reúne grande parte das características do SPDY, o Google decidiu descontinuar este último. O Chrome deixará de suportar o SPDY no início de 2016. Até lá, o navegador já terá suporte pleno ao novo protocolo. O mesmo é esperado dos demais browsers.

De fato, o HTTPbis, grupo de trabalho responsável pelo HTTP/2, baseou muitas das funções do novo protocolo no SPDY. Assim, não faz mesmo sentido o Google manter suporte a ambos.

Só não dá para esperar uma adoção massiva e imediata do HTTP/2 porque o protocolo segue em fase de padronização (ainda que avançada), um processo longo e trabalhoso. Mas os esforços valem a pena: além de mais segura, a nova versão será muito mais condizente com o que acontece na internet atualmente, otimizando os acessos a partir de dispositivos móveis, por exemplo.

Entre os principais recursos do HTTP/2 estão ativação obrigatória do GZIP, cabeçalhos comprimidos, requisições e respostas paralelas na mesma conexão (o HTTP 1.1 obriga o uso de várias conexões ao mesmo tempo para atender a demandas simultâneas), priorização das solicitações mais importantes e a função server-push, que agiliza a conexão enviando ao navegador recursos que ainda não foram, mas serão solicitados.

O documento que descreve todas as características atuais do HTTP/2 está disponível aqui.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Keaton
Suporte a metade do HTTP? Wat. :D (sim, essa foi terrivel.)
Zanac_Compile
Então esta show de bola, o bom é que protocolos das camadas de cima (Aplicação) são simples de atualizar, o usuário nem percebe e o HTTP 2.0 já esta bombando. O problema é as camadas mais pra baixo... IPv6 que o diga.
Gustavo
O Tecnoblog usa Cloudflare para otimização do site, que por sua vez usa o nginx.
Zanac_Compile
Qual servidor eles usam ? To limitado aqui pra poder examinar o header da resposta.
Gabriel Rezende
O Tecnoblog tá rodando o SPDY aqui, então já fácil rodar o HTTP2 (to com uma extensão do Firefox que mostra haha)
Zanac_Compile
O site está certo. Em 1999 não existia HTTP 2.0, a muito pouco tempo começou a se planejar algo novo. O HTTP 1.1 foi tão bem planejado que vem perpetuando desde o século passado e só agora trabalham numa versão nova.
Zanac_Compile
Tem que ver como estão os servidores. O Apache e o IIS da MS tem que dar suporte à essa nova versão do protocolo senão não adianta nada.
Luiz Augusto
Enfim vão avançar com isso. Tá mais que atrasado. E a 1a frase é extremamente confusa da forma que está escrita. Me parece que o que você queria era "Apesar *do HTTP/2* de ter sido liberado em 1999, o protocolo HTTP 1.1 *ainda* é utilizado pela maioria absoluta dos sites até hoje"