Nossa extensão alerta sobre ofertas falsas
e aplica cupons de desconto

Início » Computador » Padrão Embedded DisplayPort 1.4a virá com suporte à resolução 8K

Padrão Embedded DisplayPort 1.4a virá com suporte à resolução 8K

Por
2 anos atrás
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

Conteúdo em 4K ainda é coisa para pouca gente, mas a indústria já está tratando de preparar o caminho para resoluções superiores. Nesta semana, A VESA (Video Electronics Standards Association) publicou as especificações do Embedded DisplayPort 1.4a, padrão de transmissão que se destaca pelo suporte a transmissões em 8K – 7680×4320 pixels, precisamente.

A nova versão incorpora uma série de caraterísticas que foram apresentadas no DisplayPort 1.3, como transmissões em quatro vias capazes de lidar com até 8,1 Gb/s (gigabits por segundo) cada, 32,4 Gb/s ao todo.

Este total é suficiente para vídeos em 4K, 5K e até mesmo 8K. Mas, nesta última resolução, pode haver gargalos. Um dos recursos que ajudam o Embedded DisplayPort 1.4a a lidar com este problema é a implementação da versão 1.1 do DSC (DisplayStream Compression), um padrão de compressão lossless (sem perda de qualidade visual) capaz de reduzir a largura de banda necessária em até 66%.

Conector DisplayPort

Conector DisplayPort

Além de transmissões em 8K (em 60 Hz), estas características dão espaço para conteúdo em 4K com taxa de atualização de 120 Hz.

O suporte a resoluções elevadas não é a única vantagem do Embedded DisplayPort 1.4a: o padrão também promete ajudar a reduzir o consumo de energia. Com as novas especificações, um chip gráfico poderá atualizar facilmente apenas os pixels de uma área e não a tela toda, como é feito hoje.

A expectativa da VESA é a de que os primeiros dispositivos compatíveis com Embedded DisplayPort 1.4a cheguem ao mercado em 2016, mas não necessariamente com telas 8K: laptops com esta resolução, por exemplo, certamente parecerão exagero.

Com informações: ExtremeTech

  • Renato

    Sou apaixonado por tecnologia de vídeos, sou chato com resolução das coisas que assisto e talz, mas fico me perguntando se realmente precisamos de uma resolução 8K e onde vamos usar isso… não vejo sentido nos televisores domésticos, o Full HD me parece satisfatório.

    • Marcelo Pacheco

      isso porque hoje sua tela está limitada ao FullHD. Antes disso, estávamos plenamente satisfeitos com o padrão HD. A tendência é que a resolução das telas se aproxime cada vez mais da solução do olho humano, pra ficar mais natural. Lógico que vai demorar pra essa resolução sequer se aproximar do olho humano, mas essa é a tendência. http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quantos-megapixels-tem-o-olho-humano

      • Lídison Santos

        Na minha opinião as tecnologias visuais pararam muito no tempo, se comparado com as sonoras. Pois se analisarmos bem, da metade dos anos 80 até 2000 se evoluiu muito pouco. Mas agora parecem que abriram a porteira, todo ano tem novidades, devem compensar esse tempo perdido.

    • Para uma tela de até 50″ e dependendo da distancia o Full HD é suficiente. Mas com as telas de 80″ e até mais de 100″ o Full HD fica pixelado, é como assistir um filme com qualidade SD em um Full HD.

    • Mateus de Carvalho

      concordo com você, mas depois de Assistir 1 temporada de breaking bad em 4K, e depois continuar assistindo em full hd, eu realmente pensei: “que bosta!” Eu assisti na netflix da casa de um primo, depois fui continuar vendo em casa, quase chorei..rsrs

  • Guilherme C.

    Custo a entender pq é tão difícil fabricantes adotarem o padrão DisplayPort, que é um padrão aberto e não precisa pagar royalties, e preferem o HDMI, um padrão custoso, fechado, que é inferior.

    • Lídison Santos

      Acho que é por causa de justamente ser assim.

  • lightness RS

    Legal, foda que tenho placa de vídeo a anos com esse conector, e achar uma TV ou monitor que a tenha também é impossível, ou extremamente caro…

    Enquanto isso vou engolir o HDMI mesmo.