Depois de lançar o inusitado Passport e reavivar as origens com o Classic, a BlackBerry voltou a apostar em smartphones “normais”: a companhia aproveitou o Mobile World Congress (MWC) para apresentar o BlackBerry Leap, aparelho com tela de 5 polegadas que dispensa o teclado físico que virou símbolo da empresa.

BlackBerry Leap

As especificações convencem, pelo menos em parte. A tela tem resolução de 1280×720 pixels e 294 ppi. Internamente, há 2 GB de RAM, 16 GB para armazenamento interno de dados e bateria não removível de 2.800 mAh. O processador pode decepcionar um pouco por ser relativamente antigo: trata-se de um Snapdragon S4 (MSM8960) dual-core de 1,5 GHz, o mesmo que equipa o BlackBerry Classic.

O BlackBerry Leap vem ainda com câmera traseira de 8 megapixels, câmera frontal de 2 megapixels, Wi-Fi 802.11n, Bluetooth 4.0, 3G, 4G, porta micro-USB 2.0 e ranhura para cartões microSD de até 128 GB.

Na espessura, o modelo está dentro da média, contando com 9,5 milímetros. O peso é que talvez esteja um pouco acima do esperado: 170 gramas. O botão de liga / desliga fica na parte superior; os controles de volume, na lateral direita – aqui, a BlackBerry seguiu com a tradição de incluir uma tecla “mute”.

O sistema operacional é o BlackBerry OS 10.3.1, que inclui o BlackBerry Assistant (assistente de voz similar ao Siri ou ao Google Now), o catálogo de aplicativos da Amazon App Store e um teclado virtual que “aprende” como você escreve para corrigir erros frequentes automaticamente ou sugerir as palavras mais usadas.

De modo geral, o BlackBerry Leap pode ser visto como o sucessor do BlackBerry Z10. Não há nada realmente excepcional nele. Mas podemos esperar por novidades mais “chamativas” no decorrer do ano: no MWC, executivos da companhia comentaram rapidamente sobre um aparelho com tela curvada similar ao Galaxy S6 Edge e teclado físico deslizante (imagem abaixo), ainda sem previsão de lançamento.

BlackBerry com tela curvada

As vendas do BlackBerry Leap devem começar em abril com preço sugerido na casa dos US$ 275. A expectativa é a de que países emergentes, incluindo o Brasil, sejam os primeiros a recebê-lo, embora ainda não haja informação oficial quanto a isso.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Coimbra de Araújo
Dispositivo fantástico que deverá ser vendido a um preço mais acessível. BlackBerry continua surpreendo a quem não tem preconceito e de fato deseja conhecer melhor o sistema BlackBerry OS 10. Em minha opinião, o melhor da atualidade. Poderia descrever inúmeros recursos que deixam qualquer iPhone ou android para trás, mas isso levaria algum tempo e preciso trabalhar :D. Para os que desejam conhecer melhor os BlackBerrys antes de falar qualquer besteira, sugiro que procurem por páginas especializadas no tema "BlackBerry". Particularmente eu não troco meus BlackBerrys por nenhum outro dispositivo do mercado, a não ser que seja outro BlackBerry mais atual. Trata-se tão somente de prioridade... Eu priorizo utilidade máxima com seguança máxima, e você, quer um dispositivo para brincar ou um dispositivo para fazer a diferença no mundo ?
Jairo ☠️

WP? Comparar BB OS com WP?

jairo
WP? Comparar BB OS com WP?
Jairo ☠️

Eu compraria , tomara que venha para ca, seria uma excelente opção no mercado midle end aos atuais androids.

jairo
Eu compraria , tomara que venha para ca, seria uma excelente opção no mercado midle end aos atuais androids.
Uberdam Andrade

O lance é saber se realmente eles vão lançar algum desses aparelhos no Brasil, visto que até o suporte em português foi cancelado pela empresa.

Uberdam Walker
O lance é saber se realmente eles vão lançar algum desses aparelhos no Brasil, visto que até o suporte em português foi cancelado pela empresa.
arlindo ferreira
Quando essa preciosidade deve chegar ao Brasil.
Guilherme C.
BBOS é excelente e ainda é compatível com apps do Android. Pra fazer sucesso só falta preço baixo.
Airon de Souza (Nash)
E tirar a melhor parte da Blackberry, o BB OS? Eu preferiria que alguém os adquirisse para usar o sistema de maneira mais agressiva, como faz a Samsung e Motorola, por exemplo.
~JV~
Esse enterra de vez a BB.
Giovanni M. Gaspar
Certo era eles venderem a BlackBerry de uma vez e deixar um Android ou WP entrar nesses aparelhos