Início » Telecomunicações » Metas do Brasil para 2018: velocidade média de 25 Mb/s e 4G em mais de 1.000 cidades

Metas do Brasil para 2018: velocidade média de 25 Mb/s e 4G em mais de 1.000 cidades

Paulo Higa Por

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, apresentou nesta quinta-feira (26) a pauta da pasta na Câmara dos Deputados. Berzoini citou o programa Banda Larga para Todos como uma das prioridades do governo e divulgou as metas para 2018, que incluem o aumento da velocidade média de conexão à internet para 25 Mb/s e a ampliação da cobertura do 4G para 1.142 cidades.

As metas do governo parecem um tanto ousadas. Segundo o ministro, a velocidade média de acesso à internet no Brasil é de 6,8 Mb/s. Para quadruplicar esse valor, a ideia é levar fibra ótica para 90% dos 5.570 municípios brasileiros e 45% das conexões domésticas. Os dados mais recentes da Anatel mostram que apenas 4,19% das conexões eram por fibra em fevereiro. O xDSL, usado principalmente por Oi e Vivo, ainda lidera, com 54,46%.

Ricardo Berzoini, ministro das Comunicações (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Ricardo Berzoini, ministro das Comunicações (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Se o Brasil conseguir alcançar a velocidade média de 25 Mb/s em 2018, teremos o que os Estados Unidos consideram hoje o mínimo para uma conexão ser banda larga. A FCC, equivalente norte-americana da Anatel, subiu os requisitos de 4 Mb/s de download e 1 Mb/s de upload para 25 Mb/s de download e 3 Mb/s de upload no início do ano. Não conheço uma definição da Anatel, mas a oferta do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) é de 1 Mb/s por R$ 35.

Além das metas para a banda larga fixa, o Ministério das Comunicações quer melhorar a situação das conexões móveis no país. Atualmente, 3.805 cidades são cobertas com 3G. Até 2018, a meta é elevar esse valor para 4.994 cidades. Em 2019, 100% teriam (finalmente!) cobertura móvel de terceira geração. O governo também pretende aumentar o número de cidades com 4G para 1.142. O 4G da Vivo alcança hoje 141 municípios; a Claro, segunda colocada, aparece em 95.

Como o governo vai conseguir atingir essas metas? Nós ainda não sabemos dos detalhes, mas, nas palavras de Berzoini: “a ideia é a parceria público-privada através de investimentos públicos e do uso de créditos tributários vinculados ao Fistel para que as operadoras, tanto as grandes quanto as médias e os pequenos provedores de internet, possam usar esse instrumento como forma de aderir a esse esforço governamental”.

TV analógica

O ministro também aproveitou a apresentação para reforçar o cronograma de desligamento da TV analógica. Como divulgado anteriormente pelo governo, a cidade de Rio Verde (GO) será a primeira a receber TV exclusivamente pelo sinal digital, como um teste piloto a ser realizado no dia 29 de novembro. Grandes capitais (Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Goiânia e Rio de Janeiro) terão o sinal analógico desligado ao longo de 2016.

Neste post, você pode descobrir a data em que a TV analógica será desativada na sua cidade.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rob. SN

Estamos ferrados, o ano passado fui para os EUA e por la a mais lenta ja e mais de 40, em alguns lugares mais de 60

Mike Prost

há muito tempo que as coisas neste país, já eram pra estar funcionando de forma excelente,
o que falta é pessoas com real intenção de melhorar a questão, e o sentimento humano de politicar pra sociedade geral, e não para si próprio!

hediel feitosa
há muito tempo que as coisas neste país, já eram pra estar funcionando de forma excelente, o que falta é pessoas com real intenção de melhorar a questão, e o sentimento humano de politicar pra sociedade geral, e não para si próprio!
LekyChan
mas live tim é conexão via fibra, por isso o upload é maior
Igor
Live tim com 35 mbps de download e 20 mbps de upload...
Igor
Eu tenho Live Tim 35 mbps download e 20 mbps upload
Carlos Aurélio
Será mesmo ????
Yago G. Oliveira

Aí entra o conceito de smartcells, onde poderia ficar nos locais de maior concentração de clientes.

YagoG.
Aí entra o conceito de smartcells, onde poderia ficar nos locais de maior concentração de clientes.
Artur Domingues
Mas aí sobrecarregaria a rede 4G, caindo pro 3G e no fim sobrecarregando tudo, tem é que investir em fibra ótica e aumentar a competição entre operadoras, quando tiver competição vão oferecer uploads no nível da Live Tim e Vivo Fibra
Juliana Braga
gustavo, eu concordo, eu acho que é pra baixa renda, mas enquanto isso eu uso o psafe pra android. Se você tiver baixa que vale a pena =) Ele otimiza o celular e faz a gente economizar na bateria tb
Vitor Mikaelson
Tem algum problema então... =P
Thiago Lopes
Consegue isso tudo?? Tenho 25mbps de download e meu uploud, quando ta no topo, bate 0,6 mbps. Ligo na GVT reclamando, eles mandam o técnico, fica 2,5 mbps por 2/3 horas e volta pros 0,6.
Leonardo Rocha
Nós ainda temos muito a crescer em termos de velocidade de conexão. A saída pr enquanto é ir ajudando com outros aplicativos que otimizam a velocidade. Eu uso o Psafe, que tem ótimas funcionalidades no android.
Yago G. Oliveira

Como comentei acima, talvez uma alternativa seria o usa do LTE como rede fixa.

Exibir mais comentários