Início » Internet » Tidal mira no Spotify com músicas lossless

Tidal mira no Spotify com músicas lossless

Serviço de música online não terá modalidade gratuita

Avatar Por

Um dos mais importantes serviços de música online da atualidade, o Spotify deve ganhar em breve um concorrente de peso. Ninguém menos que o rapper Jay-Z, com o apoio de parte da indústria musical nos Estados Unidos, anunciou o Tidal. A premissa é similar à do Spotify, Rdio, Deezer e similares, mas com uma vantagem: as músicas serão lossless, ou seja, sem perda de qualidade devido ao processo de compressão. Os audiófilos de plantão agradecem.

A promessa é de que o Tidal entre no ar com 25 milhões de músicas e 75 mil vídeos, como entrevistas exclusivas com os artistas que fazem parte do projeto. Quem são eles? Beyoncé (senhora Jay-Z), Rihanna, Kanye West e Taylor Swift. Sim, esta última, a maior vendedora de discos da atualidade, depois de fugir do Spotify no ano passado, alegando que o pagamento era pequeno demais.

Outros artistas que tuitaram mensagens com #TIDALforALL foram Madonna, Nicki Minaj, Jack White e a conta oficial do Coldplay. Como bem destaca o Next Web, o Spotify deveria ficar com medo. Se estes músicos também o abandonarem, como fez Taylor Swift, haverá uma perda grande de artistas considerados arrasta-quarteirões – aqueles com milhões de execuções de músicas.

O Tidal não terá modalidade gratuita – uma das reclamações de executivos da indústria fonográfica. Serão dois planos: de 10 dólares mensais, com faixas em qualidade padrão; e de 20 dólares, com as músicas em alta qualidade (ou “alta definição”, se preferir). Jay-Z e seus parceiros prometem canções com bitrate de 1.411 Kb/s, enquanto o Spotify oferece conteúdo de alta qualidade a 320 Kb/s e o iTunes, a 256 Kb/s. Haverá trial de 30 dias antes de decidir se quer ou não assinar o serviço.

Site do Tidal apresenta somente contagem regressiva

Site do Tidal apresenta somente contagem regressiva

No melhor estilo do finado Orkut, o acesso ao Tidal deverá acontecer por envio de convites. Quer dizer: provavelmente você terá que esperar algum tempo antes de testá-lo. Fora isso, não há confirmação sobre a disponibilidade do serviço no Brasil, mas ele está confirmado em 31 nações pelo mundo. Os aplicativos serão compatíveis com Android e iOS. Nenhuma palavra sobre Windows Phone até o momento.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ronald Silva

estou procurando um site bom para download, me indica um para download FLAC ou AIFF

Ronald Silva
estou procurando um site bom para download, me indica um para download FLAC ou AIFF
Jedielson Almeida
Só que esses são os "arrasta quarteirão" (não sei de quem) segundo o autor ;)
Vai Corinthians!
Eu tenho Spotify e pra mim já é o suficiente.
Douglas Santos de Arruda
Eu acho justo cobrar pela execução das músicas, mas não queiram lucrar como a venda de um CD, até porque ao tocar em um serviço de "streaming" é uma maneira de promover o artista.
Rodrigo Cerqueira
Anos 70 e 80. Era de boas músicas e menos frescuras.
JuaaO
"Tidal entre no ar com 25 milhões de músicas"
JuaaO
"Bons eram os tempos em que os artistas se preocupavam mais com suas músicas e menos com o negócio." E quando foi isso?
JuaaO
Ainda querem ganhar dinheiro com execução de música rsrs os milhões de $ por ano de shows não são suficientes
JuaaO
todas as musicas que eu tenho, são em flac, as que não são é por que eu não consegui encontrar. e escuto indie,pop, rap e algumas eletronicas e sim, meu headphone é bom
JuaaO
25 milhões de músicas, wtf? existem tantas músicas assim?
PinPortal ✔️

Faz sentido cara, muito sentido mesmo. Essas músicas desses cantores de pop music (que eu gosto, como Beyoncé, Jay-Z, Rihanna e Kanye West) são músicas editadas, com uso excessivo da tecnologia e pouco de instrumentos (se é que há algum rs).

O pessoal que deseja ouvir músicas em 1.411 Kb/s normalmente tem ótimos equipamentos em casa e excelente internet, e esse seleto público normalmente prefere música clássica ou aquelas relaxantes, não essas agitadas. Ou seja, esse Tidal é para um público MUITO específico, eu só acho que esses artistas estão apoiando, porque:

1) Um serviço 100% pago gera muito mais lucro para as gravadoras e os próprios cantores. Aquelas propagandas do Spotify Free não geram nem U$S 0,50 por usuário mensalmente para o Spotify, enquanto um usuário Premium paga mensalmente U$S 9,99 (na maioria dos países).

2) Diferente do Spotify que paga valores fixos por cada execução de uma música, no Tidal os artistas/gravadoras devem ficar com partes dos lucros da empresa.

Não vejo razão alguma para um usuário normal trocar o Spotify pelo Tidal, apesar desses artistas tentarem utilizar de suas imagens na mídia para persuadir o público para isso.

pinportal
Faz sentido cara, muito sentido mesmo. Essas músicas desses cantores de pop music (que eu gosto, como Beyoncé, Jay-Z, Rihanna e Kanye West) são músicas editadas, com uso excessivo da tecnologia e pouco de instrumentos (se é que há algum rs). O pessoal que deseja ouvir músicas em 1.411 Kb/s normalmente tem ótimos equipamentos em casa e excelente internet, e esse seleto público normalmente prefere música clássica ou aquelas relaxantes, não essas agitadas. Ou seja, esse Tidal é para um público MUITO específico, eu só acho que esses artistas estão apoiando, porque: 1) Um serviço 100% pago gera muito mais lucro para as gravadoras e os próprios cantores. Aquelas propagandas do Spotify Free não geram nem U$S 0,50 por usuário mensalmente para o Spotify, enquanto um usuário Premium paga mensalmente U$S 9,99 (na maioria dos países). 2) Diferente do Spotify que paga valores fixos por cada execução de uma música, no Tidal os artistas/gravadoras devem ficar com partes dos lucros da empresa. Não vejo razão alguma para um usuário normal trocar o Spotify pelo Tidal, apesar desses artistas tentarem utilizar de suas imagens na mídia para persuadir o público para isso.
Lucas Gurgel
Nem dinheiro
Jedielson Almeida
"Beyoncé, Rihanna, Kanye West e Taylor Swift" tá, pra quê áudio HD para ouvir isso?
Exibir mais comentários