Início » Internet » Tidal mira no Spotify com músicas lossless

Tidal mira no Spotify com músicas lossless

Serviço de música online não terá modalidade gratuita

Por
4 anos e meio atrás

Um dos mais importantes serviços de música online da atualidade, o Spotify deve ganhar em breve um concorrente de peso. Ninguém menos que o rapper Jay-Z, com o apoio de parte da indústria musical nos Estados Unidos, anunciou o Tidal. A premissa é similar à do Spotify, Rdio, Deezer e similares, mas com uma vantagem: as músicas serão lossless, ou seja, sem perda de qualidade devido ao processo de compressão. Os audiófilos de plantão agradecem.

A promessa é de que o Tidal entre no ar com 25 milhões de músicas e 75 mil vídeos, como entrevistas exclusivas com os artistas que fazem parte do projeto. Quem são eles? Beyoncé (senhora Jay-Z), Rihanna, Kanye West e Taylor Swift. Sim, esta última, a maior vendedora de discos da atualidade, depois de fugir do Spotify no ano passado, alegando que o pagamento era pequeno demais.

Outros artistas que tuitaram mensagens com #TIDALforALL foram Madonna, Nicki Minaj, Jack White e a conta oficial do Coldplay. Como bem destaca o Next Web, o Spotify deveria ficar com medo. Se estes músicos também o abandonarem, como fez Taylor Swift, haverá uma perda grande de artistas considerados arrasta-quarteirões – aqueles com milhões de execuções de músicas.

O Tidal não terá modalidade gratuita – uma das reclamações de executivos da indústria fonográfica. Serão dois planos: de 10 dólares mensais, com faixas em qualidade padrão; e de 20 dólares, com as músicas em alta qualidade (ou “alta definição”, se preferir). Jay-Z e seus parceiros prometem canções com bitrate de 1.411 Kb/s, enquanto o Spotify oferece conteúdo de alta qualidade a 320 Kb/s e o iTunes, a 256 Kb/s. Haverá trial de 30 dias antes de decidir se quer ou não assinar o serviço.

Site do Tidal apresenta somente contagem regressiva

Site do Tidal apresenta somente contagem regressiva

No melhor estilo do finado Orkut, o acesso ao Tidal deverá acontecer por envio de convites. Quer dizer: provavelmente você terá que esperar algum tempo antes de testá-lo. Fora isso, não há confirmação sobre a disponibilidade do serviço no Brasil, mas ele está confirmado em 31 nações pelo mundo. Os aplicativos serão compatíveis com Android e iOS. Nenhuma palavra sobre Windows Phone até o momento.

Mais sobre: , , ,