Início » Internet » Tidal mira no Spotify com músicas lossless

Tidal mira no Spotify com músicas lossless

Serviço de música online não terá modalidade gratuita

Avatar Por

Um dos mais importantes serviços de música online da atualidade, o Spotify deve ganhar em breve um concorrente de peso. Ninguém menos que o rapper Jay-Z, com o apoio de parte da indústria musical nos Estados Unidos, anunciou o Tidal. A premissa é similar à do Spotify, Rdio, Deezer e similares, mas com uma vantagem: as músicas serão lossless, ou seja, sem perda de qualidade devido ao processo de compressão. Os audiófilos de plantão agradecem.

A promessa é de que o Tidal entre no ar com 25 milhões de músicas e 75 mil vídeos, como entrevistas exclusivas com os artistas que fazem parte do projeto. Quem são eles? Beyoncé (senhora Jay-Z), Rihanna, Kanye West e Taylor Swift. Sim, esta última, a maior vendedora de discos da atualidade, depois de fugir do Spotify no ano passado, alegando que o pagamento era pequeno demais.

Outros artistas que tuitaram mensagens com #TIDALforALL foram Madonna, Nicki Minaj, Jack White e a conta oficial do Coldplay. Como bem destaca o Next Web, o Spotify deveria ficar com medo. Se estes músicos também o abandonarem, como fez Taylor Swift, haverá uma perda grande de artistas considerados arrasta-quarteirões – aqueles com milhões de execuções de músicas.

O Tidal não terá modalidade gratuita – uma das reclamações de executivos da indústria fonográfica. Serão dois planos: de 10 dólares mensais, com faixas em qualidade padrão; e de 20 dólares, com as músicas em alta qualidade (ou “alta definição”, se preferir). Jay-Z e seus parceiros prometem canções com bitrate de 1.411 Kb/s, enquanto o Spotify oferece conteúdo de alta qualidade a 320 Kb/s e o iTunes, a 256 Kb/s. Haverá trial de 30 dias antes de decidir se quer ou não assinar o serviço.

Site do Tidal apresenta somente contagem regressiva

Site do Tidal apresenta somente contagem regressiva

No melhor estilo do finado Orkut, o acesso ao Tidal deverá acontecer por envio de convites. Quer dizer: provavelmente você terá que esperar algum tempo antes de testá-lo. Fora isso, não há confirmação sobre a disponibilidade do serviço no Brasil, mas ele está confirmado em 31 nações pelo mundo. Os aplicativos serão compatíveis com Android e iOS. Nenhuma palavra sobre Windows Phone até o momento.

Mais sobre: , , ,