Por determinação da Anatel, a Oi foi obrigada a oferecer ligações gratuitas nos orelhões de 15 estados. A medida imposta pela agência é uma espécie de punição pelo fato da operadora descumprir os patamares mínimos de disponibilidade do telefone público.

Nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe, a Oi não atingiu os patamares mínimos de qualidade dos telefones públicos. Dois parâmetros são adotados para a medição: disponibilidade no estado (mínimo de 90%) e nas localidades atendidas apenas por orelhões (mínimo de 95%).

Orelhão da Oi em Natal (RN). Imagem: Gildemax/Wikimedia Commons

A Oi também foi obrigada a divulgar em seu site informações sobre a gratuidade dos orelhões. As chamadas não poderão ser cobradas até que os patamares mínimos sejam estabelecidos. A Anatel irá realizar novas medições de seis em seis meses, sendo a próxima em agosto.

Caso os indicadores mínimos não sejam atingidos, a punição será maior: a partir de outubro de 2015, ligações interurbanas para fixos também deverão ser gratuitas. Se em abril de 2016 os patamares ainda não forem alcançados, as chamadas locais para celulares também não poderão ser cobradas; e em outubro de 2016, seria a vez das ligações interurbanas para celulares.

Com a popularização dos celulares, a disponibilidade e uso de telefones públicos estão cada vez mais raros. Na maioria dos casos, manter um orelhão significa prejuízo para a operadora, uma vez que a receita obtida por esses terminais não paga pela sua disponibilidade e manutenção.

Disponibilizar telefones públicos é uma obrigação das concessionárias de telefonia. No Brasil, a Oi é a maior delas, operando em todos os estados brasileiros, exceto São Paulo — por lá, é a Vivo que detém a obrigatoriedade. É importante lembrar que as áreas atendidas pela CTBC e Sercomtel não serão contempladas com as ligações gratuitas, uma vez que a Oi não é a concessionária local.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vai Corinthians!
Bem assim kkk.
Will Fabi
coisa boa tem um orelhão na frente de casa
Thiago Motta
Eu uso o orelhão para fazer ligação de graça com meu fixo em casa, o ruim é achar algum funcionando aqui no Rio.
Yago G. Oliveira

Mas ela já fez isso.

YagoG.
Mas ela já fez isso.
Maxnoob
Obrigado pela nota kkkk Mas isso já existe em algumas operadoras. O problema é a cobecobertura desse serviço. Eu utilizava o Claro WiFi mas nem sempre funcionava e acredito que hoje só funciona para os clientes que são assinantes da TV da Claro. Gostaria que houvesse um serviço de Internet WiFi nos orelhoes como foi feito em Nova Iorque
Eder lopes
Nota 10 para essa idéia, nunca se quer imaginei isso, tá aí uma solução para acabar com as desculpas das operadoras ao dizer que tem a rede congestionada, e aliás, se o roteador for interno o alcance pode ser um pouco menor mas eis a solução para não ser furtado, a não ser que roubem o orelhão com poste e tudo kkkkk, mas realmente eu admirei a idéia, nota 10
Jaison
Aqui no centro do Rio os orelhões só servem para colarem propagandas de travesti.
Vitor

A ANATEL tinha que fazer isso com as operadoras de telefonia celular. Orelhão? Acho que são raras as pessoas que ainda utilizam.

Vitor Carvalho
A ANATEL tinha que fazer isso com as operadoras de telefonia celular. Orelhão? Acho que são raras as pessoas que ainda utilizam.
Tiago Celestino
O problema agora é achar telefone público pra usar. Uma parte problema está na operadora com certeza, mas também os vândalos esse é um grande problema do Brasil.
Pedro H. B. Silva
Caso osindicadores não sejam atingidos as multas não serão pagas,terão recursos infinitos e no final serão perdoadas
kadu

Não é como se os telefones públicos não existissem, o problema é só que a disponibilidade deles está abaixo do definido pela Anatel, mas isto não significa que seja zero.

Keaton
Ai vem os zé ruelas e roubam os aparelhos pra vender... :P
Kadu Gaspar
Não é como se os telefones públicos não existissem, o problema é só que a disponibilidade deles está abaixo do definido pela Anatel, mas isto não significa que seja zero.
Exibir mais comentários