Início » Internet » Facebook volta no tempo e experimenta com mensagens de status

Facebook volta no tempo e experimenta com mensagens de status

Por
4 anos atrás

facebook-status-mensagens

Quem já estava na internet na época em que ela era discada provavelmente lembra de uma opção bastante comum nos mensageiros instantâneos: a mensagem de status. O falecido MSN tinha, o idoso ICQ ainda tem e até hoje o Skype também mantém essa opção, com o nome de “humor” nas configurações. O próximo a integrar esta “novidade”, com apenas algumas décadas de atraso, foi o Facebook.

facebook-status-mensagens-2

Esta semana a rede social iniciou um teste com usuários da Austrália e de Taiwan em que o aplicativo principal vai mostrar uma barra lateral diferente, onde eles poderão incluir mensagens de status. Estas mensagens serão exibidas junto com o nome na lista de contatos da opção de bate-papo na web e no aplicativo Facebook Messenger por 12 horas contínuas antes de desaparecerem. Também há uma opção de escolher quem pode ver as mensagens, o que mostra que o Facebook aprendeu bastante com os problemas de privacidade que teve ao longo dos anos.

facebook-status-mensagens-3

As mensagens de status podem ser personalizadas as já programadas pelo Facebook, como “indo para o trabalho”, “cozinhando um bolo” ou “malhando”, embora eu ache que as mais usadas para o Brasil seriam “preso no trânsito” e “assistindo a um jogo”. Junto destas mensagens também há uma opção que permite incluir um ícone que está relacionado à ela, que é exibido do lado oposto ao avatar. Esta opção não deve ser confundida com o “humor” que é incluído nos posts de usuários, ela é exibida apenas no bate-papo.

Como já é de costume, os testes com grupos de usuários não indicam que a funcionalidade será amplamente adotada para todos. Ela depende bastante do volume de adoção da novidade. Eu imagino que se ainda estivéssemos em 2002 ela seria amplamente bem recebida por todos, mas confesso que hoje em dia estou em dúvida se é algo que vai ter impacto o bastante para que vire uma funcionalidade mundialmente disponível.

Com informações: The Next Web, The Verge.

Mais sobre: