Início » Celular » Em números: por que o Snapdragon 808 pode ser mais rápido que o Snapdragon 810 na prática

Em números: por que o Snapdragon 808 pode ser mais rápido que o Snapdragon 810 na prática

Paulo Higa Por

A lógica é aparentemente bem simples. Pura matemática.

O Snapdragon 810 tem uma CPU octa-core com quatro núcleos Cortex-A57 de 2,0 GHz (alto desempenho) e quatro Cortex-A53 de 1,6 GHz (baixo consumo de energia).

O Snapdragon 808 tem uma CPU hexa-core com dois núcleos Cortex-A57 de 1,8 GHz (alto desempenho) e quatro Cortex-A53 de 1,44 GHz (baixo consumo de energia).

Com a mesma arquitetura, mas frequências mais baixas e dois núcleos a menos, parece óbvio que o Snapdragon 808 oferecerá um desempenho inferior ao do Snapdragon 810. Por isso, chega a ser estranho a LG deixar o processador mais potente da Qualcomm restrito ao G Flex 2, enquanto o novíssimo LG G4 veio apenas com o Snapdragon 808. Na prática, no entanto, a história é um pouquinho diferente.

g4-snapdragon

O Ars Technica conseguiu uma unidade do G4 e executou alguns testes para verificar o desempenho do Snapdragon 808. O primeiro deles ressalta um problema do Snapdragon 810 que vem sendo destacado pela mídia há meses, mas que a Qualcomm sempre nega energicamente: o chip topo de linha está sofrendo com superaquecimento.

Como não há ventoinhas nos smartphones, a única saída para um processador móvel quente é diminuir a frequência de maneira forçada. Como o Snapdragon 810 esquenta mais, isso acontece de forma mais frequente que no Snapdragon 808. O gráfico a seguir mostra como o Snapdragon 808 consegue operar numa frequência maior que seu irmão mais caro na maior parte do tempo:

snapdragon-810-808

Enquanto os núcleos Cortex-A57 do Snapdragon 808 conseguem atingir a frequência nominal de 1,8 GHz com relativa facilidade durante os 15 minutos, o Snapdragon 810 do LG G Flex 2 começa a sofrer para passar de 1 GHz em apenas três minutos de teste.

Mesmo o Snapdragon 808 ainda não está uma maravilha. Quando comparado com o antigo Snapdragon 805, do Galaxy Note 4, a diferença nas variações de clock é bastante perceptível:

snapdragon-808-805

E qual o impacto no desempenho? Afinal, mesmo com as diferenças de clock, ainda estamos falando de quatro núcleos de alto desempenho contra apenas dois. Bom, os testes do Geekbench mostram que, como esperado, o Snapdragon 810 se sai melhor que o Snapdragon 808 — mas só quando está frio. Se a temperatura não colaborar, o desempenho do Snapdragon 810 despenca e se torna pior que o do irmão mais novo.

geekbench-snapdragon-808-810

geekbench-snapdragon-810-808-multi

Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ricardo Silva
53? meu moto maxx deu 98 mil sem over, na rom cm 13 e na RR deu 78 mil, a motorola ta enrolando pra lançar a porra to android 6 pro moto maxx deve tar comedo de um chip 32 bits o snap 805 bater o top deles o xforce ahahuhuauha não é possível...
Luis Carlos Rodrigues
Interessante. Nem tudo é tão simples quando o assunto é tecnologia.
Panino Manino
Em quem você confia?
Leonardo Ribeiro
Lembrando que a Samsung apenas colocava o processador para trabalhar no máximo (o que nesses tipos de teste deveria acontecer com todos os celulares de qualquer marca).
Leonardo Ribeiro
Estamos no S6 e não no note3, quando era "inflado" era no antutu, que já não pode nem ser "inflado" mais. E bem, o desempenho do S6 (com touchwiz que apesar de estar mais leve, ainda é pesada) contra os seus concorrentes diretos, mostra como o processador do s6 esta melhor que os da qualcomm, na verdade desde o note 4 isso vem acontecendo.
Eric Hayashi
Aguardo os teste com selo Tecnoblog ;D
Thiago Carvalho Petrolini
Não confio em testes feitos em aparelhos da Sammy. https://tecnoblog.net/141704/galaxy-note-3-benchmarks/
Thiago Carvalho Petrolini
https://tecnoblog.net/141704/galaxy-note-3-benchmarks/
Marvels
pior é ver o 805 batendo 52mil 53 mil no benchmark e o 808 batendo 47 mil... sendo que os dois celulares medidos tem tela quadhd
Emanuel Laguna
Faz sentido, por isso o Exynos está se dando bem na transição.
Louis
Não sei se você viu o vídeo que compara o S6, com o HTC e o iPhone, mas, fica bem evidente dcomo a Samsung fez um smartphone extremamente rápido. Pena que também fica claro que o multi tarefa do S6 está mais lento que os outros e é provável que a TouchWiz seja a culpada.
Louis
Samsung trabalhou durante anos e fez a lição de casa com a tecnologia de 14nn. Mas, além disso isso é muito interessante quando tanta gente desinformada critica a LG pelo uso do 808.
Luander Falqueto Beltrame
Esse dai se encaixa bem na campanha da Globo de "Menos é Mais" hahaha
José Vieira
Ah, a pressa da Qualcomm! rs... Na verdade, o que aconteceu foi que a Qualcomm não teve tempo de implementar corretamente sua personalização "Krait" para os novos núcleos A53 e A57. Utilizou praticamente as especificações padrões da ARM e usou um "recurso técnico" (a boa e velha POG) para entrar no hype do 64bit. O preço a pagar foi esse: energia desperdiçada em forma de calor, e consequente perda de desempenho apesar da potência nominal. O Krait (ou novo apelido) só aparecerá como deve no S820 - mas aí, Inês já é morta!
Thiago
O que foi tenso foi o desespero da Qualcomm em lançar o x64 pela sua própria culpa em não pensar na evolução para esta arquitetura antes, ação esta que a samsung já tinha know-how com os chips fornecidos para a Apple
Manoel
Mds, esse Exynos da Samy está bruto demais!
Maiky Braga
Na verdade o q ta sendo tenso é a transição para a arquitetura big.LITTLE. Como a samsung começou bem antes com essa arquitetura, já tem um know how bem melhor.
Panino Manino
Laguna sempre stalkeando esse tipo de notícia... Mas enfim, e tem gente que até hoje insiste em negar que o 810 tem qualquer problema. E é hora de repensar essa estratégia de permitir clocks tão altos só para ter esses breves picos de desempenho. Não refletem a realidade de uso real e acabam acabando com a bateria mais rápido. E a pergunta que não quer calar, e a Nvidia? Cadê? Dizem que a Samsung está desenvolvendo um derivado próprio, e existe uma remota possibilidade de que a LG também tente o mesmo.
Gabriel Arruda
Ótima análise! Parece que a Samsung deu a volta por cima por todos os lados esse ano, tirando a interface que continua sendo criticada. Vejamos se a Quallcomm lança algo melhor durante o ano, mas já "queimou" os flagships da LG e HTC.
Emanuel Laguna
Espero que a Qualcomm apareça com um chip melhor, mesmo o 808 não me parece tão competitivo quanto o 805 foi na época. Essa transição para os 64 bits está sendo tensa. :/