Se você já quis usar os recursos pagos do Evernote, mas desistiu da ideia por achar a assinatura Premium muito cara, talvez possa pensar no assunto de novo. Recentemente, o serviço passou a oferecer uma opção intermediária que, como tal, é mais barata: o plano Evernote Plus.

Evernote

Por muito tempo, o Evernote trabalhou com a ideia de que havia apenas dois tipos principais de usuários (sem contar os clientes corporativos): aquele que usa o recurso esporadicamente e faz notas simples, e aquele que utiliza o serviço como uma verdadeira ferramenta de produtividade. É por isso que a companhia só oferecia dois planos: o gratuito e o Premium.

Em seu blog, a companhia explicou que passou os últimos meses estudando as necessidades de seus usuários e percebeu, entre eles, o interesse por uma opção intermediária capaz de oferecer mais que o básico, mas que não precisasse ser tão completa.

O plano Plus faz justamente isso. Com ele, o assinante pode ter acesso offline ou salvar emails em sua conta, mas se precisar de digitalização de cartões de visita, por exemplo, deve recorrer ao Evernote Premium. A tabela abaixo faz uma comparação dos recursos de cada opção:

Evernote - planos

No Brasil, o Evernote Plus custa R$ 4,50 por mês ou R$ 40 por ano, bem mais em conta do que se a cobrança fosse feita em dólar: nos Estados Unidos, o mesmo plano sai por US$ 2,99 mensais ou US$ 24,99 anuais.

O Evernote Premium, que agora tem uploads ilimitados e mais espaço para notas, também ficou mais interessante por aqui (10% mais barato, aproximadamente): R$ 9 por mês ou R$ 80 por ano contra US$ 5,99 mensais ou US$ 49,99 anuais nos Estados Unidos.

À Info, Luís Samra, gerente geral do Evernote na América Latina, explicou que o novo plano e a política de preços mais agressiva devem diminuir o número de usuários da região que testam o plano Premium, mas acabam não assinando o serviço. Pode dar certo: para muita gente, o preço sempre pareceu ser o principal problema do Evernote.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Dias
Já testei o One Drive e achei péssimo (Mac, Win 8 e iOS).
Master Chief
Infinity_web_br
http://products.office.com/en-us/office-365-personal
Raul Craveiro
Eu acho o Evernote interessante, mas acho o OneNote da Microsoft muito melhor. Tem as principais funções do Evernote, incluindo o uso offline, e totalmente gratuito.
Ed
Verdade, 10 dólares por mês pelo plano Pro (1 TB) me parece um exagero para mim, mas por outro lado os poucos GB do plano gratuito já não me são mais suficientes. Por isso acabei migrando parte dos meus arquivos para outra nuvem. Mas se houvesse um plano intermediário do Dropbox, eu provavelmente pagaria.
Matheus Dias
Bem que o Dropbox poderia fazer o mesmo. $5 por 500GB.