Na semana passada, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores das Empresas de Táxi do Estado de São Paulo (Simtetaxi - SP) abriu um processo contra o aplicativo Uber. Com o processo chegou também uma liminar que pedia a suspensão do uso do Uber no Brasil, bem como sua retirada da loja de aplicativos do Google, Apple, Microsoft e Samsung. O processo foi extinguido hoje.

Táxis vs Uber: Uma disputa mundial que está longe de acabar

Táxis vs Uber: Uma disputa mundial que está longe de acabar

Segundo a agência de notícias Reuters, a extinção do processo aconteceu por ordem da juíza Fernanda Gomes Camacho, da 19ª vara civil de São Paulo. No entendimento da juíza, a ação movida pelo sindicato "deveria ter sido encaminhada pelo Ministério Público", já que a entidade "não teria legitimidade para propor uma ação coletiva". A advogada que defende o sindicato discorda e diz que a juíza "não está deixando os taxistas se defenderem nem individualmente, nem por meio de entidade sindical". Apesar da extinção do processo, o sindicato não pretende desistir e já planeja uma nova estratégia para tirar o Uber do ar.

A liminar que obrigava as lojas de aplicativos das fabricantes de smartphones a retirarem o Uber do ar também foi derrubada. A multa para caso elas não cumprissem a decisão era de R$ 100 mil por dia.

Em nota publicada em seu blog, a Uber afirma que "é uma empresa de tecnologia que conecta motoristas profissionais parceiros a usuários que desejam este tipo de serviço. Todos os motoristas parceiros da Uber têm licença para exercer função remunerada, assim como qualquer outro motorista profissional, incluindo taxistas.".

Uber e a Economia Compartilhada

O modelo utilizado pelo Uber nos transportes, chamado de "Economia Compartilhada" (ou "Economia Colaborativa"), foi tema do Tecnocast 018. A discussão gira em torno das mudanças que o aplicativo traz para a sociedade como um todo: os benefícios e pontos negativos. Para ouvir é só dar o play:

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Cleydson Assis Lopes de Araujo

Eu acho que no caso da UBER, é um bando de desempregados mortos de fome, dirijndo para uma população falida!!!!! Eu pego táxi, e mesmo que não pudesse, pegaria ônibus, mas nunca um transporte ilegal, clandestino e pirata. Nossa, já vi cada carro pra lá de fudido dessa uber, muita lata velha. É uma zona, pois até carros de outros municípios e estados podem trabalhar nisso. Q zona.kkkkk. De boa, é por isso q falo sempre, o Brasil virou uma anarquia, pois as leis não possuem mais razão de existir, uma vez que ninguém respeita nada. Essa U JuBER só funciona porque assim como o legislativo e executivo, o judiciário também é podre e possui um monte de juízes e desembargadores corruptos e imundos!!!!

Gabriel Baptista
Se o Uber é tão ruim a ponto de não cobrir nem despesas com seguro, pq os taxistas estão putos? Deixa o serviço se matar, afinal, por esse pensamento, ele vai morrer mais cedo ou mais tarde. Se a empresa Uber é cruel ou não, cabe ao motorista decidir, assim como fez o seu irmão. Viu que não era proveitoso e saiu fora, simples e objetivo. A impressão que dá é que os taxistas pura e simplesmente não querem nem que o serviço exista e fazem disso uma guerra. Eu não vejo motorista de Uber saindo em jornal pq espancou taxista, ou destruiu carros.
Fabiana
Tenho em casa um pai e um padrasto táxis amarelo, e um irmão que aderiu a Uber, não por muito tempo, visto que o que ele ganhava sequer cobria os gastos com manutenção. Caso aconteça algo com um passageiro do carro amarelo o mesmo é reembolsado num valor que pode chegar a vinte cinco mil, o Uber não pode ter este tipo de reembolso pois não é regulamentado como carro de aluguel. Agora vamos por parte, o taxista não é feliz com o valor cobrado, mas tem q cobrar de acordo com relógio e a cada vez que o preço aumenta lá se vão R$ 400,00 de taxas, fora a fila interminável para aferir o relógio, se trocarmos um pneu tem que ser emitido a nota carioca, o que reverte imposto para o município, temos que estar em dia a cada seis meses com o certificado de dedetizaçã que custa R$ 25,00, temos a cada cinco anos que gastarmos R$300,00 com as certidões negativas, portanto alguém em dívida com a lei não pode ser taxista. Passamos por 3 vistorias anualmente e não queira imaginar como somos tratados, a última do IPEM fiquei 8 horas na fila. Não sou contra a Uber, só desejo que ela seja legalizada, assim todos ganhamos, até o mesmo o passageiro, que a andará num carro legalizado. Ledo engano que a Uber é mais barata, os preços variam com a lei de oferta e demanda, vou explicar, se ontem a pessoa pagou R$10,00, hoje se tiver pouco carro rodando ela pagará R$20,00, ah isso eles não falam.....descobri pelo meu irmão, o taxi tem o taxímetro e você saberá que a corrida que custou x ontem, se não houver engarrafamentos dará o mesmo e se não der pode chamar o guarda. As pessoas devem se informar mais a erva da temática, para depois traçar um panorama conclusivo, eu tenho o olhar da duas realidades. A Uber quer expropriar o motorista, ela é tão cruel quanto um proprietário de autonomia, já q em certos momentos coloca preços impraticáveis, para os associados arcarem e muitos estão abandonando, meu irmão mesmo o fez e voltou para o taxi amarelo. A própria Uber será extinta por si só.
Gabriel Baptista
É por causa de gente como eu que não defende uma máfia q presta um serviço nojento de ruim e superfaturado q o país não vai pra frente... Ta certo... O teu exemplo do transporte alternativo é tao bom, pq vc jogou ele no lixo? O transporte alternativo devia SIM poder rodar, usar um erro pra justificar o outro é insano. É só regular e botar pra rodar deixando a concorrência decidir o vencedor. Regular é diferente de taxar. No final dessa história toda, o elo mais burro da corrente, com o perdão do termo, é o próprio taxista que em vez de lutar pra sair das garras de uma máfia q cobra pra ele trabalhar, ele a defende, achando lindo ainda... É por causa de mim q o país não vai pra frente, é sim... Para de defender taxista como se eles não tivessem opção. Para de jogar a culpa pelo mau catarismo de alguns taxistas no povo que não se rebela contra isso. Só para de defender a máfia, incentive esses mesmos taxistas a saírem desse esquema e aderirem ao UBER, vao ganhar mais, trabalhar menos e melhor, sem prestar contas ao dono da licença.
Sivaldo Ferreira
Agora você disse tudo, mas se temos táxis ruins a culpa e da própria sociedade e principalmente dos governos, falei lá em cima, vamos nós mesmos correr atrás das melhores condições de transportes, mas sem prejudicar o verdadeiro taxista que sai de casa na madruga para trabalhar, podemos mudar isso sem ter que usar o UBER, e mostrar aos nossos taxistas que eles podemos também serem melhor que o UBER. A população do RJ está maravilhada com essa ilusão chamada BRT? Duvido, ônibus, lotados, acidente todo dia, um inferno nas estações, ai te pergunto alguém reclama?, não porque a cabeça do brasileiro é assim ta ruim mas ta bom, e fica nesse vicio. Que tal criar um APP para pontuar os taxistas do RJ ou ate mesmo do País.
Sivaldo Ferreira
É por isso que o país não cresce, por gente que pensa como você, sem querer menosprezar ok, mas então porque as vans que tínhamos antes aqui no RJ com passagem mais em conta, ótima, locomoção por ser veiculo de médio porte e sem ter itinerários definidos acabou, competíamos com os táxis? sim, mas na contramão o serviço deles e de ônibus na cidade melhorou, temos ônibus com ar hoje graças as vans? pode ser, se o transporte alternativo não pode rodar o UBER também não, vocês ficam a favor dela porque não vivem atrás de um volante o dia todo, saindo de casa as vezes as 3 da manhã, para levar o sustento pra casa, claro que tem os que trabalham for das normas, fazem cobrança abusiva, mas isso tudo nós mesmos podemos resolver, basta o povo deixar de ser acomodado e reagir, reclamando do serviço prestado por tal veiculo. Temos que parar com essa mania de ficar só esperando a resolução dos problemas. Taxista também e ser humano, precisa trabalhar para pagar todas as taxas impostas, as vezes pagando mais de uma vez pela mesmo como nós mesmo pagamos, imposto do combustível, IPVA e ainda tenho que pagar PEDÁGIO e ninguém reclama de nada, sendo que o IPVA era para manter as estradas, e o UBER paga o que o motorista paga o que, nada, só ganha em cima das nossas costas e ainda estamos defendendo, acorda minha gente. Sem mais.
Damon
Igor, você sabe se existe alguma regularização do UBER no Brasil? Se é tributado? Obrigado!
diego marinho
Tira a placa vermelha do seu carro. e vira um uber
SPO
O quê? Não ando de ônibus desde 1992. Você já tinha nascido? Ando sempre de carro, mas pego táxi toda vez que vou para o aeroporto e eles são exatamente como escrevi acima. Cá entre nós, pessoas que deduzem como é a vida do outro só por um parágrafo que ele escreveu no comentário ou são tapados ou usam de má fé. De qualquer maneira me rendeu boas risadas.
marcelo
vc é o tipico passageiro de onibus
marcelo
carona remunerada kkkkkkkk
Tiago Celestino
Como já comentei: aguardem os próximos capítulos.
Igor Rodrigues
Entendo. Também sou do Rio e no meu bairro temos um serviço de "transporte executivo" (organizado pela milícia) que substitui o táxi. O motivo pelo qual não brigam com os fretes é porque não são uma ameaça real. Não são grandes o suficiente para gerar concorrência como o Uber consegue fazer. Eu realmente acho ótimo um negócio que pode mudar pra melhor o cenário de monopólio dos Táxis, mas a Uber sempre agiu com desrespeito tremendo pelas leis de todos os lugares onde chegou. Exemplo, na França existe a categoria "motorista particular" e era fácil pra Uber adequar seus motoristas às leis vigentes que nem eram tão draconianas. Pergunta se ela quis? Chegou, fez o que quis até ser expulsa - porque na União Europeia o buraco é mais embaixo. Assim como em outros países. E nos EUA ela enfrenta diversas batalhas em que os estados bolam maneiras para regulamentar a empresa, ams ela luta pra não ter nenhum tipo de responsabilidade com o Estado. Pedem melhores checagem de antecedentes (que ela terceiriza) e ela se recusa, quer operar do jeito que quer. É por essas e outras que essa é uma das empresas que eu tenho 2 pés atrás quando eles dizem que só querem "atender bem o cliente". A propósito a Alemanha já chutou a Uber também por não querer aceitar que os motoristas tirem licenças de motoristas particulares.
Diego Rocha
Essa questão de serviço ilegal sempre vai existir, os taxistas pegaram Uber pra cristo, talvez pelo marketing que ele é capaz. Mas, aqui no Rio existe uma prática bem comum de pessoas particulares, com carros que não são credenciados e nem tem autonomia, ficarem na porta de grandes redes de supermercado aguardando para levar as compras de pessoas que saem sem carro. Popularmente são chamados de "frete". Ao contrário do táxi, não há taxímetro, você pré combina o preço com os motoristas. Nunca vi motorista brigando com eles, nem passeata, pelo contrário, vejo os dois coexistindo em vários mercados perto da minha casa. Qual a diferença entre esse serviço e o prestado pelos motoristas cadastrados no Uber? No meu ver nenhuma. Qual a diferença entre esses motoristas e táxi? Esses motoristas vão pra qualquer lugar, mesmo em comunidades, onde o taxista não querem ir. Morava no acesso a uma favela e nenhum taxista queria me trazer, nunca, o "frete" nunca se recusou. Lembro que uma vez, numa promoção muito agressiva do Guanabara, sai do mercado mais de meia noite (e ele ainda estava bem cheio), apesar de haver uma cooperativa de táxi dentro do mercado, nenhum estava mais trabalhando (tinham vários estacionados no bar do outro lado da rua).
Gabriel Baptista
Se você não está dirigindo seu próprio carro, você não está dirigindo, até onde me consta. Eu acho ok eles terem carros qualificados ou não e dressing code. Pra mim não muda nada. O lance dos táxis aqui é ilegal, a fiscalização é paga pra deixar rodar (como em qualquer lugar). A licença é gratuita na maior parte das cidades, a situação é que o motorista compra a licença de quem já tem pois o número de licenças em circulação é limitado, logo o comércio delas também é ilegal. Voltando um pouco, os serviços ilegais existem por algum motivo. Aqui, por exemplo, os táxis são caríssimos e os ônibus são escassos, logo, utilizamos o serviço "ilegal" do cara que faz lotação. O grande, talvez o maior, problema é a burocracia. É ridículo você querer impedir um cidadão de bem de ganhar um extra com um carro que só gera despesa (em geral) só por que ele não tem um alvará de taxista. Usando o Uber ou não, a ideia é ridícula. Leve em conta que o taxista além das taxas e vistorias extras (que podem muito bem ser compradas pela cooperativa), não tem nada de diferente de um motorista tradicional. Se existisse um sistema onde os taxistas precisam passar por provas de memorização de ruas (como existe na Inglaterra) ou um curso de direção defensiva obrigatório ou qualquer coisa que torne ele diferente de um motorista comum (que normalmente tem um carro onde 4 dos 5 lugares estão vazios...) aí talvez, só talvez, eu me convença de que existe alguma validade em proibir alguém de usar o próprio carro pra ganhar dinheiro. Eu posso ter me expressado mal na questão da luta contra a inovação. Na realidade é só uma luta pela criminalização da única concorrência leal e com termos publicamente conhecidos que apareceu. E no fim, tu esquece do mais importante, NADA impede esse mesmo taxista que reclama de se juntar ao Uber ou a qualquer outro serviço que lhe pague melhor. Só que reclamar e tentar eliminar a concorrência é bem mais fácil pro sindicato ou pras cooperativas. Independente de qualquer coisa, eu continuo sendo a favor do serviço, até prova de que o taxista merece o monopólio de serviço que possui.
Exibir mais comentários