Os rumores sobre uma parceria entre Google e Twitter surgiram em fevereiro, mas só agora o acordo foi confirmado: nesta semana, os resultados do buscador passaram a exibir tweets recentes, ainda que discretamente.

Na verdade, a parceria está mais para uma reconciliação. O Google exibiu tweets nas buscas por algum tempo, mas deixou de fazê-lo em meados de 2011. Ao que parece, a decisão foi unilateral: a remoção de tweets dos índices de pesquisas teria sido feita para que o Google pudesse promover o então recém-lançado Google+.

Tweets no GoogleA exibição de tweets deve beneficiar os dois lados. Para o Twitter, a vantagem está na visibilidade que o buscador pode trazer para a rede social. Além disso, o Google pode estar pagando à empresa para ter acesso à base de mensagens, embora essa informação não tenha sido confirmada.

Para o Google, deve haver mais precisão nas buscas com contexto social e entrega de resultados mais relevantes relacionados a assuntos muito recentes – como você deve saber, o Twitter é tido como a melhor rede social para informações sobre o que acontece agora.

Por outro lado, os tweets podem causar frustração. Como essas mensagens são curtas (lembrando, cada tweet pode ter até 140 caracteres), os usuários podem considerar o conteúdo da rede social insuficiente.

Essa deve ser uma das razões pelas quais o Google está testando a indexação do conteúdo do Twitter sem alarde. No momento, somente alguns usuários conseguem encontrar tweets nos resultados e, ainda assim, apenas com buscas realizadas a partir de dispositivos móveis.

Nesses pequenos experimentos, como o Google define os testes, os tweets exibidos nas buscas têm relação com os Trend Topics, isto é, com os assuntos mais comentados no momento. O usuário pode inclusive visualizar mensagens relacionadas movendo os tweets em uma espécie de carrossel.

Para os demais usuários, o Google continua exibindo apenas links para perfis no Twitter e alguns tweets nem tão recentes assim. Ainda não se sabe se e quando a integração ampliada estará disponível para todo mundo.

Com informações: Search Engine Land

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Celestino
Ouvi semana passada que o Twitter deixou de ser um serviço de 140 caracteres, até achei certo, porque agora é possível ter imagens, vídeos, audios etc... ;)
Vitor Mikaelson
Lá nos EUA eu usaria o Bing tranquilamente. Eu diria que dependendo do uso, chega a ser melhor que o Google. Mas infelizmente moro no brasil. hahahahah
Germano Bortolotto
ah, verdade. Eu tinha mudado meu Bing pro Brasil. Impressionante como é diferente (e melhor) o americano haha
Genivaldo OJ
Acho que isso deve poluir a busca do Google. Com foi dito, uma das razões de ter sido abandonado um vez pelo Goolge e Bing. Por um outro lado, essa parceria me parece que o Google se aproxima do Twitter. Seria uma possivel aquisição pelo Google? Já que o Google+ impacou e o Whatsapp, foi levado pelo Facebook. Vamos aguadar...
Gabriel R.

Hm, pode ser mesmo.

Gabriel Reynard
Hm, pode ser mesmo.
Lugen
lê a noticia inteira, a desse site ai você vai encontrar que o google queria promover o google+
Lugen
na verdade foi por causa que o google queria promover o google+
Gabriel R.

Na verdade o Google já havia implementado isso em sua busca no passado, não é nenhuma novidade, apenas um re-lançamento.

Os tweets saíram das buscas do Google devido a problemas de contrato entre as duas companhias, que, ao que indica, foram resolvidos agora em 2015.

Gabriel Reynard
Na verdade o Google já havia implementado isso em sua busca no passado, não é nenhuma novidade, apenas um re-lançamento. Os tweets saíram das buscas do Google devido a problemas de contrato entre as duas companhias, que, ao que indica, foram resolvidos agora em 2015.
Anakin
O que eu gosto da Microsoft é que TUDO ela ja tinha feito ou pensado alguns anos atrás.
Vitor Mikaelson
Está exibindo resultados normalmente. Mas como sempre, não no Brasil. Inclusive ontem reparei que até Facebook está "integrado".
Germano Bortolotto
O Bing tinha isso há uns anos, mas parece que sumiu. Talvez não valesse a pena? Me pergunto o porquê de o Google implementar isso tanto tempo depois.