Talvez você tenha lido em algum lugar que o Spotify estaria planejando acabar com o plano gratuito, cedendo às pressões das gravadoras. Em vez de liberar o streaming ilimitado com propagandas, o serviço passaria a oferecer apenas uma degustação por três meses. Mas você não precisa se preocupar: o rumor é totalmente falso, segundo a empresa.

Sobre o boato, um porta-voz do Spotify emitiu uma declaração bem clara ao The Next Web: “É totalmente falso. O modelo está funcionando“, em referência ao plano sustentado por anunciantes. A notícia veio do Digital Music News, uma publicação focada na indústria da música que não possui histórico de rumores verdadeiros.

Spotify - tablet

Isso não significa, claro, que o Spotify não esteja sendo pressionado. De acordo com o Financial Times, a Universal Music chegou a negociar com o Spotify uma forma de disponibilizar o álbum 1989, de Taylor Swift, apenas para usuários pagantes, um pedido que foi negado pelo serviço de streaming. O resto da história você conhece: a cantora retirou todas as músicas do Spotify.

Recentemente, o plano gratuito do Spotify se envolveu em outra polêmica: segundo o The Verge, a Apple estaria pressionando as grandes gravadoras para que não renovassem o contrato com o serviço. Ao remover as músicas do plano gratuito do Spotify, a Apple abriria espaço para lançar seu próprio serviço de streaming, baseado no Beats Music, comprado pela empresa em 2014.

Embora os assinantes pagantes sejam minoria no Spotify, eles são os responsáveis pela maior fatia da receita das gravadoras, uma vez que o serviço de streaming paga menos royalties por execução quando a música é reproduzida por um usuário do Spotify Free. Entre os 60 milhões de usuários do Spotify ao redor do mundo, apenas 15 milhões são pagantes.

Em outras palavras: o rumor é falso. Mas a hipótese do plano gratuito do Spotify deixar de existir está longe de ser descartada.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Janilson
Verdade. Semelhantemente aconteceu isso com o Minhateca -site de compartilhamento de arquivos- que inicialmente era gratuito e de uma hora pra outra sem muitas explicações tornou se pago, então, houve um "arrastão" de usuários retirando seus arquivos do site. Muitos migraram para o Abelhas.pt, que recentemente, também sem muitos esclarecimentos fechou o serviço.
Mike Cross

Mas isso já tem ora!

Maycon Cruz
Mas isso já tem ora!
Fábio
Esse cartel das industrias fonográficas ainda vai criar muito problema, até se darem conta de que existe uma demanda e que isso não poderá ser prorrogado por tanto tempo mais. Depois que elas começarem a pedir falência e concordata, assim como aconteceu na década de 90, talvez já seja tarde demais.
Thiago Rodrigo
Tenho uma solução para o Spotfy. Publicidade no Free... Vai gerar receitas talvez até maiores que Premium.
Luis Henrique Torres
Se o Spotify acabar com o gratuito eu vou pro Deezer, se o Deezer tbm acabar eu volto pro mundo pirata. Se não existir mais pirataria eu deixo de escutar música. Só sei que pagar eu não vou. Não sou muito fã de música, só escuto quando estou dirigindo ou fazendo faxina em casa.
Carlos Aurélio
Boa Spotify, o serviço gratuito é uma boa porta de entrada no serviço pago, eu mesmo depois de testar por 7 dias gostei muito que fiquei afim de comprar a conta premium. Nessa semana acabei comprando o serviço pago que estar em promoção por R$ 1,99 reais por 3 meses e com certeza irei continuar com serviço, vale muito a pena..
Estevão
caso futuramente o spotify cancele a parte grátis, há outras boas opções, como as que listei no meu site em http://amplarede.com.br/entretenimento/ouvir-musica
Anakin
então sou muito azarado, a preta gil vive invadindo minhas músicas pedindo pra escutar o albúm dela hahaha
Keaton
Preta Gil? Toda hora eu to ouvindo coisa do tipo Daft Punk ou Radiohead (e etc) e ouço aquele do aquele do Get Lucky original.... lol
Mario Vinicius
kkkkkkkk
Antony
Crueldade
Anakin
As gravadoras não entendem... Se não tiver o plano gratuito eu não vou pagar, estou pagando ouvindo os comerciais da Preta Gil.
João

O que tem que mudar são as gravadoras e não os serviços.

Joaomanoel
O que tem que mudar são as gravadoras e não os serviços.
Exibir mais comentários