Entre os numerosos lançamentos que a Computex 2015 está trazendo há também novidades da AMD: a companhia aproveitou a feira para anunciar, oficialmente, os aguardados chips de codinome Carrizo, que correspondem à sexta geração de APUs A-Series.

AMD Carrizo

Relembrando, APU (Accelerated Processing Unit) é a denominação que a AMD adotou para identificar chips que concentram as funções de CPU e GPU. Essa proposta “dois em um” ajuda a reduzir custos, aspecto que denuncia qual o alvo principal dos novos chips: novamente, laptops de custo intermediário – sendo mais preciso, equipamentos que custam entre US$ 400 e US$ 700.

Para diferenciar as APUs Carrizo das gerações anteriores, a AMD trouxe uma série de recursos: doze unidades de computação (quatro CPUs e oito GPUs), decodificação via hardware de vídeos no codec HEVC H.265 (que suporta reproduções em 4K e 60 frames por segundo, por exemplo), suporte ao DirectX 12, compatibilidade com o HSA 1.0 (basicamente, uma tecnologia que permite que CPUs e GPUs trabalhem juntas no processamento de determinadas tarefas) e por aí vai.

Como o foco dos novos chips está nos computadores portáteis, a AMD também se preocupou com o consumo de energia. Em comparação com a geração anterior, as APUs Carrizo podem auxiliar a bateria a alcançar até o dobro de autonomia.

AMD Carrizo

O Mérito está, em parte, nos núcleos Excavator, que continuam tendo processo de fabricação de 28 nanômetros, mas possuem uma estrutura interna que, entre outras vantagens, ajuda a melhorar a eficiência energética.

Segundo a AMD, os primeiros computadores equipados com as novas APUs (linhas A8, A10 e FX) devem chegar no próximo trimestre. Dell, HP, Asus e Lenovo estão entre os fabricantes que prometem lançar produtos baseados nesses chips.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

willian hideo katahira
Vou querer testar um notebook assim, principalmente para ver vídeos em boa resolução.
Keaton
Único problema é o preço dos DDR4, mas tranquilo... esse FX-6300 ainda funciona bem pacas. =p
Guilherme C.
Eu não acho que valha por enquanto por conta do desempenho da CPU. Intel ainda consegue trabalhar melhor o consumo energético com desempenho. Só vale a pena quem quer mesmo acessar o básico e quer algo mais barato.
PinPortal ✔️

Então não vale a pena? Dizem que essas AMD APU(em notebook) é para quem quer o primeiro notebook para acessar redes sociais e google (ou seja, usuários bem básicos), seria isso ?

Obrigado pela atenção, Guilherme.

pinportal
Então não vale a pena? Dizem que essas AMD APU(em notebook) é para quem quer o primeiro notebook para acessar redes sociais e google (ou seja, usuários bem básicos), seria isso ? Obrigado pela atenção, Guilherme.
Guilherme C.
Baseando na série A10 (desktop), a CPU é fraca e não se compara ao i7, mas sim aos i3. O diferencial é a GPU, que consegue rodar um Battlefield 4 em 1080p. Agora imagina um desempenho menor (ou seja, menor que um i3) pra poder ter eficiência energética em notebooks.
PinPortal ✔️

Minha grande dúvida é que tenho um notebook Toshiba (dos eua) com:
1) Intel Core i7 720QM / 1.6 GHz (up to 2.8 Ghz)
2) Graphics Processor: NVIDIA GeForce 310M - 512 MB
Memory Allocation Technology: TurboCache
Total Available Graphics Memory: 2270 MB
3) 4GB Memory Ram
Fonte: http://cnet.co/1eRBZHb

Será que valeria a pena pensar em trocar por um notebook com APU Carrizo? No caso, meu notebook foi comprado em 2010, apesar da Geforce 310M não rodar jogos como Battlefield 4 e outros mais pesados, ainda é muito boa. Essa APU da AMD já conseguiu chegar em estágio de desenvolvimento que bate de frente com Intel i7 + Geforce ? Já li em vários lugares que essa APU é só para notebooks de baixo custo e que não rodam jogos pesados, mas nunca usei.

pinportal
Minha grande dúvida é que tenho um notebook Toshiba (dos eua) com: 1) Intel Core i7 720QM / 1.6 GHz (up to 2.8 Ghz) 2) Graphics Processor: NVIDIA GeForce 310M - 512 MB Memory Allocation Technology: TurboCache Total Available Graphics Memory: 2270 MB 3) 4GB Memory Ram Fonte: http://cnet.co/1eRBZHb Será que valeria a pena pensar em trocar por um notebook com APU Carrizo? No caso, meu notebook foi comprado em 2010, apesar da Geforce 310M não rodar jogos como Battlefield 4 e outros mais pesados, ainda é muito boa. Essa APU da AMD já conseguiu chegar em estágio de desenvolvimento que bate de frente com Intel i7 + Geforce ? Já li em vários lugares que essa APU é só para notebooks de baixo custo e que não rodam jogos pesados, mas nunca usei.
Marco Queiroz
Excelente, pena que essa geração não é pra desktop. Recomendo o A-Series da AMD. Palavra de quem usa um.
ludiaz
Ansiosamente aguardando os notes da Lenovo serem lançados por aqui!
Jacques
Desculpe estragar sua alegria momentânea mas, a situação da AMD no momento em relação a linha FX é a seguinte: 2016 apenas com o socket AM4 com suporte a DDR4, pelo visto o socket das APUs de desktop serão o AM4 também. Traduzindo: nada de novidades expressivas da AMD na linha de processadores esse ano.
Keaton
Hm... espero que esta série esteja melhor que a atual e que a FX seja compativel com AM3+... =P
Panino, o Moço

Para essa arquitetura, o desempenho e recursos que oferece é excelente e o lançamento de certa forma foi sincronizado com o Windows 10. Sim, o DirectX 12 e Vulkan vão dar um boost de desempenho grotesco nessas APUs.
E o melhor da história, a AMD contratou uma pessoa que veio do setor de vendas da Intel. Agora vai!

Panino Manino
Para essa arquitetura, o desempenho e recursos que oferece é excelente e o lançamento de certa forma foi sincronizado com o Windows 10. Sim, o DirectX 12 e Vulkan vão dar um boost de desempenho grotesco nessas APUs. E o melhor da história, a AMD contratou uma pessoa que veio do setor de vendas da Intel. Agora vai!
Anayran Pinheiro
Prova que construção "grande" não é necessariamente um consumo exacerbado de energia elétrica.