Início » Software » Uma olhada de perto no beta do iOS 9

Uma olhada de perto no beta do iOS 9

Aplicativo do iCloud Drive, modo de economia de energia, melhorias no teclado e mais novidades

Por
3 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora
ios9-hero

Durante a WWDC, a Apple mostrou um pouquinho da próxima versão do sistema operacional para dispositivos móveis da empresa. O iOS 9 ainda demorará alguns meses para ser lançado, mas a primeira versão beta já foi liberada para que os desenvolvedores testem seus aplicativos.

Como anda o iOS 9? Instalei essa versão no meu iPhone 6 Plus e iPad mini 2, e você confere minhas impressões logo abaixo.

iCloud Drive

Na nova versão, um aplicativo permite gerenciar os arquivos no iCloud Drive, embora não permita fazer nenhum tipo de upload ou mesmo renomear através do iPhone ou iPad. É possível, no entanto, visualizar arquivos básicos, como imagens, PDF ou apresentações de slides.

IMG_0045 IMG_0046

Isso deixa o serviço mais parecido com Dropbox ou OneDrive, mas o iCloud Drive ainda traz poucas funcionalidades para manipular arquivos diretamente nos iDevices. Portanto, pouca coisa muda: a Apple continua apostando na integração do serviço com aplicativos, para que toda a parte de gerenciamento seja invisível para o usuário.

Teclado

Quem usa iOS sabe quão chato é lidar com escrita. É muito difícil saber se você irá digitar em maiúsculas ou minúsculas e, para isso, a Apple resolveu fazer o que o Google já havia feito há um bom tempo: quando o Caps Lock está ativado, o teclado aparece todo em maiúsculas. Um detalhe extremamente bobo, que faz toda a diferença na hora de digitar.

teclado-maiusculas-ios9

Mas o grande diferencial é que o teclado agora tem gestos para seleção de texto. Antes, para corrigir alguma palavra no texto, era necessário pressionar e segurar a palavra até abrir a lupa para deslizar o dedo com todo o cuidado onde você precisa. Na nova versão, gestos simples que usam dois dedos trazem uma espécie de cursor que pode ser movido para qualquer parte do texto.

selecao-teclado-ios9

No iPad, o teclado também ganhou atalhos para funções básicas, como recortar, copiar e colar. Caso o aplicativo tenha suporte, também aparecem opções de negrito, itálico e sublinhado.

Siri

Agora integrada à busca do smartphone, a Siri parece mais uma espécie de Google Now com a busca de grafos do Facebook. Ao perguntar “fotos que tirei na Praça da Liberdade” ou mesmo “emails que enviei para o Paulo Higa na última sexta-feira”, a assistente automaticamente retorna o seu pedido. Isso só funcionou satisfatoriamente uma vez comigo, mas é de se esperar que erros aconteçam numa versão de testes.

siri-ios9

Para receber sugestões da Siri, basta deslizar para a esquerda enquanto estiver na primeira tela de início (da mesma forma que se abria a busca do Spotlight no iOS 6). Por enquanto, apenas aplicativos e contatos recentes são sugeridas – na apresentação da Apple já eram exibidos cards com notícias e outras informações importantes.

ios-9-bateria-cort

Economia de energia

Durante a apresentação, a Apple destacou que o iOS 9 foi otimizado para consumir menos energia. Por causa disso, a bateria deve durar cerca de 1 hora a mais para o usuário médio — mas só saberemos se isso é verdade na versão final, quando a Apple fizer os ajustes finais de desempenho e estabilidade.

Ainda assim, uma nova funcionalidade já está disponível: o Modo de Pouca Energia. Quando ativado, o sistema reduz o desempenho e atividade de rede para prolongar a duração da bateria. Para a mágica acontecer, a verificação de emails, atualização de aplicativos em segundo plano, efeitos de movimento (paralaxe) e imagens de fundo dinâmicas são desativadas.

Apesar disso não ser novidade em plataformas concorrentes, o Modo de Pouca Energia promete de três horas extras de uso quando ativado. A Apple só não deixou muito claro em que momento se deve ativar para ter tal autonomia.

Notificações

Acontece muito: estou lendo meu Facebook e chega uma mensagem no WhatsApp. Ao clicar na notificação, sou redirecionado para a conversa. Só que para voltar ao meu feed, acabo precisando dar um duplo clique no botão Home e acessar o aplicativo anterior pela multitarefa, o que gasta tempo.

notificacoes-ios9

Uma nova função do iOS 9 exibe, no lugar do nome da operadora, um botão para retornar ao aplicativo que estava aberto antes de clicar em uma notificação. Isso parece bobo, mas é muito útil.

Outra novidade que gostei bastante foi o agrupamento por ordem de chegada na Central de Notificações (até que enfim!). Se você gosta do agrupamento por aplicativo, fique tranquilo: esse modo continua existindo, basta trocar nos Ajustes.

Multitarefa

IMG_0048

A partir do iOS 9, alguns iPads se tornam mais parecidos com desktops. Isso é possível pela nova multitarefa, que permite até dois aplicativos abertos ao mesmo tempo, na mesma tela. É possível navegar no Twitter e conversar pelo iMessage ao mesmo tempo com pouquíssimo esforço.

Você pode dividir a tela ao meio ou em 70/30, de acordo com sua necessidade. A parte chata é que os desenvolvedores deverão adaptar aplicativos antigos para a novidade, mas nada que exija muito esforço. Além disso, no caso dos aplicativos que já foram construídos com o Auto Layout, que se adapta a diferentes proporções e tamanhos de tela, a interface já está preparada para o Split View.

Apenas o iPad Air 2 consegue controlar dois aplicativos ao mesmo tempo. No iPad Air, iPad mini 2 e iPad mini 3, embora a tela fique dividida, é possível controlar apenas um aplicativo por vez – basta puxar da borda direita para a esquerda e escolher algum dos apps disponíveis.

O switcher de aplicativos também mudou: ao dar um duplo clique no botão home, os aplicativos em segundo plano são exibidos por completo como cards em 3D:

IMG_0047 IMG_0042

Na nova versão, também é possível assistir a vídeos enquanto trabalha em outra coisa. Basta clicar botão de Picture in Picture (PIP) que o player se destacará. É possível redimensionar o tamanho do player e colocá-lo em um dos quatro cantos da tela de sua preferência.

É importante lembrar que, por enquanto, o PIP só está presente no player nativo de vídeos. Não é possível fazer isso no aplicativo do YouTube porque ele não foi atualizado para tal recurso, mas a novidade funciona normalmente caso você abra o site no Safari, por exemplo.

Outras observações

  • O iOS 9 terá o Notícias, que substituirá a Banca e funciona como o Flipboard. Não pude testá-lo porque o aplicativo não está disponível na versão beta;
  • O Passbook agora se chama Carteira, servindo também para armazenar cartões de programas de fidelidade nos EUA;
  • O sistema utiliza a fonte San Francisco, que é bem suave para leituras. A fonte também parece ter uma legibilidade melhor que a Helvetica Neue para dispositivos que não têm tela Retina;
  • Por padrão, todos os dispositivos com Touch ID terão código de 6 dígitos. Se você preferir, é possível utilizar um código alfanumérico personalizado ou mesmo voltar para o padrão de 4 dígitos;
  • O Mapas agora exibe as condições de trânsito em tempo real e traça rotas usando transporte público, mas nenhuma cidade do Brasil recebeu essas novidades;
  • Buscar Meus Amigos (agora com widget nos resumos!) e Buscar meu iPhone agora são aplicativos nativos do sistema;
  • Existe uma busca dentro dos Ajustes, facilitando bastante para encontrar alguma configuração específica.

E aí?

ios9-close

Assim como todas as versões de teste da Apple, o sistema tem travado bastante e vários aplicativos apresentam bugs nessa versão. Como o lançamento deve ser apenas entre setembro e outubro, a Apple tem bastante tempo para aperfeiçoar o iOS 9 e levar uma versão estável para seus consumidores.

Não foram tantos os recursos que foram incluídos na nona versão do sistema móvel da Apple. A atualização consiste mais em otimizações do que novidades, mas isso não impede que iOS 9 seja promissor: os gestos de teclado são geniais, a multitarefa no iPad será bastante útil e finalmente teremos um modo de economia de energia.

O iOS 9 estará disponível para iPhone 4s, 5, 5c, 5s, 6 e 6 Plus, iPod touch (quinta geração) e iPad 2, iPad com tela Retina (3 e 4), iPad Air, iPad Air 2, iPad mini 1, 2 e 3.

É impressionante como dispositivos lançados em 2011, como o iPad 2 e iPhone 4s, continuam recebendo atualizações: considerando que o iOS 10 (ou seja lá qual for o nome da próxima versão) seja lançado somente no final de 2016, serão cinco anos de recursos novos e correções de segurança.