As vendas de tablets no Brasil despencaram 20% no primeiro trimestre de 2015 em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com a IDC, que divulgou um estudo sobre o mercado de tablets nesta quinta-feira (25), foram comercializados 1,78 milhão de dispositivos no país entre janeiro e março, cerca de 390 mil unidades a menos que no primeiro trimestre de 2014.

O número ficou abaixo das expectativas da consultoria, que esperava 2 milhões de unidades vendidas no primeiro trimestre de 2015. Por que houve uma queda tão grande? Segundo a IDC, a alta do dólar influenciou bastante no resultado, já que os preços aumentaram até 17% em relação ao quarto trimestre de 2014. O fato do governo ter cancelado projetos de educação também puxou os números para baixo.

ipad-mini-3

Mas a queda não parece ser apenas momentânea, ou somente culpa da situação econômica do país. Na verdade, as vendas estão diminuindo também por causa da “canibalização do mercado devido aos phablets e outros dispositivos com tela grande” e da má experiência de uso — o que faz sentido quando vemos que 70% dos tablets vendidos são de baixo custo, na faixa de preço de até R$ 500.

Nesses 1,78 milhão de tablets estão incluídos os notebooks 2 em 1, com tela destacável, que foram responsáveis por 41 mil unidades e seguiram na contramão dos tablets comuns. As vendas dos híbridos aumentaram 115% em relação ao quarto trimestre de 2014, um período tradicionalmente forte em vendas — entre outubro e dezembro, mais de 3 milhões de tablets haviam sido comercializados no Brasil.

Até o final de 2015, a expectativa é que sejam vendidos 8,1 milhões de tablets, número 14% menor que os 9,5 milhões de unidades comercializadas em 2014.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Humberto Ribeiro
Eu vou pro sétimo tablet, o quarto com SPen. O que essa parada me ajuda e já me ajudou não é brincadeira. Ferramenta indispensável por aqui.
Luis Henrique Torres
Eu entendo. Se considerar o preço lá de fora vc fez um bom negócio. Mas pra mim não deixa de ser caro.
Jonathas Lacerda
Considerando que um iPad mini 2 de 32Gb custa 349 dolares (o meu é de 64gb), se vc converter pra dolar de abril/2015 e incluir as taxas, saiu mais barato que se fosse comprado nos EUA.
Luis Henrique Torres
Comprei o Thinkpad 8 recentemente. Gostei bastante, tudo que se faz num notebook dá pra fazer nele. Agora não tem todas suas exigências, a tela dele é de 8,3" e a bateria tbm não é muito boa (dura umas 4,5h). Existe o Thinkpad 10 mas ele não é vendido no Brasil. E está perto de ser lançado o Surface 3 (não pro) que aparentemente vai ser exatamente o que você procura.
Luis Henrique Torres
Caro demais. Eu até queria o Mini Retina. O Mini 1 apareceu por R$600 na Black Friday de 2013, eu tinha a intenção de pegar o retina na BF de 2014 caso aparecesse num preço semelhante mas não baixou de mil. Desisti do iPad e recentemente comprei o Thinkpad 8 da Lenovo que vem com win8.1
Antonio Veras
Não sei se é para todo mundo que tem um Samsung, mas no meu tablet eu posso instalar o Kindle for Samsung e tenho todo mês um livro gratuito.
Bruno Pinho
Sua história é bem parecida co a minha. Tinha um Lumia 930 (melhores fotos que já vi num smartphone) e usava o tablet somente em casa, para poder usar Netflix com o Chromecast. Recentemente, desisti do WP e atualmente tenho um Moto X2. Ainda tenho vontade de voltar para o WP, do qual gosto bastante, mas enquanto esse lapso de aplicativos e funcionalidades não forem vencidos, fica difícil. E para ler uso o Kindle.
Antonio Veras
Será preconceito do Google?
Luis Henrique Torres
Tablet matou o notebook e smartphone matou o tablet hehe.
Luis Henrique Torres
Pois é, meu principal problema do Windows Phone é esse preconceito da Google com ele. Comprei um tablet recentemente que vem com Windows 8.1, curti ele por ter toda funcionalidade de um notebook mais algumas funções dos tablets. Sobre aplicativos da Google pra Windows, só existe o Google Search. Não tem Youtube, Maps, Fotos, Drive, Gmail, G+. Pra usar todos esses serviços preciso usar o navegador e o desempenho e praticidade terminam não sendo tão boas quanto um app feito pra tablets. Sobre Chromecast, o Tubecast consegue transmitir pra ele, já Netflix e Plex, dois apps que uso bastante e como você citou, não conseguem transmitir pro Chromecast.
Jonathas Lacerda
Meu ipad mini retina de 64 GB custou esse ano 1200 NO BRASIL e pediu pra eu mandar um abraço pra quem compra tablet decente por mais de 1500.
Antonio Veras
Por incrível que pareça, existe dois, um Tubecast (junto) e outro Tube Cast (separado). Um é bem limitado (gratuito) e o outro é pago. E só servem para o Youtube. No Android temos o Netflix (principal razão), Youtube e uma gama de aplicativos gratuitos. Tubecast não é uma solução, infelizmente.
Rafael Andrade
Estava com medo do desempenho, tinha esse mesmo pensamento, mas comprei um Asus T100TA e não me arrependo em nada...
Rafael Andrade
Em relação ao Chromecast, o app Tubecast não dá jeito pra usar no Lumia?
abraaocaldas
Queria um Galaxy Tab S 10, é muito bom ver um filme na tela super amoled. :(
Exibir mais comentários