Início » Internet » Google anuncia medidas para evitar cliques acidentais em anúncios móveis

Google anuncia medidas para evitar cliques acidentais em anúncios móveis

Por
4 anos atrás

Vai ficar mais difícil passar pela frustrante experiência de ser redirecionado para outra página após clicar em uma propaganda por engano. Nesta semana, o Google revelou medidas para diminuir a incidência de toques acidentais em anúncios para dispositivos móveis.

Esse é um transtorno mais recorrente do que se imagina. O Google explica que, de acordo com estudos recentes, até 50% dos cliques em anúncios móveis não são intencionais. Nem mesmo tablets ou smartphones com telas maiores escapam do problema.

A primeira das medidas para diminuir a ocorrência de toques acidentais é o bloqueio de cliques que acontecem perto das bordas dos anúncios. Muitas vezes, o usuário toca ali para rolar a página, só percebendo tardiamente que o ato acionou o banner. Se a pessoa quiser, de fato, conferir o anúncio, terá que clicar em uma parte mais central da peça.

Outra medida diz respeito a anúncios intersticiais, que normalmente ocupam a página inteira. Esse formato costuma ser usado para promover aplicativos, mas o ícone deste fica próximo do “X” que fecha o anúncio. Por isso, o ícone não será mais clicável. Caberá ao usuário tocar no botão de instalação se quiser obter o app.

Google - anúncios móveis

Por fim, o Google implementará um “delay”. Como já dito, é comum o usuário tocar no anúncio acidentalmente fazendo rolagem de página. Por conta disso, o anúncio terá que ser exibido na tela por um curto período de tempo para se tornar clicável. Isso evita que a pessoa acione a publicidade sem querer ao rolar a página rapidamente.

O Google sabe que redirecionamentos causados por cliques acidentais prejudicam a experiência de navegação do usuário — quem nunca ficou irritado com isso? Mas a companhia também sabe que o problema traz enormes transtornos para os anunciantes.

Cliques acidentais não geram conversão (uma venda, por exemplo) e frequentemente inflam os gastos com os anúncios. Como a publicidade online ainda é a principal fonte de receita do Google, convém tomar todos os cuidados necessários para evitar debandada de anunciantes e outras consequências.

As novas medidas devem ser implementadas progressivamente, começando por anúncios exibidos em páginas em inglês.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.