Início » Celular » Redmi 2: a estreia com o pé direito da Xiaomi

Redmi 2: a estreia com o pé direito da Xiaomi

Software bem trabalhado, câmera decente e preço atraente contam pontos a favor.
Primeiro smartphone da fabricante chinesa no Brasil custa R$ 499.

Paulo Higa Por
Nota Final 9

Depois de se aventurar no continente asiático, a Xiaomi estreou no Brasil aos trancos e barrancos. Mas, em tempos de crise econômica, dólar alto e eletrônicos mais caros, posso dizer que o primeiro smartphone da fabricante chinesa no país não poderia ser melhor escolhido. O Redmi 2, aparelho de entrada que oferece hardware atraente e preço acessível, é a aposta da Xiaomi para começar sua jornada no mercado brasileiro.

Como o smartphone de estreia da Xiaomi no Brasil se comporta? O software bastante modificado faz diferença? Dá para oferecer câmera, performance e bateria satisfatórias por R$ 499? Eu te conto nos próximos parágrafos.

Design e tela

Não há nada muito chamativo no acabamento do Redmi 2, que não foge do que encontramos nos smartphones de baixo custo da Samsung, Microsoft ou Motorola. A unidade que tive acesso possui traseira cinza com acabamento fosco, botões laterais com aspecto cromado e uma borda plástica envolvendo a tela de 4,7 polegadas. É um design simplório e funcional.

Os únicos elementos que destoam do conjunto são os botões frontais capacitivos, na cor vermelha (!), para acessar o gerenciador de tarefas, voltar à tela anterior ou chamar a tela inicial — o nome Redmi não é por acaso, e esse detalhe de design também está presente no Redmi Note 4G, que não chegou ao Brasil. Infelizmente, os botões não são iluminados, o que dificulta um pouco na hora de usar o Redmi 2 no escuro.

redmi-2-mao-frente

redmi-2-lateral-botoes-alt

redmi-2-traseira

A parte frontal do Redmi 2 esconde um pequeno LED de notificações, que fica logo abaixo do botão de início. Nas inúmeras configurações de software da MIUI, que detalharei na seção específica, você pode personalizar as cores do LED para cada tipo de alerta (chamadas, mensagens e notificações) ou até mesmo desativar a luzinha, caso prefira.

A Xiaomi não deixou de lado o microfone secundário para cancelamento de ruído.

Ao remover a tampa traseira, encontramos a bateria de 2.200 mAh, o importantíssimo slot para cartão de memória e as duas entradas para os SIM cards. É curioso notar que, mesmo produzindo um smartphone de entrada, a Xiaomi não deixou de lado o microfone secundário para cancelamento de ruído, localizado acima da lente da câmera traseira. Ponto para os chineses.

Quando o assunto é tela, o Redmi 2 ainda não tem concorrentes à altura. O visor de 4,7 polegadas, com painel IPS LCD e resolução de 1280x720 pixels, é fantástico quando consideramos seu preço. O brilho é forte, as cores têm boa saturação e o ângulo de visão é amplo. Os pretos poderiam ser mais pretos, mas, até o momento, não conheço nenhuma fabricante que tenha conseguido colocar um display com contraste melhor na mesma faixa de preço.

redmi-2-tela

Em vez de apostar no tradicional Gorilla Glass, a Xiaomi optou por proteger a tela do Redmi 2 com o Dragontrail, da japonesa Asahi Glass. Embora seja menos conhecido que o vidro da Corning, o Dragontrail tem um nível semelhante de resistência contra arranhões. Até onde me consta, a Sony era até então a única fabricante que usava o Dragontrail no mercado brasileiro, na família Xperia Z.

Por ser relativamente estreito, com 67,2 mm de largura, o Redmi 2 encaixou bem nas minhas mãos, e foi possível alcançar os cantos da tela sem fazer muito esforço. Isso não impediu a Xiaomi de incluir um inesperado recurso para uso “com uma mão”, como a Samsung faz no Galaxy Note. No caso do Redmi 2, você pode emular um aparelho com visor de 4,0 ou 3,5 (!) polegadas. Serve até para criança.

Software e multimídia

redmi-2-software-1

O software é, sem dúvida, a parte mais importante de um smartphone da Xiaomi. O Redmi 2 roda o antigo Android 4.4.4 KitKat, sem previsão de atualização para o Lollipop no mercado brasileiro. Mas a Xiaomi faz pouca questão de citar o robô verde durante suas apresentações e materiais de divulgação — o que o Redmi 2 tem é o “sistema MIUI 6”, afinal.

Faz todo sentido que a Xiaomi informe a versão do MIUI em vez do Android, porque o que temos no Redmi 2 é um sistema operacional “novo” que, por acaso, também roda aplicativos feitos para Android. Não há praticamente nada do Android desenvolvido pelo Google: todas as telas, incluindo a central de notificações, os menus de configurações e as telas iniciais do launcher, são desenhadas pela Xiaomi.

O Redmi 2 é um Android para quem gosta de iPhone.

A MIUI lembra o iOS em muitos pontos. A semelhança mais notável é a falta do menu dedicado de aplicativos do Android. Todos os ícones ficam obrigatoriamente espalhados nas telas iniciais. Eles seguem o padrão da Apple, com quadrados coloridos arredondados com um pictograma, e trazem o círculo vermelho no canto superior direito com a contagem de notificações não lidas. A inspiração é óbvia nos aplicativos pré-instalados, especialmente no software de câmera. Em outras palavras, o Redmi 2 é um Android para quem gosta de iPhone.

redmi-2-software-2

Mas a Xiaomi não se contenta em copiar o iOS: a MIUI e os aplicativos da fabricante chinesa possuem interfaces muito bem trabalhadas e agradáveis de se ver. A preocupação com os detalhes pode ser notada nas várias animações do sistema, que aparecem em momentos inesperados, e nas inúmeras configurações de software e possibilidades de personalização. Ao contrário do que ocorre em certas fabricantes, esse excesso de funções não faz o sistema parecer cheio de bloatwares. Está tudo bem organizado, no seu devido lugar.

O software é extremamente personalizável. Além dos vários temas (que mudam tudo, dos sons de alerta aos ícones de aplicativos), os menus escondem uma série de opções. Quer colocar o nome da operadora na barra superior? Ok. Gosta de ver o uso da rede em tempo real? Só ativar. Acha desperdício o botão frontal “voltar” servir apenas para… voltar? Tudo bem: configure-o para abrir o Google Now ou fechar o aplicativo atual. Prefere as cores mais vibrantes das telas AMOLED? Aumente a saturação e seja feliz.

redmi-2-software-3

O sistema traz ainda funções como a gravação de chamadas, que pode ser ativada com um toque durante a ligação — você também pode entrar nas configurações e pedir para que o Redmi 2 grave tudo automaticamente. Outras modificações bacanas são o recurso Não Perturbe (que só chegou nativamente no Lollipop) e as notificações na tela de bloqueio (opa, mais uma semelhança!).

Dá até para escolher o que os botões do seu fone de ouvido fazem (controlar o volume ou mudar a faixa). Isso também significa que, independente do tipo de fone de ouvido que você possuir (podem até ser os EarPods), os botões funcionarão corretamente. Se não estiver com um fone de ouvido (e desde que você não esteja no ônibus ou metrô), o alto-falante dá conta do recado: embora não esteja localizado numa posição favorável, ele emite som bem alto, sem distorções e sem abafamento.

Esqueça que você manja de Android: o Redmi 2 roda MIUI, e você precisará reaprender algumas coisas.

O que a Xiaomi oferece, portanto, é um sistema operacional bastante agradável de usar, mas que muito provavelmente afastará os que preferem Android puro. Embora o Android esteja rodando por baixo da MIUI, o Redmi 2 é um smartphone que exige uma certa curva de aprendizagem, porque praticamente tudo foi mudado de lugar. É como aprender a mexer em um sistema operacional novo.

No Brasil, a Xiaomi não deixou de lado o Google Play e o pacote de softwares do Google, como costuma fazer na China, onde a empresa tem uma loja de aplicativos própria, o Mi Market. Mesmo assim, a empresa integrou o Mi Cloud, serviço que guarda na nuvem seus arquivos e configurações, incluindo registros de chamadas, mensagens de texto e fotos. Só que a Xiaomi ainda parece não estar em casa: o espaço gratuito é de 5 GB, e para expandi-lo você precisa ter um cartão bancário da China. Alguém aí?

Câmera

O aplicativo de câmera do Redmi 2 traz pequenos mimos. Quando a câmera frontal está ativada, o aparelho tenta adivinhar a idade em tempo real (como aquela página da Microsoft) e aplicar filtros de embelezamento de acordo com a faixa etária. No caso dos idosos, por exemplo, não é feita a remoção de rugas para não deixar a imagem muito artificial. Deslizando o dedo para baixo, é possível ter acesso a uma série de filtros ao maior estilo Instagram.

Mas o software poderia ser mais otimizado. Com o modo HDR ativado, cada foto precisa de dois ou três segundos para ser capturada, o que pode fazer você perder uma cena — não é possível tirar outra foto durante o processamento. O foco automático não é muito confiável, e você provavelmente irá preferir tocar manualmente no ponto desejado se quiser tirar uma foto nítida.

IMG_20150714_180054

IMG_20150715_161324

IMG_20150714_113828

IMG_20150714_112757

IMG_20150706_202618

IMG_20150714_123005_HDR

De qualquer forma, a qualidade das fotos surpreende por estar bem acima da média, quando consideramos concorrentes como Moto E e Galaxy Win 2. O sensor de 8 megapixels consegue captar bons detalhes para um smartphone de R$ 499 e as cores deverão agradar a maioria das pessoas. Durante a noite, as fotos perdem detalhes, mas não tanto como se esperaria num aparelho de entrada. Além disso, o HDR, embora seja lento, funciona bem em cenários mais desafiadores.

Sem HDR

Sem HDR

Com HDR

Com HDR

Dentro de sua categoria, o Redmi 2 se sai muito bem na câmera — até o momento, não conheço nenhum concorrente Android que capture fotos melhores na mesma faixa de preço que a Xiaomi está cobrando.

Hardware e bateria

Com processador Snapdragon 410 quad-core de 1,2 GHz e 1 GB de RAM, o Redmi 2 não é nenhum primor em desempenho, mas a velocidade agrada bastante. O hardware chama atenção por conseguir exibir as inúmeras animações da MIUI de maneira fluida, sem engasgar, e a Adreno 306 faz um bom trabalho ao lidar com jogos pesados, como Dead Trigger 2 (com os gráficos no baixo). O desempenho é muito superior ao que tive no Moto E de 2ª geração, que engasgava em momentos aleatórios. O fato do Redmi 2 ter como base o Android 4.4 KitKat deve colaborar bastante com o resultado.

Por causa da RAM limitada, às vezes é necessário um pouco de paciência ao alternar entre aplicativos, já que eles são descarregados da memória para dar espaço a outros, um conceito que expliquei neste artigo. O gerenciamento de RAM do Redmi 2 é eficiente, e foram raras as ocasiões em que vi o launcher reiniciando por falta de memória. Seria bom se a Xiaomi trouxesse a versão com 2 GB de RAM ao Brasil, o que eliminaria esse gargalo.

Aqui vale uma observação de bastidor: a primeira unidade do Redmi 2 que tive acesso, antes mesmo do início das vendas no Brasil, era absurdamente lenta e travava frequentemente ao fazer tarefas simples, como abrir o aplicativo de telefone. O problema estava no software, que era uma versão de demonstração e não foi otimizado para o hardware do aparelho. Ciente da falha, a Xiaomi trocou o firmware pela versão estável (6.5.5.0), o que eliminou todos os incômodos.

xiaomi-redmi-2-abre

O Redmi 2 possui dois modos de energia: Equilibrado e Performance. Por padrão, o aparelho vem configurado na primeira opção, que economiza energia, mas teoricamente diminui o desempenho. Eu não tive problemas de performance ao usar o smartphone no modo Equilibrado, e os testes de bateria foram feitos com essa opção ativada.

No dia de teste, tirei o aparelho da tomada às 7h30. Durante o dia, ouvi 2h de músicas e podcasts por streaming no 4G, tirei cerca de 20 fotos de teste e naveguei na internet pelo 4G por aproximadamente 1h30min, entre emails, redes sociais e páginas da web. A tela ficou ligada por exatamente 1h58min, com brilho no automático. Às 19h, o nível de bateria chegou a 36%.

É uma bateria que não irá decepcionar o usuário médio. Os perfis de bateria, que podem desativar os recursos de conectividade do aparelho, diminuir o brilho da tela e reduzir o consumo do processador, podem ajudar a melhorar a autonomia. A Xiaomi inclui na caixa um carregador de tomada de 2 A, o que permite recarregar a bateria do Redmi 2 rapidamente.

Notas relevantes

redmi-2-traseira-logo

  • Para deficientes visuais. Ao entrar pela primeira vez no menu Acessibilidade, o Redmi 2 já sugere a instalação do TalkBack. No entanto, o sintetizador pré-instalado (PicoTTS) não suporta o português do Brasil. É necessário instalar manualmente o software de conversão de texto em voz do Google. Depois de configurar tudo, as telas da MIUI e os aplicativos bastante modificados da Xiaomi podem ser utilizados sem grandes dificuldades. As interfaces estão acessíveis, embora haja exceções, como o botão da câmera na tela de bloqueio (lido como “botão 60”) e o gravador de voz, com seus “botão 94”, “botão 72” e afins.
  • Diferentemente do que ocorre quando você instala a MIUI num aparelho de outra fabricante, o Redmi 2 não tem acesso root liberado por padrão. Isso também significa que você terá o mesmo trabalho que teria em outros aparelhos para usar certas funções, como mover determinados aplicativos para o cartão de memória, por exemplo.
  • Para cortar os custos, a Xiaomi eliminou o fone de ouvido da caixa do Redmi 2. Eu citaria isso como ponto negativo no review, mas outras fabricantes seguem a tendência há bastante tempo. A Microsoft não coloca o acessório nem sequer no topo de linha Lumia 930, e o mesmo ocorre nos Nexus.
  • Eu não me responsabilizo pela foto de abertura do review.

Conclusão

redmi-2-traseira-fecha

É sempre bom quando uma fabricante balança o mercado lançando um produto muito mais atraente que os concorrentes. Foi assim em 2013, com o primeiro Moto G, que mudou o nosso conceito de "smartphone intermediário"; antes, com pouco dinheiro, só tínhamos acesso a Androids insuportavelmente lentos, com baixa capacidade de armazenamento e telas ruins. Em 2014, a Asus enfiou o pé na porta ao trazer o Zenfone 5, que oferecia hardware potente a um preço ainda mais agressivo.

Motorola em 2013, Asus em 2014 e, talvez, Xiaomi em 2015, mudaram o mercado brasileiro de smartphones.

Em 2015, acredito que é a vez da Xiaomi. O Redmi 2 também muda o mercado brasileiro no segmento de entrada e força as concorrentes correrem atrás do prejuízo. Por R$ 499, a chinesa oferece câmera decente, suporte a dois chips com conexão 4G, boa duração de bateria e tela de alta definição. Esse conjunto de hardware, por esse valor, ainda não é oferecido por nenhuma outra empresa no Brasil.

Claro, o software pode afastar os interessados pelo Android puro, o desempenho não é perfeito, a câmera poderia ser mais rápida e o design é pouco inspirado, todo de plástico. No entanto, a Xiaomi conseguiu estrear muito bem no Brasil e oferece um pacote difícil de ser batido — especialmente no momento atual, com impostos e cotação do dólar mais elevados. Se alguém me perguntasse qual aparelho comprar com pouco dinheiro, minha recomendação, hoje, é o Redmi 2.

Redmi 2

PRÓS

  • Bateria de 2.200 mAh rende até o final do dia
  • Câmera acima da média para um smartphone de baixo custo
  • MIUI tem visual bem trabalhado e adiciona funções úteis
  • Preço atraente, abaixo dos concorrentes com Android

CONTRAS

  • Apenas 1GB de memória RAM pode ser um problema
Nota Final 9

Especificações técnicas

  • Bateria: 2.200 mAh;
  • Câmera: 8 megapixels (traseira) e 2 megapixels (frontal);
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11n, GPS, Bluetooth 4.0, USB 2.0;
  • Dimensões: 134 x 67,2 x 9,4 mm
  • GPU: Adreno 306;
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 32 GB;
  • Memória interna: 8 GB (4,4 GB disponíveis para o usuário);
  • Memória RAM: 1 GB;
  • Peso: 133 gramas
  • Plataforma: Android 4.4.4 (KitKat);
  • Processador: quad-core Snapdragon 410 de 1,2 GHz;
  • Sensores: acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola;
  • Tela: IPS LCD de 4,7 polegadas com resolução de 1280x720 pixels e proteção Dragontrail.
Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alexandre Nogueira
Concordo inteiramente com o jornalista Paulo Higa, temos que ter cuidado com a língua, pois toda palavra produz consequências , que sejam benéficas e não maléficas, uma discordância pode ser expressa com respeito a quem tem opinião diferente, o nome disso é democracia! Abcs
Daniel Nielzinho
Uma pergunta onde encontro a opção ativar gps no redmi 2?
Thiago Mocci
Acho que a Xiaomi poderia lançar um modelo com Snapdragon 615, tela de no máximo 5'' e 3.500 mAh, pra concorrer nessa nova onda de modelos com bateria excepcional. Tem MUITO futuro...
Vanuza Antunes
Comprei o Telefone bastante me baseando nesta review. Na verdade o ponto negativo dele é que ele é lento demais! Mas muito mesmo. Se tu usa whatsapp, querendo navegar pelo facebook e tirar uma foto. esquece. Primeiro tem que fazer uma coisa. Fechar. Fazer outra. Fechar. Estou com ele há dois dias. Achei ele bonitinho, resolução da tela boa (meu antigo é um LG Nexus 4), porém não coloquei 10% dos apps que tinha no meu celular antigo e simplesmente não tem como administrar. Nem sabia que ainda faziam celulares tão lentos. Verifiquei o kernel e a versão está 7.0.5.0. Amanhã irei devolver. Talvez voltar para o meu nexus que apesar de não durar um dia a bateria, depois de 3 anos sendo usado e um banho no vaso sanitário ainda é melhor que o redmi2.
Renata C Duarte
sobre o botão da câmera na tela de bloqueio, alguém sabe se tem como tirar? como? depois que acessa a câmera, dá pra acessar bastante coisa no celular, portanto a tela de bloqueio (com senha) é inútil! até agora foi a única coisa que não gostei no celular, no mais, é perfeito.
FeripeHatsune
Assim que chegar um exemplar aqui vou fazer os testes!
Renan™
Vc cumpriu a promessa? :P Sério! vc comprou o Redmi? em caso afirmativo, manda o que achou dele!
André Lamounier
Tenho uma duvida sobre o MIUI, ele possui todos os apps que a AppStore e a Playstore oferecem?
Fabio Santos
Só faltou a carcaça ser de aço pra por o iphone no chinelo mas tudo bem.
Eduardo
quase 1 mês usando o meu e até agora é só alegria, não achei pontos negativos, nunca deu lag, nunca travou, sempre fluido, roda tudo, bateria excelente, câmera muito boa, acabamento excelente, design sóbrio e tudo por 500 reais. Quando sair o redmi note aqui comprarei com certeza.
Marcelo Ferreira da Silva
O meu Redmi 2 chegou, muito bom, camera espetacular, roda jogos como Real Racing 3, melhor jogo de carros
Fabio Prates
Pessoal, É só comigo ou alguém mais notou algumas travadas e lentidão? Estou usando apps básicos, nada de exagerado (facebook, twitter, linkedin, instagran, etc) nada de jogos e sinto que o aparelho mesmo sem uso desses apps mostra apenas 140mb de ram livre o tempo todo. Sem contar que ao usar qualquer aplicativo, ao voltar para a home ele fica com uma especie de ampulheta uns 10seg carregando a interface principal. Notei também uns travamentos ao digitar mensagens, seja com o swype, swiftkey ou teclado nativo do google e em alguns casos ele fecha o app sozinho.
Igor Freire Rodrigues
MIUI = MI UI = XiaoMI User Interface..
Daltro Campanher de Souza
Aliás, eles liberam o root. Não precisa desbloquear o bootloader, já vem desbloqueado. E o recovery stock (padrão) dele já é apto a instalar ROMs personalizadas. Mas lembre-se: após fazer root, você deixará de receber atualizações OTA. E pelo que li, só receberá assistência se seu aparelho estiver equipado com a MIUI. Ou seja, certifique-se de voltar caso seu aparelho tenha algum defeito.
betotruco
João, eu sei como se pronuncia... Foi uma brincadeira caso vc não tenha percebido ou entendido... Tb não compro Apple pelo preço absurdo, ridículo e injustificável, embora tenha qualidade e tb não compro Samsung pois não confio em marca q atira para tudo qto é lado e não atualiza OS... Mas não vou compra este celular por ter um erro q grave: além de ter botãos capacitivos ainda não os ilumina ??? Isso não cabe !! Boa sorte com este celular...
João Paulo Santos Carvalho
Se pronuncia "Choumi". Vale a pena em um mercado tão saturado de merdas caras como o nosso, eu recomendo e vou comprar um! Chega de Samsung e Apple, CHEGA!
João Paulo Santos Carvalho
kkkkkkk, best comentário ever... eu ri pela criatividade (e olhe que o dia aqui no trampo nem está essas coisas toda...). ahuehuaeuhaehu
Daltro Campanher de Souza
Ahh sim, entendo. Felizmente ao fazer root no RedMi 2 não se perde a garantia, ao menos... :s
h1ghland3r
Justamente pq é um outro aparelho que ganhou root no processo da troca de ROM. O Higa apontou mto bem que o Redmi 2 não vem com root, então tem que rootear e fazer as configurações para poder passar tudo pro SD.
h1ghland3r
Gente, mas isso é bom senso. É claro que é comparado a faixa de preço o_0
betotruco
Não concordo qdo é escrito q não há falha grave... Não iluminar os botões de menu é uma falha absurda e inexplicável! Não cabe desculpa! E o pior é q em lugar nenhum li ou ouvi perguntarem isso pro Hugo Barra... Será corporativismo ? E mais, não acho motivo de comemoração emular OS de Android ou IOS. Só mostra a mania chinesa de copiar tudo. Não é nem questão de preconceito mas qdo uma empresa diz q quer ser a "Apple" chinesa, soa no mínimo como falta de personalidade... Boa sorte aos compradores. Eu não compro "ChiaHomem" no Brasil...
Breno
Um dos charmes do Remid2 é justamente a Rom (n a Miui, pq ela é feia e é um iOS descarado =( ). Mas sim, pelos apps e recursos q eles colocaram. Por exemplo: possibilidade de gravar chamadas, nenhum outro faz isto. Então tirar o Miui vc estará matando boa parte dos recursos, mas dá dor demais ver um android com aquela cara =(
Celso
eu também não sou fã do MIUI ROM, mas o legal é que eles liberam o Desbloqueio de Bootloader sem quebra da garantia, e isso é ótimo!! eu vou deixar com a MIUI por um tempo assim que meu Redmi chegar, se eu não me acostumar, instalo Cyanogen nele!
Carlos Eduardo
Proximos celulares deles vão ser chamado de Fuck Mi / Suck Mi
Pâm Martins
http://imgur.com/iABdE9c ;)
Dra. Sofrida
Lá vem o pessoal dos Lumia chorar. Não dá pra ser como eu e usar essa porcaria sem encher o saco de ninguém? Não adianta dizer que "é a segunda plataforma mais usada do Brasil", não é mérito, pode ter certeza que se o iPhone custasse menos, a plataforma da Microsoft seria deixada de lado aqui. Conheço muitos que amam Lumia, muitos que odeiam mas ainda usam, muitos que não recomendam nem ao diabo como oferenda. Simples.
Dra. Sofrida
Redmi 2 Snapdragon 410 64 bit / Dual SIM 4G / Tela IPS HD de 4,7” Câmera 8MP f/2,2 / Câmera Selfie 2MP R$ 549,00em até 10x de R$ 54,90 (sem juros)ou R$499,00 à vista no cartão ou no boleto (9% de desconto)
Thiago Carvalho Petrolini
Difícil encontrar problemas críticos? Esse aparelho dá alguns lags terríveis. Sem falar que engasga em apps que o moto e roda tranquilamente. $$$
Thalles Ferreira
Quase ou mais de 30 anos e ainda fazendo flame na Internet (a menos que seja um prodígio e trabalhe com TI desde os 10 anos)... Tsc tsc. Espero que esteja sendo paga pra isso pelo menos ;)
Pâmela Martins
Tenho ibagens que dizem o contrário, Vanessa! Não aguenta ser tratada com infantilidade feito o que você faz, não desce pro play! Já até apagou o seu comentário/ostentação do G3 Beat ali em cima... Mas os prints, ah! os prints... Estes vivem uma eternidade na internet. Duvida? Saca só: http://imgur.com/iABdE9c
Carla Sanches
Tem um fórum bem bacana e bem ativo do L90 no Face, lá conseguirá tirar suas dúvidas.
Carla Sanches
Sim, conheço, Thiago. Inclusive tive 5 Samsung's. Em geral, o problema da marca é somente demorar pra atualizar o sistema Android, e a Interface deles ser pesada. Porém tenho lido que a interface melhorou bastante de uns tempos pra cá. Não testei ainda essa nova fase. Tente ver se consegue testar o aparelho antes com alguém que tenha, etc. Entre naqueles grupos do Face e pergunte aos usuários (não confie apenas nos reviews de Internet). A câmera dos Samsungs (dos modelos mais caros, obviamente) costuma ser boa tbm, tive o S3 e tirava lindas fotos. Me desfiz dele quando não atualizaram nem sequer pro KitKat, abandonaram sem atualizar. Mas o S3 era um bom aparelho, no geral. Eu ficaria entre LG e Samsung, pois Motorola não gosto, nem ASUS, Iphone, etc. Se gostar da Xiaomi, parece que virão novos modelos por aí, mas ninguém sabe qdo.
Carla Sanches
Vai lavar louça, Maria!!! Mal sabe ligar um aparelho, quer opinar em site de TI... Se enxerga fanboy da Xiomi! Olha, ela sabe buscar palavras bonitas no Google... Ahahaha! Dica: coloque ela em seu CV, quem sabe impressiona e te dão um emprego de garota propaganda da Xiaomi!! kkkkkkkkk
Anonima
Estranhei um pouco o peso... Achei muito leve kkk
Bruno
Que o cara ali ferveu.
Pedro Santiago
O que significa isso?
Helen Palmer
Achei o texto um tanto tendencioso. Muito eufórico para uma recém chegada. Um artigo bem apaixonado. Afinal, elencar vários pequenos defeitos do aparelho e depois dizer que não há nada contra é quase elevar o Redmi 2 à perfeição, coisa que nenhum smartphone consegue. Eu vou comprar um RedMi 2. Não por agora. Vou aguardar esta paixão louca dos blogs de tecnologia acalmar e esperar pelos reviews de consumidores. Também não vejo com bons olhos esse tal de Evento de Vendas. Só comprar às terças-feiras, às 12h soa como feirão de supermercado (terça da feira, quarta da carne etc.). Eu quero entrar, escolher, comprar, pagar e fim. Neste ponto, a Xiaomi peca. Pode dar certo na China. Mas aqui a cultura é outra...
Enrique Rodriguez
Tecnoblog parceira da Xiaomi? Ta muito esquisito esse Review, não comendo sobre o jogo de numero que Xiaomi fez, por trazer o aparelho com apenas 1 gb e 8gb de armazenamento Concorrente com 150 a mais, vc compra 2 gb e 16gb de armazenamento. Esse sim e belo ponto negativo, toda empresa sempre, trazendo os produtos mais inferiores da marca para o Brasil!! So ficamos com lixo
Afonso Mendes
Não amigo, você precisa se informar melhor. A MIUI foi criada pela Xiaomi. E a entrada dela no mercado de hardwares se deu pelo grande sucesso da ROM. Então essa de "usa uma custom ROM já com história" não existe. Eles criaram a ROM e depois começaram a fabricar os próprios aparelhos.
Thiago Oliveira
Obrigado pela dica, vou dar uma olhadinha no L90. ;-D
thiago Oliveira
Obrigado pela dica, a samsung lançou o galaxy E7, ele roda jogos sem travar , com seus 2GB de ram, e sem falar da cãmera que eh um show, não sou fã da samsung, mais esse eu me apaixonei.Vc conhece esse smartphone?
Blind
Ele constantemente as sextas feiras recebe atualizações, desde que foi lançado no Brasil houve vários problemas mas a de hoje 6.6.6.0 (sim, o número da besta), ele está ótimo! o consumo de memória esta perfeito, transições rápidas, não sinto mais engasgo em nada. Lembrando que quanto mais memória usada melhor, ela é feita pra isso, pra acelerar os apps e por isso deve ser consumida, o problema é o gerenciador da memória que se for ruim, aí sim tudo ferra (ou apps mal feitos). Coisa que na MIUI está ótima dessa vez!.
Pâmela Martins
Queridinha, pra quem sai esfregando na cara de quem quiser que trabalha na área e tem 15 anos de experiência e eh a mestra em tudo o que eh mobile você peca tristemente em seus argumentos. Trocar a ROM não é nenhum bicho de sete cabeças, então não tente usar como um troféu de accomplishments no seu currículo, vai soar como você dizer que é certificada em datilografia avançada. Ainda sugiro que a louça vire uma paixão em sua vida pra largar essa amargura infantil que você dissemina onde você passa.
Carla Sanches
Desculpe, mas que eu saiba esta página aqui não é da MI, portanto posso comentar o que eu desejar. Livre expressão! Pra defender a Mi já bastam os bestilóides do Face deles, pelamor... Se vai "defender", pule pra lá ;-)
Carla Sanches
Não demora não, amigo, acabei de receber 2 relógios de lá em menos de 1 mês. Compro tbm capinhas de cel, de tablet, tudo lá. E o preço que citei é o de hoje, pouco mais de R$60,00 e frete grátis. Pra R$95,00 + frete (no site da MI) acho que compensa sim importar. Acredito que chegue até antes da Mi liberar a venda aqui. Se eu comprar, pegarei lá. Quanto ao evento vc não perdeu nada, te garanto rs
Carla Sanches
Olá, Thiago! Olha ele não trava não, estou com bastante APPs instalados e 1 semana de uso. Porém costumo otimizar meus aparelhos, limpar cache, etc, isso tbm ajuda. Dou sempre uma otimizada. Pra custo x benefício, levando em conta minha experiência em TI e tbm como usuária de uns 15 aparelhos de todas as marcas (tive desde Nokia tijolão até S3, Moto X1), hoje eu recomendaria LG G3 Beat ou L90. Isso visando pagar pouco mas ter um aparelho bom. Claro, se puder gastar mais, invista em G3, G4, ou até um Galaxy S4, etc. Se quiser 4G e 2GB RAM aí pegue algo superior, veja o que lhe agrada nos fabricantes. Pra games realmente 1GB RAM às vezes dá lags se vc quiser gráficos no máximo, entao depende do que a pessoa busca em um aparelho. O L90 vc encontra por cerca de R$450,00 à R$499,00. Já o Beat tem estado por R$579,00 e alguns dias por um pouco menos, acho um ótimo preço por ele que sempre custou mais de 700. Tela HD 5", está já com Lollipop no exterior e está vindo pra cá tbm a atualização, nada a reclamar. Gosto do design tbm, mto bonito. Já se tiver mais pressa do Lollipop, o L90 já tem ele faz meses, original via OTA. PS: Não sou fanboy de marca NENHUMA (e acho ignorante quem é), viso custo x benefício, boa usabilidade, etc. Todas as marcas tem aparelhos bons e ruins, nenhuma é "perfeita"! Já tive 5 Samsung's, ficou ruim, fui pro Moto X1, não gostei e pulei pro LG. Nokia já tive uns 5 também, hoje em dia não gosto do S.O deles. Ou seja, quando está ruim eu troco, afinal não ganho pra promover marca nenhuma nem me prendo à elas! E só indico aparelhos que já tive, não posso opinar por algo que não usei ou não tive (ou que "li num review que é bom"). Reviews testam por nem 2 dias, isso não é suficiente pra se ver os reais defeitos né! Isso só aparece no uso cotidiano. Boa sorte na compra, amigo!
Carla Sanches
Nesta faixa de preço indico o LG G3 Beat ou até mesmo o LG L90, muito bom também. Da Samsung e Motorola tive vários e realmente não indico, só se vc gostar muito do S.O da Motorola. Aì é questão de gosto pessoal mesmo. Compre a marca que mais lhe agradar em design, usabilidade, etc.
Carla Sanches
Já aprendeu a fazer algo em um aparelho como trocar ROM e criar programas pra ele, ao invés de bater papo no WhatsAPP, bem?? Vai estudar, vai! Mal sabe apertar o botão de ligar e quer opinar em site de TI kkkkkkkkkk Só rindo mesmo! Cada uma q aparece...
Carla Sanches
Querida Jennifer (pelo nome já imagino a figura) não sei de quem você está falando e nem me interessa, mas tenho Curso Superior em TI e trabalho na área há 15 anos, portanto entendo MUITO BEM de aparelhos, diferente de você que só deve saber apertar o botão de ligar e bater papo no WhatsApp com suas coleguinhas do 2º grau... Quando você aprender Programação em Mobile e S.O's nós discutimos o assunto, bem! Até lá, passar bem. O Douglas está certo, não se pode falar um A dessa empresa que vem logo uns idiotas defender (devem ganhar bem pra isso suponho). Vão defendendo, até dar defeito e não ter Assistência... rssss Muita gente defendia o Zenfone 5 até descobrirem a sua bateria fraca e sua tela frágil, aí hoje se revoltaram. Aguarde antes de defender algo que mal conhece! Leia aqui mesmo o rapaz que devolveu com 4 dias pois o Redmi 2 travava demais! Esta é uma opinião REAL de um usuário e não de fum fã da empresa, é esta que nos interessa e me interessa como profissional da área, a sua opinião eu dispenso.
Ricardo gonçalves
O Redmi2, é um bom aparelho e está acima do Moto E e bastante equivalente ao Moto G e Zenfone 5, contudo se sobressai pelo fator custoxbenefício,apens por isso, porque se o os aparelhos da Motorola e Asus custassem R$ 549 ele ia passar apertado!!
Ricardo gonçalves
Alem de não mover nativamente apps para o SD, o multitarefa dele é beeemmm razoável...apenas.
Ricardo gonçalves
Comprei o aparelho e concordo com muitas das constatações feitas pelo Paulo Higa, o sistema MIUI é bem interessante, com varias opções de customização de aparelho, um visual bonito funções práticas e inovadoras mas também me pareceu bem pesada e em muitos momentos o Redmi2 com apenas 1 GB RAM parece carregar um elefante nas costas.Quero ilustrar que travamentos e lags foram bem mais constantes do que sugere a experiência do Paulo, infelizmente acho que a Xiaomi, se queria realmente "sacudir" o mercado, deveria no mínimo ter começado com o modelo PRO que traz 2GB de RAM e 16 GB de armazenamento. Na minha opinião o Redmi 2 é um bom celular mas não me parece o cartão de visitas ideal pra impressionar alguém que seja um pouco mais exigente. Dizem que o MIUI 6 é capaz de aproveitar o poder de processamento de 64 bits de seu processador mas como o Android 4.4 não está familiarizado com esta arquitetura eu creio que essa carta na manga acabou fazendo falta e ficando só "pra chines ver". Ainda bem que logo trarão o MI4 daí sim valerá a pena perder horas esperando "espancar" o botão PARTICIPAR deste evento de vendas pra garantir essa belezinha!
Adam Lewis Charger
Entendo o seu ponto de vista, mas ainda acho que ficaria bem sem sentido. Melhor seria um aviso falando sobre ser entrada, intermediário e Top.
Pâmela Martins
Aproveita esse super foco Laser do seu G3 beat e tenta focalizar a louça pra lavar, amore!
Pâmela Martins
Menina, cê tá muito exaltada!
Jennifer Souza
Essa Carla Sanches é a barraqueira da "Vanessa WS". Ela já é bem conhecidinha na lá na fanpage da Mi. Ela fez uns comentários tão toscos e já foi zoada por todo mundo.
Augusto Nunes
Ótimo review, já comprarei ele no próximo evento de vendas.... Xiaomi já me conquistou <3
Guilherme Borges Cunha
Bem, nada a impede de instalar um tema da própria MIUI para personalizar ao seu gosto. A MIUI possui uma engine de temas semelhante ao que existe na TouchWiz da Samsung e na CyanogenMod.
Taichou12
Poderia fazer um review em vídeo, seria bem interessante.
thiago Oliveira
Gostei desse review , mais não tenho coragem de comprar esse smartphone, por se tratar de uma empresa que chegou agora, e também não sei se a XIAOME, vai oferecer suporte e assistência técnica para os usuários.
Marcos Vinícius
Me desculpa Paulo mas seu review foi forçadasso.
Douglas Baião
Concordo. Ou então informar que a nota refere-se ao CUSTO-BENEFÍCIO, e não à qualidade do aparelho somente. Pois no formato de review, entende-se que foi avaliado tecnicamente.
Floop
Verdade! Usei miui num motorola defy há 4 anos atrás, ainda na versão 2.3 do android!
Sua Mãe Aquela Honesta Senhora
quê? http://www.compare-cellphones.org/Motorola-Moto-E-%282015%29-vs-Xiaomi-Redmi-2
Francklin Lima
Alguém sabe informar se a capa com flip do Redmi 2 é magnética e acende a tela na abertura e vice-versa?
wollney Miranda
Só que o aliexpress o dólar está em alta e demora muito a chegar, Incerto. Queria ter participado do evento, mas SP é tão longe daqui.
thiago Oliveira
Adorei esse tecnoblog , as especificações são melhores que os outros.
thiago Oliveira
Mais o LG 3 não trava? Ele eh bom mesmo? Sobre a RAM dele, compensa em comprar, estou querendo comprar um smartphone, mais estou na dúvida. Estou querendo um com essas especificações: * dual chip *4G *2GB RAM Obv: a custo benefício.
Alessandro Queiroz
Fico feliz em ver que a Mi manteve seu compromisso de produtos bons a preços baixos no Brasil, acompanhei desde o início, quando eles só tinham a página no Facebook, inclusive me inscrevendo para ser beta tester. Comprei um Zenfone 5 recentemente (do qual não me arrependo de forma alguma de ter comprado, pelo contrário) mas desejo todo o sucesso a empresa e ao Hugo Barra. Quem sabe meu próximo smartphone não seja um Mi?
Ângelo
Pois é Carla, não sei como será a AT da Xiaomi no Brasil, mas independente disto, já desisti antes porque o aparelho começa a se mostrar ruim depois de alguns dias de uso. Claro, se a pessoa saiu de um smart inferior, a primeira impressão só pode ser boa, mas se conhece um pouco mais outros aparelhos intermediários, verá que esse tem muitos defeitos, principalmente o péssimo gerenciamento da RAM e outras deficiências que perceberão logo. Não conheço este LG G3 Beat, mas vou dar uma pesquisada melhor aqui. Valeu pela dica!
Carla Sanches
Concordo com o Douglas!
Carla Sanches
Não é bem isso que diz um comprador logo abaixo, ele devolveu com 4 dias de uso, pois o redmi travava.
Carla Sanches
Até o L90 (aparelho de mesmo valor) tem NFC e quem tem Bilhete Único usa mto, ele mostra o saldo. Deveria mesmo ter...
Carla Sanches
Dica, compre na Aliexpress, tá mais barato lá a Mi Band e a Power Bank. Aqui vão vender a Mi Band por R$95,00 e lá custa R$64,00 sem frete. Vou comprar lá a Mi Band, a Power ganhei no evento da Xiaomi.
Carla Sanches
ANgelo, quando eu dizia isso no Face os Mi Fãs só faltavam me espancar... rssss Falei mil vezes, gente, calma! Pesquisem, não acredite em marketing, etc... Na propaganda tudo é lindo... Eu nem comprei, desisti do Redmi depois do evento de lançamento e peguei o LG G3 Beat por R$579,00, faz 6 dias que o recebi (hoje está por R$559,00). Prefiro pagar mais R$50,00 ou R$80,00 mas ser algo que já conheço a qualidade e a Assistência Técnica! Recomendo, mto bom ele, amigo (tive tbm o LG L90, era ótimo. Só troquei pq queria tela HD e de 5"). Já tive de todas as marcas, mas hj em dia pretendo continuar na LG (Samsung me deu mtos problemas, e Moto X não gostei).
Carla Sanches
Não gostei! Muito colorida e infantilizada a interface MIUI, mas pra adolescentes creio que vão gostar bastante. Prefiro a interface sóbria e discreta da LG (do G3 e afins). Até mesmo o Android "puro" da Moto é melhor! Sóbrio. Sendo de plástico colorido e com essa interface idem, parece meio que um "Carnaval" o Redmi... rsss Imagina um Redmi amarelo e com essa interface ao mesmo tempo... Huahuahaua
Carla Sanches
500 Reais vírgula, pois tem frete e caro rsss E se for crédito tem juros vai pra uns R$549,00. Com R$521,00 à R$559,00 se pode comprar um LG G3 Beat, citando um exemplo. Comprei faz 6 dias hoje. Quem acha que o Redmi tá "de graça" não sabe pesquisar preços...
Carla Sanches
Não dá não, amigo Daltro, procure o vídeo do canal do linuxbrs testando exatamente isso.
Carla Sanches
Concordo plenamente com vc, amigo Douglas! Absolutamente 99% dos Blogs e vídeos andam falando demais desse aparelho "tosco" como se ele fosse "a última bolacha do pacote" (até a Stella do Eu Testei comentou isso, sobre este exagero dos comentários), ou como se o preço fosse "de graça"... Lembrando que ele não custa "apenas" R$499,00 pois TEM FRETE! Alguns pagaram até R$30,00 de frete, li no Face. E se for via crédito tem juros ainda, então pera lá, não deveriam divulgar como R$499,00 pois é Propaganda Enganosa né... Com crédito vai pra acho que R$549,00, se não me engano... E pra comprar, só pode em eventos da Mi e quase "implorando" pois o site dá panes toda vez... Uma hora era no botão "comprar", essa semana foi o boleto que não era gerado devidamente, etc. De "barato demais" não tem nada, o LG G3 Beat tem estado estes dias de R$521,00 à R$559,00, inclusive eu comprei um. Ótimo aparelho e nada deve à este aqui, e ainda tem foco laser na câmera... (não vou nem citar 4G pois no Brasil ainda é piada rsss). Depois da bagunça que foi o lançamento da Xiaomi (que fiz a grande besteira de ir), desisti dessa marca e não recomendo. Se tudo tem estado desorganizado assim, imaginem a Assistência... Procurem melhores opções, no YouTube tem teste de áudio do Redmi 2 e ele é péssimo em filmagens! Muito ruído. E em fotos noturnas tbm (fora as frontais que o tal Beautiful deixa a pessoa bem pálida e artificial demais, outros vídeos citaram isso). Um cara comparou no vídeo Zenfone 5, Moto G2 e Redmi 2 e o Moto G se saiu melhor nas fotos e vídeos! O Redmi tem muita "fama", mas na prática... rs No meu caso não curto Zenfone nem Motorola, então continuarei na LG. Este review acertou em uma coisa, compará-lo ao Moto E (a maioria dos Blogs tem comparado ao Moto G, o que seria realmente fora de contexto, pois qualquer um que entenda o mínimo da área sabe que o G se sai melhor). Neste ponto o review foi bem sincero e parabenizo!
ricardo
E detalhe: o 640xl pode aumentar a memória para até 128gb com cartão sd, e o xiaomi apenas 32gb! Um ponto muito negativo que ninguém fala.
Edmilson_Junior
Interessante, até algumas versões atrás eu não conseguia esta função, não sei se a lei mudou ou se tem rom personalizada para países sem a restrição de gravação dos EUA.
BillyTheKid
Alguém sabe dizer se o celular está disponível na cor branca? Ou é só esse cinza escuro?
Daltro Campanher de Souza
A MIUIv6 suporta x64 mesmo nas compilações que têm por base o AOSP 4.4.4.
André Santos
Sem rodeios. O que tira pontos do Lumia é o fato dele ser windows phone ponto. Falam que não mais vários aplicativos importantes estão ainda na versão beta ou se quer existem no sistema. Simples! Por isso os 6% no mercado.
Yro
Não vejo ninguém falando sobre o processador deste redmi2 e sobre o android 4.4.4, onde um é x64 mas o outro suporta apenas x86...
Daniel Taiguara
Contra : Android 4.4.4 ainda perdendo alguns recursos do Android 5.1.1
robsonc
Mas eu disse o contrário. A nota geral deve continuar boa, como um 9. Mas as notas específicas como "design", "desempenho", "bateria" etc, deveria ser comparável a qualquer outra de outro celular de diferentes segmentos. Sim, se tornaria algo bizarro, com notas individuais na casa dos 5 e 6 (e talvez uma categoria com nome de "custo x benefício" ele ganhasse 10) e a nota final "9". Mas pra mim uma nota de algo não necessariamente é a média das notas específicas. Pelo menos é assim que eu faço com as notas das minha séries hahaha. As notas dos episódios servem pra comparar os episódios (da mesma série) entre si. A nota da série serve pra comparar a série com outras séries. Um não pode ser a média do outro pois tem propósitos de comparação diferentes. Eu acho que a lógica se aplicaria bem aqui também. Mas como eu disse, é uma escolha. Tem gente que nem nota dá...
Guilherme Borges Cunha
Eu já testei a MIUI 6 no meu LG G2 e também a MIUI 5 no meu antigo Galaxy S3. Em alguns aspectos eu ainda prefiro a MIUI 5. Quem usar a MIUI terá que esquecer tudo o que já sabe sobre Android, porque muitos aspectos da MIUI são totalmente diferentes do Android.
Ângelo
Devolvi o meu depois de 4 dias de uso.... muitos lags e travamentos. Aplicativo do Facebook quase impossível de se usar e péssimo gerenciamento da pouca RAM que tem. Enfim, há muitos smartphones intermediários bem melhores. Sinceramente, não entendi as notas do review e achei que faltou mais testes e uso do aparelho por parte do autor. Depois de alguns dias de uso a verdade começa a se estabelecer.
Marcos Pedro
cadê o vídeo para os preguiçosos como eu????
Maico Andrade
Parabens pelo review Higa! Me deu até uma baita vontade de subir uma MIUI no N4 aki pra matar a saudade da usabilidade! Achei tb q faltou uns testes no Atuntu e bench's da vida só para efeito comparativo! No mais, ainda na espera do lançamento da MiBand e de um High-end da empresa, se o smart top chegar antes do lançamento do N5 2a.gen, vou ter complicações na decisão! :| Abs!
Adam Lewis Charger
Mas se tu colocar a nota de forma geral o Redmi 2 teria um 6 (chutando), qualquer pessoa já teria dúvidas sobre a qualidade do mesmo, iriam achar que é algo ruim. Na minha cabeça reviews sempre foram por faixa de preço.
wollney Miranda
Ando observando e acompanhando o avanço da @xiaomibr no Brasil desde de seu lançamento e o único problema momentâneo é a questão de estoque que vejo muitos usuários questionando a questão dos horários e dia de eventos e como dicas deveriam ser no final de semana (sábado) mas entendo que se fosse no final de semana a demanda seria maior e não teria aparelhos suficientes, dessa maneira frustando as pessoas que querem adquirir seu Redmi 2. Mas espero que quando começar a ser fabricado no Brasil mude isso. Outro problema é a procura do Mi Power Bank e o Mi band que ainda estão em breve no site da empresa. Tirando isso, só elogios a @xiaomi e logo em breve irei adquirir o meu.
wollney Miranda
Olá. Segue o link explicando como funciona o lance da assistência da xiaomi. http://www.androidpit.com.br/pick-mi-xiaomi-assistencia-tecnica
Henrique Ferreira Lima
Eu particularmente não gosto de ROMs modificadas, mas as empresas tem o meu respeito se conseguem colocar seu estilo no Android sem pesar no hardware. Ponto pra Xiaomi que me convenceu de comprar o modelo para o meu pai.
Diego Carvalho
Um dos melhores reviews que já li, independentemente do que é analisado.
Bruno
Se o preço e categoria do celular interfere na nota isso não deveria ser informado em todos os reviews?
Eduardo o Guimaraens
Se o aparelho é bom e barato tem que elogiar, Douglas Baião. Eu tenho um Moto X 2014 e adoro ele com todas as limitações que tem. Quanto ao Redmi 2 é um aparelho que me satisfaria sob diversos aspectos. Quanto a "puxar o saco" da Mi acho um tanto paranoico o seu comentário.
Bruno
http://www.tecnocurioso.com.br/imagens/noticia/84/303-leite2.jpg
kadug
Eu acho essa personalização da ROM bem esquisita, acho os ícones feios e não gosto dessa emulação de iOS. Pelo menos o desempenho parece ser bom (apesar da grande maioria dos celulares terem bom desempenho quando são novos), mas ainda prefiro o Android "puro" da Motorola.
Exibir mais comentários