Satya Nadella deu novos rumos à Microsoft, mas as mudanças não são imunes a efeitos colaterais: em comunicado direcionado a funcionários, o executivo informou nesta quarta-feira (8) que a companhia está promovendo mais uma etapa de sua reorganização interna e, consequentemente, 7,8 mil postos de trabalho serão cortados.

As demissões são globais, ou seja, afetarão funcionários da Microsoft em todo o mundo. A principal área a ser atingida é a de mobilidade, o que faz, novamente, muita gente se perguntar se a aquisição da divisão de dispositivos móveis da Nokia foi mesmo um bom negócio.

O questionamento ganha mais força com o reconhecimento de Nadella de que a Microsoft terá que arcar com um prejuízo de US$ 7,6 bilhões referentes aos ativos da divisão da Nokia, além de desembolsar pelo menos US$ 750 milhões para lidar com os custos da reestruturação.

microsoft-logotipo-2

“Estamos passando para uma estratégia de crescer e criar um vibrante ecossistema Windows

Esse processo não implica apenas em demissões, mas também em um reposicionamento da companhia no segmento de mobilidade. “Estamos passando de uma estratégia para crescer em um negócio independente de telefonia para uma estratégia de crescer e criar um vibrante ecossistema Windows que inclui nossa principal linha de dispositivos”, ressalta Nadella.

Em outras palavras, a Microsoft irá se concentrar mais no software e menos no hardware. A linha Lumia continuará sendo atualizada, portanto, mas não no ritmo de antes.

Isso vale principalmente para o curto prazo, o que assegura lançamentos baseados no Windows 10 Mobile. Segundo Nadella, no mercado mobile, a empresa ficará centrada em três segmentos: usuários corporativos, usuários que procuram aparelhos mais em conta e fãs do Windows que se interessam por dispositivos topo de linha. Para o longo prazo, porém, sobra alguma incerteza.

O corte de funcionários deverá ser concluído até o final do ano. A decisão se junta à demissão de 18 mil empregados (12,5 mil da Nokia) que Nadella anunciou há um ano.

Sobrou até para Stephen Elop. O ex-CEO da Nokia assumiu a de área de smartphones da Microsoft após o negócio entre ambas as empresas, mas o executivo deixou o posto no mês passado.

Com informações: Business Insider

Atualizado às 16:00

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Aparecido Barbosa
A MS estaria embarcando na mesma estratégia do Google então? Lança aparelhos de referência (a linha Lumia seria uma espécie "linha Nexus" da MS),de onde outros fabricantes se baseiam para produzir seus próprios aparelhos baseados em WP...se for ver por esse lado,acredito que seja uma estratégia interessante, tendo em vista,que lançar trocentos aparelhos competindo entre só é meio que um tiro no pé,basta ver nas lojas as linhas 4xx e 5xx brigando entre si,ou as linhas 6xx,7xx e 8xx que tem literalmente o mesmo HW,mudando apenas opção de tamanho de tela e qualidade de câmera, acredito que se seguir os molds da Motorola,ou até mesmo da Apple,com uma linha enxuta,mais com público alvo definido,os lucros tendem a crescer
Cortana ✔

Como OEM vende igual a Motorola.

Cortana
Como OEM vende igual a Motorola.
André
Será que estão caindo na real que celular com Windows Phone nem de graça?
Cortana ✔

Como OEM a Microsoft não vende mal, vende o mesmo que a Motorola.
Só está enxugando o quadro, pois agora o negócio é só Lumia, e, com bem menos modelos.
Não tem necessidade de um quadro tão grande quanto ela recebeu da Nokia.

Cortana
Como OEM a Microsoft não vende mal, vende o mesmo que a Motorola. Só está enxugando o quadro, pois agora o negócio é só Lumia, e, com bem menos modelos. Não tem necessidade de um quadro tão grande quanto ela recebeu da Nokia.
Jairo ☠️

O problema real é a baixa demanda de vendas , e by the way , a chamada área de negócios é dominado pela Apple.

jairo
O problema real é a baixa demanda de vendas , e by the way , a chamada área de negócios é dominado pela Apple.
Christyan Yury
Precisava disso há tempos!
mhenriquecd
Na verdade é que o windows phone nao vende, principalmente depois que a nokia desistiu dele e deixou todo o abacaxi na mão da microsoft
R0gério
Acho acertado enxugarem o portfólio de smartphones. Lumia 4XX, 5XX e 6XX quase que brigam entre si. Uma linha menor e bem diferenciada pode funcionar. Acho o WP de longe o SO mobile mais feio já criado :) , mas gostaria que ele continuasse como alternativa aos Android. Ter opções é sempre bom.
Jairo ☠️

Normal, produtos que não trazem retorno financeiro são inicialmente enxugados e se o baixo retorno persistir.....extintos.

jairo
Normal, produtos que não trazem retorno financeiro são inicialmente enxugados e se o baixo retorno persistir.....extintos.
Rodolpho Freire
Agora que eu vi.. rsrsrs.. eu dificilmente presto atenção em links no meio de textos sem o http:// na frente. Parabéns pela matéria, eu comentei sobre a carta pois no windowscentral eles divulgaram a notícia das demissões sem saber da carta ainda levantando os mesmos pontos de incerteza, depois teve um outro post com o conteúdo da carta destacando esses pontos.
Tiago Celestino
Até porque é o mercado que mais cresce no mundo.
Exibir mais comentários