Início » Legislação » Comissão Europeia investigará se Qualcomm adotou práticas monopolistas

Comissão Europeia investigará se Qualcomm adotou práticas monopolistas

Por
4 anos atrás

Os próximos dias podem não ser dos mais tranquilos para a Qualcomm. A Comissão Europeia informou recentemente que abrirá duas linhas de investigação para saber se a companhia vem se beneficiando de práticas monopolistas.

qualcomm_entrada

A primeira frente tentará descobrir se houve oferta de incentivos financeiros para fabricantes adotarem exclusivamente chips para comunicação sem fio (como 3G e LTE) da Qualcomm. Já a segunda investigação visa descobrir se a empresa aplicou uma política de preços exageradamente agressiva com o intuito de dificultar as vendas de companhias rivais.

É possível que a segunda prática, se executada, tenha sido mais grave. As autoridades da Comissão Europeia suspeitam até que a Qualcomm teria fornecido chips com preços abaixo do custo de fabricação para ter uma posição mais dominante no mercado.

Investigações do tipo já estavam sendo esperadas. Sabe-se que, pelo menos desde o segundo semestre de 2014, a Comissão Europeia vem cogitando abrir investigações referentes a queixas feitas em 2010 pela companhia de semicondutores Icera — hoje, uma subsidiária da Nvidia — sobre supostas práticas monopolistas da Qualcomm.

Não é a primeira vez que a companhia lida com um problema do tipo. Em fevereiro, autoridades reguladoras chinesas multaram a Qualcomm em um valor equivalente a US$ 975 milhões, também sob alegação de práticas monopolistas.

Na ocasião, a Qualcomm manifestou desapontamento com o governo chinês, mas decidiu não contestar a decisão. A multa foi considerada a maior já aplicada pela China a uma corporação. Além do pagamento, a companhia concordou em adotar condições de licenciamento menos agressivas e até a cancelar algumas cobranças de royalties.

Comissão Europeia

Margrethe Vestager, integrante da Comissão Europeia, explicou que as investigações estão sendo abertas para assegurar que fornecedores de tecnologia possam competir com base no mérito de seus produtos. “A efetiva concorrência é a melhora maneira de estimular a inovação”, completou.

Mas, vale ressaltar, isso não quer dizer que a Qualcomm, de fato, adotou práticas ilegais. Obviamente, as conclusões só sairão depois das investigações.

A Qualcomm informou que já está ciente da decisão da Comissão Europeia e que vai colaborar com as investigações. “Apesar da decepção ao sabermos disso, estamos e permaneceremos cooperando com a Comissão. Nós continuamos acreditando que essas são preocupadas sem fundamento”.

Com informações: ExtremeTech, Bloomberg

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.